• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2016.tde-24032015-115616
Documento
Autor
Nome completo
Augusto Cesar Dias dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Otsuki, Denise Aya
Patara, Andreza Conti
Título em português
Avaliação da predisposição genética e fatores preditivos para o desenvolvimento do choque séptico em cadelas acometidas por piometra
Palavras-chave em português
Cadelas
Genética
Inflamação
Piometra
Sepse
Resumo em português
A piometra canina é uma infecção bacteriana que acomete o útero de cadelas sexualmente maduras e gera a síndrome clínica conhecida como sepse e síndrome da resposta inflamatória sistêmica. Quando não tratada adequadamente ocorre a progressão da doença para estágios mais graves como a sepse grave e o choque séptico. Embora as alterações ocasionadas pela infecção serem conhecidas, o correto estadiamento da gravidade do quadro ainda é um obstáculo. O processo de inflamação sistêmica é complexo, o fator de necrose tumoral (TNF-α e a interleucina 1β (IL-1β) aparecem como mediadores inflamatórios centrais nos casos de sepse. Estudos recentes do DNA de pacientes em choque séptico têm demonstrado a presença de mutações ou polimorfismos que exercem grande influência na produção do TNF-α e da IL-1β. Com exceção da avaliação sérica de lactato, a proteína C reativa (CRP) é o biomarcador mais utilizado em testes clínicos para o diagnóstico e tratamento da sepse. Os objetivos principais do estudo foram avaliar a gravidade do caso; as alterações sistêmicas e metabólicas do paciente no período pré-operatório; as concentrações plasmáticas do TNF-α, IL-1β, IL-6 e CRP no momento do diagnóstico; a presença de polimorfismos na região decodificadora do TNF-α e da IL-1β. Foram incluídas 9 cadelas sem piometra e 85 com piometra, afecção diagnosticada a partir do histórico e dos sinais clínicos identificados por meio do exame físico e ultrassonografia abdominal; e foram estratificadas para a gravidade do caso em sepse, sepse grave ou choque séptico. As variáveis clinicas e laboratoriais foram coletadas no momento do diagnóstico e confrontadas estatisticamente pelo método de comparações múltiplas. Os resultados mostraram 23 (24,4%) animais em sepse, 60 (63,82%) em sepse grave e dois (2,12%) em choque séptico. As alterações mais significativas foram observadas nos animais com sepse grave e em choque séptico e pode-se destacar a variação no tempo de preenchimento capilar, na pressão arterial, na contagem leucocitária, na albuminemia, na fosfatase alcalina, na creatinina, no pH, na CRP e na IL-6. O exame do gene da IL-1β demonstrou que os animais em sepse com o alelo GG apresentam níveis séricos de IL-1β mais elevados. Foi possível concluir que a estratificação da gravidade do caso para os animais em sepse grave é muito branda e não distingue os animais em estado mais grave dos menos grave dentro do mesmo grupo; que o estadiamento da gravidade poder ser realizado com avaliações corriqueiras e empregadas de forma rotineira no atendimento dos pacientes; que a proteína C reativa e a IL-6 apresentam correlação direta com a gravidade do caso; e que o polimorfismo do gene da IL-1β e o tempo decorrido entre o inicio dos sintomas até que os proprietários procurassem ajuda médica foram os de maior influência sobre a gravidade do caso
Título em inglês
Assessment of genetic predisposition and predictive factors for the development of septic shock in bitches affected by pyometra
Palavras-chave em inglês
Bitches
Genetics
Inflammation
Pyometra
Sepsis
Resumo em inglês
Canine pyometra is a bacterial infection that affects the uterus of sexually mature bitches and generates the clinical syndrome known as sepsis and systemic inflammatory response syndrome. When not treated properly the disease progression to more severe stages as severe sepsis and septic shock occurs. Although the changes caused by the infection are known, the correct staging of the severity of the condition is still an obstacle. The process of systemic inflammation is complex, tumor necrosis factor (TNF-α) and interleukin 1β (IL-1β) appear as central inflammatory markers in sepsis. Recent studies of DNA from patients in septic shock have shown the presence of mutations or polymorphisms that exert great influence on the production of TNF-α and IL-1β. Except the assessment of serum lactate, C-reactive protein (CRP) is the most widely used biomarker in clinical trials for the diagnosis and treatment of sepsis. The main objectives of the study were to evaluate the severity of the case, systemics and metabolics changes in the patient preoperatively, plasma concentrations of TNF-α, IL-1β, IL-6 and CRP at the time of diagnosis; the presence of polymorphisms in the decoding region of the TNF-α and IL-1β. In the study was included 9 bitches without pyometra and 85 bitches with pyometra, disease was diagnosed from the history and clinical signs identified through physical examination and abdominal ultrasonography; and were stratified according to the severity of the case in sepsis, severe sepsis or septic shock. The clinical and laboratory variables were collected at diagnosis and compared statistically by the method of multiple comparisons. The results showed 23 (24.4%) animals with sepsis, 60 (63.82%) in two and severe sepsis (2.12%) in septic shock. The most significant changes were observed in animals with severe sepsis and septic shock and can highlight the variation in capillary refill time, blood pressure, leukocyte count, the albumin, alkaline phosphatase, creatinine, pH, CRP and IL-6. Examination of the IL-1β gene showed that animals with sepsis with GG allele have higher levels of seric IL-1β. It was concluded that the stratification of the severity of the case for animals in severe sepsis is very bland and does not distinguish the animals in a more severe state of less severe within the same group; the staging of gravity can be done with ordinary ratings and employed routinely in patient care; the C reactive protein and IL-6 show a direct correlation with the severity of the case; and the polymorphism of the IL-1β and the time elapsed between the onset of symptoms until the owners sought medical help were the most influence on the severity of the case
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-04-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.