• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2016.tde-24082015-151319
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Aparecida Feijó de Souza
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Fernando (Presidente)
Amaku, Marcos
Ferreira Neto, José Soares
Homem, Valéria Stacchini Ferreira
Kuroda, Rosely Bianca dos Santos
Título em português
Modelagem matemática do controle da brucelose bovina com a utilização da vacina RB51
Palavras-chave em português
Brucelose bovina
Modelagem matemática
RB5
Resumo em português
A brucelose bovina é uma zoonose que apresenta importância econômica por ocasionar perdas reprodutivas nas espécies animais acometidas. Em 2001, no Brasil, foi criado o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal. Uma das principais medidas instituídas pelo programa é a vacinação de fêmeas entre três e oito meses de idade pela cepa B19. Posteriormente, em 2007, ficaram definidas as normas para a utilização da cepa RB51 em fêmeas maiores que oito meses de idade, e em propriedades que apresentem foco da doença. Sabe-se que esta medida, se utilizada, abreviaria o período de tempo necessário para que a redução da prevalência da brucelose bovina fosse atingida. A fim de estimar a magnitude desta redução, bem como aferir o acumulado de animais a serem protegidos para que a diminuição na prevalência ocorra, foi realizado um modelo matemático associando a proteção de 80% das bezerras por B19, à proteção de 10, 40 e 80% das demais fêmeas por RB51. Para as simulações, foram consideradas as Unidades Federativas que apresentam prevalência da brucelose bovina acima de 2%. Comparando os cenários analisados, pôde-se concluir que a redução do período de tempo necessário para que se atingisse 2% de prevalência pouco diferiu quanto à cobertura vacinal de 40 ou 80% das fêmeas vacináveis. Isto faz com que a primeira alternativa possa, economicamente, ser tida como mais interessante, uma vez que abrangeria um acumulado menor de animais protegidos. Considerando o Estado de Goiás, que apresenta prevalência de 3,01% e um efetivo de 8.336.632 fêmeas bovinas, a proteção das fêmeas jovens por B19 juntamente à proteção de 40% das demais por RB51, faria com que a redução da prevalência alcançasse 2% em quatro anos, com um acumulado de 1.302.130 animais protegidos. Em relação ao Estado de Mato Grosso, que apresenta a maior prevalência, 10,25%, e 8.377.433 fêmeas com mais de 24 meses de idade, foi observado que a frequência da brucelose chegaria a 2% em quinze anos caso a proporção de fêmeas protegidas por RB51 fosse 40%, resultando em um acumulado de 1.656.098 animais. Em comparação à utilização da B19 como única medida preventiva, utilizando a RB51 em 40% das fêmeas vacináveis, se reduziria o período de tempo para se atingir 2% de prevalência de sete para quatro anos no Estado de Goiás, e de 22 para 15 anos no Mato Grosso. Além disso, a determinação dos acumulados a serem vacinados permite que se avalie economicamente a viabilidade ao uso da RB51
Título em inglês
Mathematical modelling of bovine brucellosis control with RB51 vaccine use
Palavras-chave em inglês
Bovine brucellosis
Mathematical modelling
RB5
Resumo em inglês
Bovine brucellosis is a zoonosis that play important economic role for causing reproductive losses on animal species that are affected. In 2001, in Brazil, Brazilian National Program for the Control and Eradication of Bovine Brucellosis and Tuberculosis was created. One of the main action proposed by the program is vaccination of female between three to eight months of age by B19 strain. Later, in 2007, were defined the roles for RB51 strain use in females older than eight months, and in herds that are in outbreak situation. It is known that this measure, if used, would short the time needed for bovine brucellosis reduction. In order to estimate the magnitude of this reduction, as well as to measure the accumulated of protected animals for brucellosis prevalence decrease, a mathematical model was done associating protection by B19 in 80% of heifers, to protection by RB51 in 10, 40 and 80% of other females. For simulations, states that presented brucellosis prevalence superior than 2% were considered. Comparing these scenarios was possible to conclude that the time needed to reduce prevalence to 2% were similar between 40 and 80%. This turns the former alternative economically more interesting, once it will cover lower number of protected animals. Considering Goiás State, that presents prevalence of 3.01% and a amount of 8336,632 female bovine, protection of 80% of heifers by B19, along protection of 40% of other females by RB51, would make prevalence reach 2% in four years, with a total of 1302,130 protected animals. Relative to Mato Grosso State, that has the major prevalence, 10.25%, and 8377,433 female older than 24 months of age, were observed that brucellosis frequency would reduce to 2% in 15 years in case of 40% of female protected by RB51, resulting in an amount of 1656,098 animals. In comparison with the use of B19 as single preventive measure, time to reduce prevalence to 2% will reduce from seven to four years in Goiás, and from 22 to 15 years in Mato Grosso. Moreover, determination of accumulated of protected animals allows that RB51 use would be economically evaluated
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-04-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.