• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Battistella Passos Nunes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Labruna, Marcelo Bahia (Presidente)
Santos, Adriano Pinter dos
Souza, Celso Eduardo de
Título em português
Eliminação dos riscos de transmissão da Febre Maculosa Brasileira através do manejo de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) em uma área de transmissão no município de Itu-SP
Palavras-chave em português
Amblyomma sculptum
Cães
Capivara
Febre Maculosa Brasileira
Ratão do banhado
Resumo em português
A bactéria Rickettsia rickettsii é o agente etiológico da Febre Maculosa Brasileira (FMB), que tem ocorrido em torno de 80% de letalidade no sudeste do Brasil. A maioria dos casos de FMB no sudeste do Brasil tem sido associada à transmissão por Amblyomma sculptum em áreas onde esta espécie de carrapato foi mantida principalmente por capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris). Neste trabalho, avaliamos a expansão de uma população de capivaras em um condomínio residencial no Estado de São Paulo e as implicações dessa expansão para a ocorrência de carrapatos e FMB. Para esse fim, quantificações do número de capivaras foram feitas visualmente de 2004 a 2013. Em 2012, houve um caso humano da FMB na área, o que motivou uma intervenção oficial que consiste no cercamento do perímetro do residencial e na eutanásia de toda a população de capivaras entre 2012 e 2015. Posteriormente, as contagens de capivara durante 2016-2018 confirmaram a ausência de capivaras na área. A contagem de carrapatos no ambiente foi realizada por armadilhas de gelo seco (CO2) de 2005 a 2018, e os resultados são apresentados como número médio de carrapatos por armadilha. Durante 2017-2018, realizamos a captura de ratão do banhado (Myocastor coypus) nas áreas anteriormente ocupadas pelas capivaras. Finalmente, cães domésticos em 2006 e 2011, capivaras em 2012 e ratões do banhado em 2017-2018 foram testados sorologicamente para a presença de. anticorpos de anti-R. rickettsii. Os resultados mostram que o número de capivaras aumentou 5 vezes durante num período de 8 anos, de 2004 (quando 41 capivaras foram contadas) para 2012, quando 230 capivaras foram contadas e o programa de remoção foi iniciado devido a um caso de FMB naquele mesmo ano. Nenhuma capivara foi observada no condomínio durante as contagens de 2016 a 2018. As armadilhas de gelo seco coletaram duas espécies de carrapatos: A. sculptum e Amblyomma dubitatum. O número de carrapatos adultos de A. dubitatum foram geralmente mais altos do que os adultos de A. sculptum durante 2005-2006; no entanto, durante 2012-2013, A. sculptum superou em número A. dubitatum por uma grande diferença. Durante 2016-2018 (após a remoção de capivaras), o número de ambas as espécies foi sempre muito baixo e estatisticamente semelhante. Considerando cada espécie separadamente, os números de A. dubitatum foram relativamente constantes durante 20052013. Em contraste, os números de A. sculptum mostraram um aumento significativo de 2005-2006 para 2012. Comparando o número de carrapatos adultos por armadilha com o número de capivaras no condomínio, o baixo número de adultos de A. sculptum durante 2005 -2006 coincidiu com números relativamente baixos de capivaras (<80). Por outro lado, em 2012 foram contabilizados os maiores números de carrapatos e capivaras de A. sculptum (230 animais). Apenas quatro ratões do banhado foram capturados durante 2017-2018, infestadas por 0 a 5 ninfas de A. dubitatum. Todas as amostras de sangue caninos de 2006 (30 cães) e 2011 (10 cães) foram soronegativas para R. rickettsii, assim como as quatro ratões do banhado de 2017 - 2018. De um total de 172 capivaras testadas em 2012-2013, 83 (48,3%) foram sororeativos para R. rickettsii. Nossos resultados indicam que o surgimento do FMB no condomínio foi conseqüência do aumento da população de capivaras na área, que por sua vez, proporcionou o incremento da população de A. sculptum. A eutanásia de toda a população de capivaras condomínio resultou na supressão local ambiental da quantidade de A. sculptum e A. dubitatum, eliminando os riscos de novos casos de FMB entre moradores do condomínio.
Título em inglês
Elimination of the risks of transmission of Brazilian Spotted Fever through the management of capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris) in a transmission area in the municipality of Itu-SP
Palavras-chave em inglês
Amblyomma sculptum
Brazilian Spotted Fever
Capybara
Dogs
Nutria
Resumo em inglês
The bacterium Rickettsia rickettsii is the etiological agent of Brazilian spotted fever (BSF), which has occurred around 80% fatality rates in southeastern Brazil. Most of the BSF cases in southeastern Brazil have been associated with the transmission by Amblyomma sculptum in areas where this tick species has been maintained chiefly by capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris). Herein, we evaluated the expansion of a capybara population in a residential park in the state of São Paulo, and the implications of such expansion to occurrence of ticks and BSF. For this purpose, quantifications of the number of capybaras were done visually from 2004 to 2013. In 2012, there was a BSF human case in the area, what motivated an official intervention consisting of the compete fencing of the residential park and the culling of the entire capybara population from 2012 and 2015. Thereafter, capybara countings during 2016-2018 confirmed the absence of capybaras in the residential park. Quantification of ticks in the environment was performed by dry ice (CO2) traps from 2005 to 2018, and the results are presented as mean number of ticks per trap. During 2017-2018, we performed capture of nutrias (Myocastor coypus) in the areas previously occupied by capybaras. Finally, domestic dogs in 2006 and 2011, capybaras in 2012, and nutrias in 2017-2018 were serologically tested for the presence of anti-R. rickettsii antibodies. Our results show that capybara number increased 5 times during an 8-year period, from 2004 (when 41 capybaras were counted) to 2012, when 230 capybaras were counted and the culling program was initiated because of a BSF case in that same year. No capybara was seen in the residential Park during the countings of 2016 - 2018. Dry ice traps collected two tick species: A. sculptum and Amblyomma dubitatum. The number of A. dubitatum adult ticks were generally higher than A. sculptum adults during 20052006; however, during 2012-2013, A. sculptum outnumbered A. dubitatum by a large difference. During 2016-2018 (after capybara culling), the number of both species were always very low and statistically similar. Considering each species separately, the numbers of A. dubitatum were relatively constant during 20052013. In contrast, the numbers of A. sculptum showed a marked increase from the 20052006 to 2012. Comparing the number of adult ticks per trap with the number of capybaras in the residential park, the low numbers of A. sculptum adult ticks during 2005-2006 coincided with relatively low capybara numbers (< 80). On the other hand, in 2012 we counted the highest numbers of both A. sculptum ticks and capybaras (230 animals). Only four nutrias were trapped during 20172018, which were infested by 0 to 5 nymphs of A. dubitatum. All canine blood samples from 2006 (30 dogs) and 2011 (10 dog) were seronegative to R. rickettsii, as were the four nutrias from 2017 2018. From a total of 172 capybaras tested in 2012-2013, 83 (48.3%) were seroreactive to R. rickettsii. Our results indicate that the emergence of BSF in the residential park was a consequence of the increase of the capybara population in the area, which in turn, provided the increment of the A. sculptum population. Culling the entire capybara population of the residential park resulted in the local suppression of the environmental burdens of A. sculptum and A. dubitatum, eliminating the risks of new BSF cases among residents of the residential park.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.