• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2016.tde-18052016-095036
Documento
Autor
Nome completo
Ana Pérola Drulla Brandão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Fernando (Presidente)
Biondo, Alexander Welker
Martins, Camila Marinelli
Título em português
Análise espacial da leishmaniose visceral canina no município de Panorama, São Paulo, Brasil
Palavras-chave em português
Leishmania spp.
Análise de cluster
Cães
NDVI
Variação espacial de risco
Resumo em português
A leishmaniose visceral é uma zoonose de grande importância para a saúde pública, com ampla distribuição geográfica e epidemiologia complexa. Apesar de diversas estratégias de controle, a doença continua se expandindo, tendo o cão como principal reservatório. Levando em consideração que análises espaciais são úteis para compreender melhor a dinâmica da doença, avaliar fatores de risco e complementar os programas de prevenção e controle, o presente estudo teve como objetivo caracterizar a distribuição da leishmaniose visceral canina e relacionar sua dinâmica com características ou feições espaciais no município de Panorama (SP). A partir de dados secundários coletados em um inquérito sorológico entre agosto de 2012 e janeiro de 2013, 986 cães foram classificados como positivos e negativos de acordo com o protocolo oficial do Ministério da Saúde. Posteriormente uma análise espacial foi conduzida, compreendendo desde a visualização dos dados até a elaboração de um mapa de risco relativo, passando por análises de cluster global (função K) e local (varredura espacial). Para avaliar uma possível relação entre o cluster detectado com a vegetação na área de estudo, calculou-se o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI). A prevalência da doença encontrada na população de cães estudada foi de 20,3% (200/986). A visualização espacial demonstrou que tanto animais positivos quanto negativos estavam distribuídos por toda a área de estudo. O mapa de intensidade dos animais positivos apontou duas localidades de possíveis clusters, quando comparado ao mapa de intensidade dos animais negativos. As análises de cluster confirmaram a presença de um aglomerado e um cluster foi detectado na região central do município, com um risco relativo de 2,63 (p=0,01). A variação espacial do risco relativo na área de estudo foi mapeada e também identificou a mesma região como área significativa de alto risco (p<0,05). Não foram observadas diferenças no padrão de vegetação comparando as áreas interna e externa ao cluster. Sendo assim, novos estudos devem ser realizados com o intuito de compreender outros fatores de risco que possam ter levado à ocorrência do cluster descrito. A prevalência, a localização do cluster espacial e o mapa de risco relativo fornecem subsídios para direcionamento de esforços do Setor de Vigilância Epidemiológica de Panorama para áreas de alto risco, o que pode poupar recursos e aperfeiçoar o controle da leishmaniose visceral no município.
Título em inglês
Spatial analysis of canine visceral leishmaniasis in Panorama city, São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Leishmania spp.
Cluster analysis
Dogs
NDVI
Spatial variation of relative risk
Resumo em inglês
Visceral leishmaniasis is a zoonosis of great importance for public health, having worldwide distribution and complex epidemiology. Despite several control strategies, the disease continues to expand, being dogs its main reservoir. Considering that spatial analysis is useful to better understand the disease dynamics, to evaluate risk factors and to complement prevention and control programs, this study aimed to characterize the distribution of canine visceral leishmaniasis and relate it to spatial features in Panorama, an endemic city of São Paulo State, Brazil. Using secondary data collected in a serological survey between August 2012 and January 2013, 986 dogs were classified as positive and negative for leishmaniasis. Later, a spatial analysis was conducted comprising from data visualization to the elaboration of a relative risk map, undergoing global (K function) and local cluster analysis (spatial scan). To evaluate a possible relation between the detected cluster and vegetation in the study area, the Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) was calculated. The prevalence in the studied dog population was 20.3% (200/986). Spatial visualization showed that both positive and negative animals were distributed throughout the study area. Intensity map of positive animals showed two sites of possible clusters compared to the intensity map of negative animals. A cluster was detected in a central region of the city, with a relative risk of 2.63 (p=0,01). The spatial variation of the relative risk in the study area was mapped and the same region was identified as a significant high risk area (p<0.05). No differences were observed in the vegetation pattern comparing the cluster internal and external areas. Therefore, further studies should be conducted in order to understand other risk factors that may have led to the occurrence of the described cluster. The prevalence data, the cluster location and the relative risk map provide subsidies for the efforts of the city epidemiological surveillance department towards high risk areas. This can save resources and improve control of visceral leishmaniasis in the study area.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-06-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.