• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Natalia Garla Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Kogika, Marcia Mery (Presidente)
Andrade, Lucia da Conceição
Sanches, Talita Rojas Cunha
Título em português
Avaliação da progressão da taxa de filtração glomerular pela dimetilarginina simétrica em cães com doença renal crônica submetidos à terapia com células-tronco mesenquimais
Palavras-chave em português
Biomarcadores renais
Canina
Diagnóstico precoce
Nefropatia
Terapia celular
Resumo em português
A doença renal crônica ocorre pelo comprometimento funcional e/ou estrutural de um ou ambos os rins e apresenta caráter irreversível e progressivo. A taxa de filtração glomerular é a medida que melhor avalia a função renal e apresenta boa correlação com a gravidade da DRC, porém fatores como custo e técnica podem limitar sua realização. A creatinina sérica (sCr) é o biomarcador indireto utilizado na rotina clínica que mais de aproxima da TFG, porém sua interpretação deve ser cuidadosa pois esta pode ser influenciada por fatores extrarrenais. Além disso, a azotemia só é observada quando cerca de 75% da massa de néfrons já foi perdida, correspondendo à diminuição de 50-60% da função renal. Neste ponto, a terapia torna-se limitada, e cães com DRC nos estágios mais avançados apresentam mau prognóstico. A dimetilarginina simétrica (SDMA), um novo biomarcador indireto de taxa de filtração glomerular (TFG), demonstrou boa correlação com a sCr e com a TFG, bem como maior precocidade em identificar alterações de função glomerular. Em 2015, a IRIS (International Renal Interest Society) incluiu em suas diretrizes para estadiamento da DRC a mensuração da SDMA. Devido à terapia atual para DRC ser limitada ao manejo conservador, a terapia com células-tronco tem demonstrado potencial de uso por apresentar efeito renoprotetor, associado à sua ação imunomoduladora. Uma fonte de células-tronco mesenquimais (CTM) é o cordão umbilical, estas células embora já adultas são ainda bem jovens, apresentando grande capacidade de diferenciação celular e, portanto, boa alternativa para uso em terapia. Este estudo avaliou sequencialmente, pelo período de 12 a 15 meses (ou óbito), 27 cães com DRC estágios 2 (Grupo A) ou 3 (Grupo B). Ambos foram divididos de forma randomizada entre grupos que receberam terapia com CTM (Grupo A CTM, n = 6 e Grupo B CTM, n = 8) e aqueles que receberam apenas solução fisiológica, controle (Grupo A SF, n = 6; Grupo B SF, n = 7). Foram avaliadas mensalmente (± 15 dias) a concentração de sCr e trimestralmente (± 20 dias) a SDMA sérica. Não foi possível identificar alterações das concentrações de SDMA ou sCr com o uso das CTM, ao longo do acompanhamento, no Grupo A (P = 0,3198 e P = 0,9035, respectivamente) ou no Grupo B (P = 0,7640 e P = 0,2306, respectivamente). Associa-se isso à heterogeneidade dos cães no estágio 3, havendo a possibilidade ainda da necessidade de maior tempo de acompanhamento (muitos cães evoluíram a óbito), bem como maior número de animais avaliados em cada subgrupo. SDMA apresentou correlação moderada com sCr (r = 0,6186; P < 0,0001), suas concentrações no entanto, apresentaram variações individuais cujas causas ainda são pouco conhecidas, assim a importância da avaliação sequencial. Mau prognóstico foi observado quanto maior a concentração de SDMA.
Título em inglês
Evaluation of glomerular filtration rate progression by symmetric dimethylarginine in dogs with chronic kidney disease submitted to mesenchimal stem cell therapy
Palavras-chave em inglês
Canine
Early diagnosis
Nephropathy
Renal biomarkers
Stem cell therapy
Resumo em inglês
Chronic kidney disease (CKD) is characterized by functional and/or structural impairment of one or both kidneys and this impairment is irreversible and progressive. The glomerular filtration rate (GFR) is the best assessment of renal function and well correlates with CKD severity but factors such as cost and technique may limit its achievement. Serum creatinine (sCr) is the indirect biomarker most used in clinic routine showing a good correlation with GFR, but its interpretation must be careful since it can be influenced by extra-renal factors. In addition, azotemia is only observed when about 75% of nephron mass has already been lost, corresponding to 50-60% decreased renal function. At this point therapy becomes limited and dogs in an advanced CKD stage present poor prognosis. Symmetric dimethylarginine is a new GFR indirect biomarker that has shown a good correlation with sCr and GFR and an earlier recognition of renal function when compared to sCr. In 2016 the International Renal Interest Society included a preliminary staging based on SDMA in the IRIS CKD guidelines. Current CKD therapy is limited to conservative management, so mesenchymal stem cell (MSC) renoprotective effect associated to an immunomodulatory action has been studied as a possible therapy. The umbilical cord is a rich source of MSC and these are young cells what contributes to a better response to therapy. This study sequentially evaluated for a 12 to 15-month period (or death), 27 dogs in CKD stages 2 (Group A) or 3 (Group B). Both groups were randomized into subgroups that received MSC therapy (Group A - MSC, n = 6 and Group B - MSC, n = 8) and those receiving only physiological solution, control group (Group A - PS, n = 6; Group B - PS, n = 7). The concentration of sCr was monthly assessed (± 15 days) and SDMA was evaluated each three months (± 20 days). It was not possible to identify changes in SDMA or sCr concentrations with MSC therapy during the follow-up in Group A (P = 0.3198 and P = 0.9035, respectively) or in Group B (P = 0.7640 and P = 0.2306, respectively). This may be associated with the heterogeneity of dogs in stage 3, with a need of longer follow-up period (many dogs died during the study), as well as higher number of animals evaluated in each group. SDMA showed a moderate correlation with sCr (r = 0.6186; P < 0.0001); however, their concentrations have individual variations whose causes are still not well known, then the need of the sequential evaluation. Poor prognosis was observed when the concentration of SDMA was higher.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.