• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2016.tde-05102016-133038
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Ferreira dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2016
Orientador
Banca examinadora
Gobesso, Alexandre Augusto de Oliveira (Presidente)
Gallo, Sarita Bonagurio
Nunes, Rubens
Título em português
Sistema agroindustrial do leite de ovelha no Brasil: proposta metodológica para estudo de cadeias curtas
Palavras-chave em português
Cadeias curtas
Estratégia
Leite
Microeconomia
Ovinocultura
Sistemas Agroindustriais
Resumo em português
A ovinocultura leiteira tornou-se importante economicamente na América do Sul nas últimas décadas, sendo ainda pouco estudada no Brasil. O leite é destinado à produção de queijo, proporcionando valor agregado, sendo considerado fonte de renda aos produtores. Como ponto de partida para o estudo da ovinocultura leiteira, é proposta a descrição do sistema agroindustrial (SAG) para a melhor compreensão das relações entre os agentes. O estudo das cadeias agroalimentares, visando desempenho econômico superior, utiliza abordagens da microeconomia como Economia dos Custos de Transação (ECT), Economia dos Custos de Mensuração (ECM), Visão Baseada em Recursos (VBR) e Teoria do Empreendedor. Dentro dos SAGs existem as cadeias agroalimentares curtas, formas de organização e comercialização que buscam a proximidade entre produtores e consumidores. Este trabalho teve como objetivo descrever o SAG do leite ovino no Brasil, buscando entender as estratégias adotadas pelos agentes e propor uma metodologia de estudo as cadeias curtas. A pesquisa foi do tipo exploratória e de multi-caso, por meio de entrevistas com questionários pré-formulados. O SAG do leite ovino foi caracterizado como um sistema em cadeia curta pela aproximação do produtor com o consumidor, possuindo, na maior parte das vezes, apenas um agente responsável pelas diferentes etapas da cadeia. O sistema é composto, em termos de transformação tecnológica, em quatro grandes elos: insumos, produção primária, agroindústria e distribuição, sendo os insumos adquiridos em mercados spot. Foram identificadas 18 fazendas produtoras no país. As raças predominantes eram Lacaune e East Friesian, com média de 1,17 litros de leite/animal/dia, abaixo da média potencial para as raças (2 litros). Observou-se que 14 entre as 18 propriedades apresentam mão de obra familiar. Dentre os laticínios, quatro possuíam inspeção federal, três possuíam inspeção estadual e três possuíam inspeção municipal. Sete propriedades optaram por não ter o próprio laticínio, fazendo parte de cooperativa; as outras propriedades optaram pela integração vertical. A distribuição é realizada por delivery e venda em mercados pequenos ou lojas próprias. Os maiores centros consumidores encontram-se nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais, havendo, porém, venda do produto em várias regiões do país. A principal característica do consumidor é o alto poder aquisitivo, fazendo-o buscar o produto em lojas especializadas. Pelo modelo das Cinco Forças de Porter, sugere-se que o sistema se apresenta sustentável e estável, sendo que o principal obstáculo para o crescimento são os produtos substitutos. Há falta de informações técnicas para melhorar a produção, assim, a verticalização do sistema e produção em cadeia curta parece ser a opção mais segura e rentável para os produtores. O modelo de estudo proposto permite analisar uma cadeia curta qualquer, caracterizando-a, com vistas à proposição de estratégias superiores de gestão e coordenação
Título em inglês
Dairy sheep's agribusiness system in Brazil: methodological approach to the study of short food supply chains
Palavras-chave em inglês
Agroindustrial systems
Dairy
Microeconomics
Sheep industry
Short food supply chains
Strategy
Resumo em inglês
The dairy sheep industry became economically important in South America in recent decades, but still little studied in Brazil. Milk is utilized for the production of cheese, providing added value, and it is considered a source of income to producers. As a starting point for the study of dairy sheep industry is proposed the description of the agro-industrial system for better understanding of the relationship between the agents. The study of the agri-food chains, targeting higher economic performance, uses microeconomic approaches as Economics of Transaction Costs (ETC), the Economics of Measurements Costs (EMC), Resource-Based View (RBV) and Entrepreneur Theory. Within the agribusiness, there are the "short food supply chains", forms of organization and marketing seeking the proximity between producers and consumers. This study aimed to describe the agribusiness of dairy sheep in Brazil, seeking to understand the strategies adopted by agents and propose a methodology to study the short food supply chains. The research was exploratory type and multi-case, through interviews with pre-formulated questionnaires. The agribusiness of dairy sheep was characterized as a short food supply chain system due to the approximation of the producer to the consumer having, in most cases, only one agent responsible for the different stages of the chain. The system is composed, in terms of technological transformation, in four major links: inputs, primary production, processing and distribution. The inputs are purchased in spot markets. It was identified 18 producing farms in the country. The predominant races were Lacaune and East Friesian, with an average of 1.17 liters of milk / animal / day, below the average potential for the races (2 liters). It was observed that 14 among the 18 properties had family labor. Among dairy products, four of them had federal inspection, three had state inspection and three had municipal inspection. Seven farms have chosen not to have the dairy itself but they were part of the cooperative; the other farms have opted for vertical integration. The distribution is carried out by delivery and sale in small markets or stores. The largest consumer centers are in the states of Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo and Minas Gerais, however, there were sale of the product in various regions of the country. The main consumer characteristic is the high purchasing power, so they looked for the product in specialty stores. By the Porters five forces model, it is suggested that the system is sustained and stable and the main obstacle for growth are substitute products. There is a lack of technical information to improve production, so the verticalization of the system and production in a short chain system seems to be the safest and most costeffective option for producers. The proposed study model allows the analysis of any short food supply chain, characterizing it, with a view to proposing higher management strategies and coordination
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-10-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.