• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-11022020-101437
Documento
Autor
Nome completo
Murillo Martinez Matheus
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2019
Orientador
Banca examinadora
Corrêa, Rodrigo Romero (Presidente)
Blazquez, Francisco Javier Hernandez
Foz Filho, Roberto Pimenta de Pádua
Título em português
Influência da degradação tempo-dependente e do processo de congelamento e descongelamento sobre as características histológicas e biomecânicas do jejuno de bovinos hígidos
Palavras-chave em português
Conservação intestinal
Criopreservação
Ensaio biomecânico
Histologia
Intestino delgado
Resumo em português
A degradação do intestino delgado de bovinos sadios, bem como seu efeito sobre a resistência biomecânica, não são descritos na literatura. Trabalhos que envolveram a biomecânica intestinal realizaram os ensaios em poucas horas após o óbito dos doadores, sem avaliação de seu estado de deterioração. O congelamento é eficiente na conservação de vários tecidos, porém, pode provocar danos ao nível celular nos tecidos ricos em água. Este estudo teve por objetivo avaliar a degradação morfológica e biomecânica do jejuno de bovinos em diferentes tempos post mortem, bem como o efeito do congelamento e descongelamento sobre estas características. Foram coletados segmentos de jejuno de seis animais, e fragmentos destes segmentos foram fixados em formol em diferentes tempospost morten (0, 2, 4, 6, 8, 12, 18, 24, 36, 48 horas) para avaliação histológica. Em outra fase, mais 20 segmentos foram coletados e submetidos a teste biomecânico em diferentes tempos post morten (0, 4, 6, 8, 12, 18, 24, 36, 48 horas), além do mesmo teste após congelamento e descongelamento. As primeiras alterações macroscópicas foram observadas com oito horas após o óbito. Mesmo momento em que surgiram os primeiros sinais de lesão estrutural ao exame histológico. Este também foi o momento de menor pressão suportada ao teste biomecânico. A partir de 12 horas o tecido sofreu rearranjo estrutural, voltando a suportar maior pressão, seguida de queda gradual após 18 horas. As lesões histológicas se apresentaram de maneira progressiva e gradual. As amostras testadas após descongelamento não apresentaram diferença estatística quanto à resistência mecânica em comparação com os espécimes frescos. Independente do aspecto morfológico, as amostras de todos os tempos, assim como as descongeladas, apresentaram resistência muito superior às consideradas fisiológicas ou patológicas.
Título em inglês
Degradation time-dependent, freezing and thawing influence on histological and biomechanical characteristics of healthy cattle jejunum
Palavras-chave em inglês
Biomechanical essay
Cryopreservation
Histology
Intestinal conservation
Small intestine
Resumo em inglês
The degradation of the small intestine of healthy cattle, as well as its effect on biomechanical resistance are not described in the literature. Studies involving intestinal biomechanics perform tests within hours of donor death, without evaluating its deterioration state. Freezing is effective in conserving various tissues, but can cause cellular damage to water-rich tissues. This study aimed to evaluate the morphological and biomechanical degradation of the bovine jejunum at different post mortem times, as well as the effect of freezing and thawing on these characteristics. Jejunum segments were collected from six animals, and fragments of these segments were fixed in formaldehyde at different post morten moments (0, 2, 4, 6, 8, 12, 18, 24, 36, 48 hours) to histologic evaluation. In another phase, 20 other segments were collected and submitted to biomechanical testing at different post morten times (0, 4, 6, 8, 12, 18, 24, 36, 48 hours) beyond the same test after freezing and thawing. The first macroscopic changes were observed at eight hours after death. The same time that the first signs of structural damage appeared at the histological examination. This was also the moment of least pressure supported by the biomechanical test. Within12 hours the tissue was rearranged again to withstand greater pressure, which gradually decreased after 18 hours. The histological lesions were progressive and gradual. Samples tested after thawing showed no statistical difference in mechanical strength compared to fresh specimens. Regardless of the degree of morphological aspect, samples time, as well as thawed ones, all of them presented resistance higher than those considered physiological or pathological.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.