• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2013.tde-29042013-153257
Documento
Autor
Nome completo
Erika Midori Kida Hayashi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Ferreira Neto, José Soares (Presidente)
Brandão, Paulo Eduardo
Gaspari, Mariana Malzoni Furtado
Título em português
Pesquisa de cinomose, parvovirose e brucelose em carnívoros selvagens de vida livre e cães domésticos da região do Parque Nacional das Emas, Goiás
Palavras-chave em português
Brucelose
Cães domésticos
Carnívoros selvagens
Cinomose
Parvovirose
Resumo em português
A conservação dos animais selvagens de vida livre é ameaçada pela fragmentação de habitat, caça, diminuição de presas e, em menor escala pela ocorrência de doenças infecciosas. Reconhecendo a importância das doenças para a conservação, e considerando que o crescimento da população humana no entorno de áreas protegidas propicia o aumento do contato de animais domésticos e selvagens, o presente estudo teve como objetivo pesquisar a exposição de carnívoros selvagens de vida livre e cães domésticos da região do Parque Nacional das Emas (PNE), Goiás à cinomose, parvovirose, brucelose e brucelose canina. Entre as espécies de carnívoros selvagens amostradas estão o lobo-guará, cachorro-do-mato, raposinha-do-campo, onça-parda, jaguatirica, gato-palheiro, gatomourisco, jaratataca e quati. Foram realizados os testes de soroneutralização, inibição de hemaglutinação, imunodifusão em gel ágar e PCR, para cinomose, parvovirose, brucelose canina e brucelose, respectivamente. Lobos-guará (12,7%, n=9), cachorros-do-mato (11,6%, n=7), jaguatiricas (18,2%, n=2) e cães domésticos (71,4%, n=25) foram expostos à cinomose. Todas as espécies de carnívoros selvagens amostradas, com exceção do quati, sendo 40,4% (n=65) dos indivíduos, e 37,1% (n=13) dos cães domésticos foram expostos à parvovirose. Apenas o lobo-guará (1,67%, n=2) foi exposto à brucelose canina e a raposinha-do-campo à Brucella spp. (1,47%, n=1). Este é o primeiro relato da exposição de gato-palheiro, gatomourisco e jaratataca ao parvovírus, e de lobo-guará à Brucella canis. A cinomose e a parvovirose merecem atenção no PNE pela possibilidade de envolvimento de cães domésticos na sua transmissão, embora não possa ser comprovada no presente estudo. A brucelose, no momento, parece não ser uma ameaça sanitária para as populações de carnívoros do PNE.
Título em inglês
Survey of canine distemper virus, parvovirus and brucellosis in free ranging wild carnivores and domestic dogs in the region of Emas National Park, Goiás
Palavras-chave em inglês
Brucellosis
Canine distemper
Domestic dogs
Parvovirus
Wild carnivores
Resumo em inglês
The conservation of free ranging wildlife is threatened by habitat fragmentation, hunting, decrease of prey and, to a lesser extent by the occurrence of infectious diseases. Recognizing the diseases importance for conservation, and considering that the increase of human population around protected areas provides increased contact with domestic and wild animals, the present study aimed to investigate the exposure of free ranging wild carnivores and domestic dogs in the region of Emas National Park (ENP), Goiás, Brazil for canine distemper virus (CDV), parvovirus, brucellosis and canine brucellosis. Among the species of wild carnivores sampled are the maned wolf, crab-eating fox, hoary fox, puma, ocelot, pampas cat, jaguarondi, skunk and coati. The tests performed for CDV, parvovirus, canine brucellosis and brucellosis tests were the serum neutralization test, hemagglutination inhibition, agar gel immunodiffusion and PCR, respectively. Maned wolves (12.7%, n = 9), crab-eating foxes (11.6%, n = 7), ocelots (18.2%, n = 2) and domestic dogs (71.4%, n = 25) were exposed to CDV. All species of wild carnivores sampled, except coatis, being 40.4% (n = 65) of individuals, and 37.1% (n = 13) of domestic dogs were exposed to parvovirus. Only maned wolves (1.67%, n = 2) were exposed to canine brucellosis and hoary fox to Brucella spp. (1.47%, n = 1). This is the first report of pampas cat, jaguarondi and skunk exposure to parvovirus, and of maned wolf to Brucella canis. CDV and parvovirus deserve attention in ENP by the possibility of involvement of domestic dogs in its transmission, although it can not be proven in this study. At the moment, brucellosis doesn't seem to be a sanitary threat for carnivores population at ENP.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.