• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2004.tde-19102004-105921
Documento
Autor
Nome completo
Suzana Sikusawa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Fernando (Presidente)
Ferreira Neto, José Soares
Homem, Valéria Stacchini Ferreira
Título em português
Prevalência e caracterização epidemiológica da brucelose bovina no Estado de Santa Catarina
Palavras-chave em português
Bovinos
Brasil
Brucelose animal
Prevalência
Santa Catarina
Resumo em português
Com o objetivo de se conhecer a situação epidemiológica da brucelose bovina no Estado de Santa Catarina, o mesmo foi subdividido em cinco áreas epidemiológicas. Para o planejamento amostral foi utilizada a amostragem aleatória sistemática. Além do cálculo da prevalência da brucelose bovina, foi realizada a caracterização epidemiológica das propriedades em cada uma das cinco áreas e verificada a possibilidade de agrupamento de algumas delas de acordo com as semelhanças existentes. Para o estudo foram colhidas amostras de soro de 7756 animais e questionários epidemiológicos foram aplicados em 1579 propriedades. As prevalências de focos e de animais soropositivos para brucelose bovina no Estado de Santa Catarina foram 0,02% (0,00-0,15%) e 0,06% (0,01-0,40%), respectivamente. Nas áreas 1 e 2, a prevalência de focos foi de 0,00% (0,00-1,23%); na área 3 foi de 0,00% (0,00-0,93%), na área 4 foi de 0,34% (0,00-1,86%) e na área 5 foi de 0,00% (0,00-1,26%). Em relação à prevalência de animais soropositivos para brucelose bovina, com exceção da área 4, cuja prevalência foi de 0,89% (0,13-5,76%), as demais áreas tiveram prevalência de 0,00% (0,00-0,00%). A maioria das propriedades das cinco áreas possui criação extensiva e bovinos mestiços, utiliza ordenha manual e não utiliza inseminação artificial. Com exceção da área 5, cuja maioria é de exploração leiteira, as demais são predominantemente de exploração mista. A área 3, que possui a maior mediana de produção diária de leite (7,5 litros), é a única cuja maioria das propriedades fazem o resfriamento do leite. A área 1 é a que possui maior mediana do número de bovinos (16 bovinos por propriedade). De acordo com as análises realizadas, sugere-se que as áreas 3 e 4 sejam agrupadas.
Título em inglês
Prevalence and epidemiological characterization of bovine brucellosis in Santa Catarina state
Palavras-chave em inglês
Animal brucellosis
Bovines
Brazil
Prevalence
Santa Catarina
Resumo em inglês
For this study Santa Catarina has been divided in five epidemiological areas in order to know the epidemiological situation of bovine brucellosis in this state. Systematic random sampling was used for the sampling design. The prevalence of bovine brucellosis was determined as well as the epidemiological characterization of the farms in each of the five areas, and the possibility of grouping some of them according to existent similarity was tested. Serum samples of 7756 animals were collected and an epidemiological survey using questionnaires was carried out in 1579 farms. The prevalence of positive holdings and animals for bovine brucellosis in Santa Catarina state were 0,02% (0,00-0,15%) and 0,06% (0,01-0,40%), respectively. In areas 1 and 2, the prevalence of positive holdings was 0,00% (0,00-1,23%); in area 3 it was 0,00% (0,00-0,93%), in area 4 it was 0,34% (0,00-1,86%) and in area 5 it was 0,00% (0,00-1,26%). Regarding prevalence of serum-positive animals for bovine brucellosis, all areas had prevalence 0,00% (0,00-0,00%), except area 4, which had prevalence 0,89% (0,13-5,76%). Most of the farms of five areas raise the animals extensively, grow mixed-breed cattle, make use of manual milking and do not use artificial insemination. The great majority of the areas develop mixed exploration except area 5 in which most farms grow dairy cattle. Area 3, which has the highest median of dairy milk production (7,5 liters), is the only one where the cooling of the milk is practiced in most of the farms. Area 1 has the highest median of number of bovine (16 bovines per farm). According to the analysis developed, it is suggested that areas 3 and 4 be grouped
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Suzana_Sikusawa.pdf (602.58 Kbytes)
Data de Publicação
2007-07-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.