• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mariluce Cardoso Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2019
Orientador
Banca examinadora
Balieiro, Júlio César de Carvalho (Presidente)
Birgel Junior, Eduardo Harry
Storillo, Vanessa Martins
Título em português
Metabolismo de ovelhas alimentadas com diferentes dietas e níveis de energia na gestação e lactação
Palavras-chave em português
Amido
Cromo
Gordura protegida
Nutrição energética
Ovinos
Resumo em português
A toxemia da gestação é uma doença metabólica importante na ovinocultura, tendo impacto econômico devido à perda das matrizes e fetos, interfere na reprodução e produção. No terço final de gestação há alta exigência de energia com elevada demanda de glicose, e a subnutrição nessa fase levará a uma maior metabolização de gordura corporal, buscando compensar essa demanda. Contudo, há rápido aumento de BHB e NEFA podendo ocorrer alta incidência da doença e consequente esteatose hepática. O amido, gordura protegida e cromo são alternativas para aumentar o aporte energético com o objetivo de prevenir a toxemia da gestação em ovelhas, por causarem uma menor mobilização de corpos cetônicos, pela menor metabolização de gordura. Foram utilizadas 72 ovelhas, distribuídas aleatoriamente em cinco tratamentos nutricionais: dieta com baixa fonte de energia (BE); com suporte de energia segundo recomendação do NRC (CTL) e dietas acima da exigência em energia com três diferentes fontes amido (AMI), gordura protegida (GP) e amido com cromo (ACR). Foram coletadas amostras de sangue e urina para a realização de analises do perfil metabólico e urinálise, mensurados também o peso vivo e o escore de condição corporal (ECC), durante a gestação e lactação. O delineamento experimental foi realizado em blocos casualizados, realizado comparação de média entre os tratamentos e comparação das medidas repetidas no tempo, através do teste de Tukey de 5% significância (P<0,05), pelo SAS e PROC mixed, para a urinálise foi realizada estatística descritiva. O peso das ovelhas apresentou diferença somente no pós-parto, o hemograma não apresentou alterações. A dieta BE apresentou maior mobilização de reservas corporais e maiores alterações no perfil metabólico e na urinálise, no entanto, houve toxemia da gestação em ovelhas que foram alimentadas com dietas AMI e GP.
Título em inglês
Metabolism of ewes fed with different diets and energy levels during gestation and lactation
Palavras-chave em inglês
Chrome
Energy nutrition
Protected fat
Sheep
Starch
Resumo em inglês
Gestational toxemia is an important metabolic disease in sheep, having an economic impact due to the losses of matrices and fetuses, interfering in reproduction and production performances. In the final third of gestation, there are a high demand for energy and glucose, and malnutrition in this phase will lead to a greater metabolism of body fat, in order to compensate this energetic demand. However, there are a rapid increase in BHB and NEFA, which may result in a high incidence of the disease and consequent hepatic steatosis. Starch, protected fat and chromium are alternatives to increase the energy intake to prevent gestational toxemia in sheep due to the lower mobilization of ketone bodies and lower fat metabolism. We used 72 sheep, randomly distributed in five nutritional treatments: diet with low energy source (BE); with energy support as recommended by the NRC (CTL) and diets above the energy requirement with three different sources - starch (AMI), protected fat (GP) or chromium (ACR). Blood and urine samples were collected to perform metabolic profile and urinalysis analyzes. The live weight and body condition score (ECC), during gestation and lactation were also measured. The experimental was a randomized blocks design, the mean of the treatments was compared and the measurements were compared over time, throughout Tukey test with 5% significance (P <0.05), by SAS and PROC mixed, a descriptive statistic was used for urinalysis. The weight of the sheep presented difference only in postpartum, the hemogram showed no alterations. The BE diet presented greater mobilization of body reserves and greater changes in metabolic profile and urinalysis, however, there was gestational toxemia in sheep that were fed AMI and GP diets.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.