• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2010.tde-11012012-144518
Documento
Autor
Nome completo
Julio David Spagnolo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Silva, Luis Claudio Lopes Correia da (Presidente)
Brun, Maurício Veloso
Zoppa, André Luis do Valle de
Título em português
Avaliação do implante de pericárdio homólogo no recobrimento de anel vaginal de equino por laparoscopia
Palavras-chave em português
Equinos
Hérnia inguinal
Laparoscopia
Resumo em português
As hérnias inguino-escrotais afetam principalmente equinos machos, sendo caracterizadas como diretas ou indiretas e congênitas ou adquiridas. O emprego da laparoscopia para o fechamento do anel vaginal permite a fixação de implantes e retalhos peritoneais para recobrir a entrada do canal inguinal. As membranas biológicas empregadas como enxerto tecidual apresentam vantagens como baixo custo, fácil armazenamento, pouca reação tecidual, boa incorporação, elasticidade e resistência. Este estudo teve como objetivo avaliar a fixação e a presença do implante de pericárdio homólogo em anel vaginal de equino, realizado por sutura laparoscópica mecânica ou manual por um período de 11 semanas. Neste estudo foram utilizados seis equinos, machos inteiros, da raça Mangalarga, entre três e 12 anos, submetidos à anestesia inalatória, posicionados em Trendelenburg com elevação de 25 º da porção pélvica. Foram criados cinco portais, sendo um na cicatriz umbilical para entrada do laparoscópio e dois portais em cada hemi-abdômem, para acesso dos instrumentais. Em cada animal fixaram-se dois implantes de pericárdio, com medidas de 4 x 5 cm. Em um dos anéis a fixação foi realizada através de sutura manual e no contralateral por sutura mecânica. Avaliou-se o tempo cirúrgico, eventuais complicações, custo, eficiência, processo inflamatório e cicatrização. O tempo necessário para a realização da sutura manual em padrão contínuo simples foi em média 4,7 vezes maior (P > 0,05) que na sutura mecânica, apesar do tempo de sutura manual corresponder a apenas 40% do tempo total do procedimento. Porém, a sutura manual apresentou melhor ancoragem e estabilidade do implante quando comparado com a fixação mecânica. A fixação com endogrampeador aumentou em 50 % o custo total do procedimento quando comparado à sutura manual. Na avaliação macroscópica todos os implantes foram recobertos por tecido cicatricial, apresentando coloração esbranquiçada, difícil delimitação das margens e incorporação do implante pelo peritônio parietal. Os seis implantes fixados com sutura manual permaneceram no local, com boa oclusão do anel vaginal, sendo que em dois foi visualizada, aderência de epíplon e em outro uma sinéquia entre a cicatriz inguinal e o colón maior. Em dois dos seis implantes fixados por sutura mecânica ocorreu deiscência parcial, ocasionando migração de uma das margens e oclusão incompleta do anel vaginal. Uma aderência de epíplon foi observada no implante fixado por grampeamento. O líquido peritoneal no pós-operatório apresentou coloração avermelhada, aspecto turvo e alta celularidade, com diferença significativa (P >0,05), sendo basicamente neutrófilos. Essas alterações diminuíram gradativamente até a quarta semana quando os valores apresentaram-se normais para a espécie. Na avaliação histológica os implantes fixados pelos dois tipos de sutura apresentaram alterações similares, sendo identificado tecido cicatricial em fase de remodelação com moderado infiltrado de células mononucleares, apresentando discreta neovascularização e intensa fibroplasia. O uso de pericárdio homólogo para recobrimento do anel vaginal de equino, fixado através de sutura laparoscópica, manual ou mecânica, proporcionou oclusão satisfatória do anel vaginal, com vantagem para o uso de sutura manual quanto à fixação e custo e para a sutura mecânica quanto ao tempo operatório.
Título em inglês
Use of homologous pericardium for laparoscopic vaginal ring closure in horses
Palavras-chave em inglês
Equine
Inguinal hernia
Laparoscopy
Resumo em inglês
The inguinal hernias affect mainly equine males, being classified as direct or indirect and congenital or acquired. The use of laparoscopy for vaginal ring closure allows the fixation of implants and peritoneal flaps to recover the vaginal canal. The biological membranes employed like flap tissue present advantages such as low cost, easy storage, mild reaction tissue, complete incorporation, elasticity and resistance. The aim of this study was to evaluate the homologous pericardium implanted at equine vaginal ring, carried out by mechanical or manual laparoscopic suture during and after a period of 11 weeks. Six males Mangalarga breed horses between three and 12 years old were used. They underwent general anesthesia, positioned in Trendelenburg with elevation of 25 º of the pelvic region. Five laparoscopic portals were created, one being in the umbilical scar for the entry of the laparoscope and two in each hemi-abdomen for access of the laparoscopic instruments. On each horse two pericardium implants measuring 4 x 5 cm were attached at the vaginal ring regions. In one of the rings the fixation was carried out through manual suture and the contra lateral using mechanical suture. The surgical time, complications, costs, efficiency, inflammatory response and healing were evaluated. The time to carry out the manual suture was 4,7 times longer (P> 0,05) than the mechanical suture. The time for manual suture execution was 40 % of the total time spent for the surgical and anesthetic procedures. However, the manual suture presented better anchorage and stability of the implant when compared with the mechanical fixation. The fixation with intracorporeal staples increased the total cost of the procedure in 50 % when compared to the manual suture. All the implants were covered and incorporated by scar tissue presenting whitish color, without graft definition. Six implants attached by manual suture remained at the place with adequate occlusion of the vaginal ring, and in two of them epiplon adhesions was visualized and in other one a synechia was identified between the inguinal scar and the large colon. In two of six implants attached by mechanical suture, partial dehiscence was occurred, as a result of implant migration and incomplete occlusion of the vaginal ring. An epiplon adhesion was observed in the implant attached by intracorporeal staple. The peritoneal fluid presented changes in color (reddish), aspect (turbidity) and cellularity with significant difference (P> 0, 05), being basically neutrophils. These changes reduced gradually up to the normal values at the fourth week. In the histological evaluation of the implants attached using both types of sutures the aspects were similar presenting healing in remodeling phase with moderate mononuclear cells infiltration, mild neovascularization and intense fibroplasia. The use of homologous pericardium for equine vaginal ring covering, attached by laparoscopic suture, manual or mechanical, provided satisfactory occlusion of the vaginal ring with advantage for the manual suture relative to efficiency and cost and for the mechanical suture relative to reduced surgical time.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-24
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • MOTT, L.F., et al. Effects of pneumoperitoneum and Trendelenburg position on gas exchange, respiratory mechanics and oxygenation in isoflurane-anaesthetised horses for laparoscopy. Equine Veterinary Journal, 2013.
  • SILVA, L. C. L. C., et al. Incidência de infecção da ferida cirúrgica em laparotomias estudo retrospectivo (2010-2012). In X Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Florianópolis - SC, 2012. Anais., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.cbcav2012.com.br.
  • SILVA, L. C. L. C., et al. Inguinal approach for partial vaginal ring closure as treatment of incarcerated inguino-scrotal bilateral hernia in a stallion. In 11th International Congress of World Equine Veterinary Association, Guarujá, 2009. Proceedimgs of the 11th International Congress of World Equine Veterinary Association., 2009. Abstract. Available from: http://www.ivis.org.
  • SPAGNOLO, J. D., et al. Ovariectomia em ovinos por cirurgia videolaparoscópica ou videoassistida. In X Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Florianópolis - SC, 2012. Anais., 2012. Resumo. Dispon?vel em: http://www.cbcav2012.com.br.
  • SPAGNOLO, J. D., et al. Use of homologous pericardium for laparoscopic vaginal ring closure in horses. In 12th Congress of the World Equine Veterinary Association, Hyderabad, 2011. Proceedings., 2011. Abstract. Available from: http://www.weva2011india.com.
  • COELHO, C. S., et al. Retrospective study of inguinal hernia in horses: 28 cases. In 11th International Congress of World Equine Veterinary Association, Guarujá, 2009. Proceedings of the 11th International Congress of World Equine Veterinary Association., 2009. Abstract. Available from: http://www.ivis.org.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.