• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-28012021-180145
Documento
Autor
Nome completo
Lina de Campos Binder
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Labruna, Marcelo Bahia (Presidente)
Hernandez, Alejandro Ramirez
Santos, Adriano Pinter dos
Título em português
Avaliação de possíveis variáveis epidemiológicas associadas à distribuição espacial da infecção por Rickettsia rickettsii em cães e carrapatos em uma área endêmica para febre maculosa brasileira na Região Metropolitana de São Paulo
Palavras-chave em português
Amblyomma aureolatum
Rickettsia rickettsii
Cão doméstico
Dinâmica populacional
Febre maculosa
Resumo em português
A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma doença infeciosa aguda causada pela bactéria Rickettsia rickettsii e transmitida por diferentes espécies de carrapatos. Por gerar efeitos deletérios nos carrapatos, a transmissão horizontal da R. rickettsii por meio de um hospedeiro amplificador é crucial para a sua manutenção na população de carrapatos em áreas endêmicas para a FMB. Na Região Metropolitana de São Paulo, o carrapato Amblyomma aureolatum é o vetor da R. rickettsii; no entanto, não se sabe qual vertebrado poderia atuar como hospedeiro amplificador para essa espécie de carrapato. O cão doméstico é o principal hospedeiro dos adultos de A. aureolatum nas áreas endêmicas desta região metropolitana, sendo um ótimo sentinela para a ocorrência da doença em humanos. Para avaliar a capacidade do cão em atuar como hospedeiro amplificador, carrapatos adultos de A. aureolatum foram alimentados em dois grupos de cães: o grupo infectado e o grupo controle, infestados respectivamente por carrapatos infectados com R. rickettsii e por carrapatos não infectados. Todos os cães do grupo infectado desenvolveram bacteremia suficiente para infectar as fêmeas de A. aureolatum, e parte delas foi capaz de transmitir a bactéria para sua progênie. A fim de investigar as possíveis variáveis associadas à exposição de cães a R. rickettsii, um inquérito sorológico foi conduzido em cães do bairro Recreio da Borda do Campo, município de Santo André, área endêmica para FMB. Por meio de tal inquérito, obtiveram-se 31% de amostras positivas. Por meio de uma regressão logística, obteve-se que as variáveis que mostraram associação à soropositividade dos cães foram “maior frequência de acesso não supervisionado à rua”, “menor distância ao caso humano de FMB mais próximo” e “maior distância à principal via de acesso ao bairro”. Por fim, para avaliar a dinâmica populacional de cães foram realizadas campanhas de captura e recaptura fotográficas em duas áreas do bairro com diferentes densidades de animais soropositivos. Foram realizadas quatro campanhas ao longo de nove meses. A abundância de cães não foi diferente entre as duas áreas, no entanto a área com maior densidade de cães soropositivos apresentou também uma maior entrada de novos indivíduos. Com esse estudo, pudemos demonstrar que parte das fêmeas de A. aureolatum alimentadas em cães infectados por R. rickettsii são capazes de transmitir a bactéria de forma eficiente para parte de sua progênie, indicando que o cão poderia atuar como hospedeiro amplificador da R. rickettsii para essa espécie de carrapato. Nossos resultados confirmam o excelente papel do cão como sentinela de casos humanos de FMB, além de mostrar a associação da exposição de cães a R. rickettsii ao acesso não supervisionado a rua. A maior presença de cães soropositivos nas áreas mais distantes da via de acesso ao bairro poderia estar associada a uma maior introdução de novos indivíduos, especialmente por meio de abandonos frequentes, como foi relatado por moradores do bairro e verificado em nosso estudo de avaliação da dinâmica populacional dos cães.
Título em inglês
Assessment of possible epidemiological variables associated with the spatial distribution of Rickettsia rickettsii infection in dogs and ticks in an endemic area to Brazilian spotted Fever in the Metropolitan Region of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Amblyomma aureolatum
Rickettsia rickettsii
Domestic dog
Population dynamics
Spotted fever
Resumo em inglês
Brazilian Spotted Fever (BSF) is an acute infectious disease caused by the bacterium Rickettsia rickettsii and transmitted by different ticks species. Due to deleterious effects caused on ticks by this bacterium, the horizontal transmission of R. rickettsii through an amplifier host is crucial for its maintenance in the tick population in BSF endemic areas. The tick Amblyomma aureolatum is the vector of R. rickettsii In the Metropolitan Region of São Paulo; however, it is not known which vertebrate could act as an amplifier host for this tick species. The domestic dog is the main host for A. aureolatum adults in BSF endemic areas located in this metropolitan region, being an excellent sentinel for BSF human cases. In order to assess dog's ability to act as an amplifier host, adult ticks of A. aureolatum were allowed to feed on two groups of dogs: the infected group and the control group, which were respectively infested with R. rickettsii infected ticks and with uninfected ticks. All dogs in the infected group developed a bacteremia sufficient to infect A. aureolatum females, and part of them was able to transmit the bacteria to their progeny. In order to investigate the possible variables associated with dog exposure to R. rickettsii, a serological survey was conducted on dogs from the Recreio da Borda do Campo neighborhood, municipality of Santo André, a BSF endemic area. By conducting this survey, it was possible to obtain 31% of positive samples. Through a logistic regression, it was found that the variables that showed an association with dogs' seropositivity were “ frequency of unsupervised access to the street”, “shorter distance to the nearest human BSF case” and “greater distance to the main access road to the neighborhood”. Finally, to assess the population dynamics of dogs, photographic capture and recapture campaigns were carried out in two areas of the neighborhood with different densities of seropositive animals. Four campaigns were carried out over nine months. The abundance of dogs did not differ between the two areas, however the area with the highest density of seropositive dogs also presented a greater entry of new individuals. In this study, we were able to demonstrate that part of A. aureolatum females fed on dogs infected with R. rickettsii are able to transmit the bacteria efficiently to part of their progeny, suggesting that the dog could act as an amplifier host for R. rickettsii for this tick species. Our results confirm the excellent role of the dog as a sentinel for BSF human cases, in addition to showing the association of dog exposure to R. rickettsii with unsupervised access to the street. The greater presence of seropositive dogs in the most distant areas of the access road to the neighborhood could be associated with a greater introduction of new individuals, especially through frequent abandonments, as was reported by residents of the neighborhood and verified in our dog population dynamics study.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-03-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.