• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.10.2008.tde-30052008-132808
Documento
Autor
Nombre completo
Marcos Barbosa-Ferreira
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2008
Director
Tribunal
Górniak, Silvana Lima (Presidente)
Maiorka, Paulo César
Paulino, Célia Aparecida
Spinosa, Helenice de Souza
Tasaka, Ana Cristina
Título en portugués
Proposta de modelo para o estudo de toxicologia perinatal em ruminantes: avaliação dos efeitos tóxicos da Senna occidentalis em caprinos
Palabras clave en portugués
Senna occidentalis
Avaliação neurocomportamental
Caprinos
Toxicologia do desenvolvimento
Toxicologia perinatal
Resumen en portugués
A Senna occidentalis (So), Fabaceae-Caesalpinoideae (Leguminosae), conhecida como fedegoso, entre outros nomes populares causa, em animais de criação, intoxicação pelo consumo, tanto de suas folhas a campo, como pela ingestão de suas sementes quando presentes em rações. Estas intoxicações podem ser de caráter crônico ou agudo, em ruminantes ou monogástricos, tendo sido já reproduzida em animais de laboratório. Os principais achados histológicos são degenerações em músculos esquelético e cardíaco, fígado, rim e, recentemente publicado, lesões no sistema nervoso central. Porém, pouco se sabe sobre os efeitos do princípio ativo desta planta, a diantrona, na toxicologia perinatal. O objetivo do presente trabalho foi estudar os possíveis efeitos teratogênicos desta planta em caprinos, utilizando um protocolo de avaliação de toxicologia do desenvolvimento. Para tanto, foi somado a um protocolo pré-existente de acompanhamento da gestação de cabras, por meio de ultra-sonografia e dados clínicos, como pesagem semanal e coleta quinzenal de sangue para realização de bioquímica sérica, a avaliação de filhotes por morfometria corporal esde o nascimento ao 4º mês de idade, além de avaliação neurocomportamental até a 10ª semana de idade. Assim, trinta e oito fêmeas nulíparas, receberam rações contendo 0% (controle), 1% (So1), 2% (So2), 3% (So3) e 4% (So4) de sementes da planta, desde a confirmação da gestação, no 27º dia pós-coito, até o parto. Outro grupo de cabras (LAC) consumiu ração contendo 4% de sementes da planta durante a lactação. Amostras de leite das cabras foram colhidas para a tentativa de detecção da diantrona. Foi observado queda no ganho de peso nas fêmeas pertencentes ao grupo So3 durante a gestação. No grupo So4 ocorreu a morte de uma fêmea, duas mortes fetais, e morte pós-natal de um filhote. À análise histológica da cabra que morreu, observou-se severas lesões em fígado, rim, músculo esquelético e cardíaco. Foi observado, pela primeira vez na literatura, lesões em nervo ciático. Nas cabras do grupo LAC foram observadas lesões teciduais brandas, exceto em nervo ciático. Não se observaram malformações físicas nos filhotes. Somente pequenas alterações bioquímicas foram observadas nas mães e na prole. A morfometria evidenciou poucas alterações nos filhotes do grupo LAC. Histologicamente, estes filhotes LAC tiveram lesões focais brandas em musculatura esquelética e cardíaca, fígado e rim, revelando que o princípio ativo da planta pode ser transferido para o leite. Os testes neurocomportamentais revelaram déficit de aprendizado dos filhotes do grupo So3. Não foi possível a detecção da diantrona no leite avaliado. Este estudo permitiu verificar que a So, embora não seja um potente teratógeno, quando consumida durante a gestação, pode causar efeitos tóxicos no feto, como evidenciado pela avaliação neurocomportamental. O protocolo sugerido poderá ter grande valia para estudar o potencial teratogênico de diversas substâncias as quais os ruminantes possam estar expostos.
Título en inglés
A model for prenatal toxicological studies in ruminants: evaluation of toxic effects caused by Senna occidentalis in goats
Palabras clave en inglés
Senna occidentalis
Body morphometry
Developmental toxicology
Goats
Perinatal toxicity
Resumen en inglés
Senna occidentalis (So - formerly Cassia occidentalis), Fabaceae-Caesalpinoideae (Leguminosae) is a weed growing in pastures and in cultivated fields such as corn and soybeans in many tropical and subtropical areas worldwide. Many reports have shown that So is toxic to different animal species. Histologic lesions plant-related are degeneration skeltal and cardiac muscles, liver and kidney. Recently was related leions in the central nervous system. Even so, very little is known about the possible effects of prolonged exposure at low doses of So on developmental toxicology. Thus, the present study proposes an approach to evaluate the perinatal toxicity from gestational intoxication of So seeds in goats. Third-eight pregnant goats were fed rations containing 0% (control group), 1% (So1 group), 2% (So2 group), 3% (So3) and 4% (So4 group) mature So seeds from pregnancy detection on day 27 after mating until parturition. Another group (LAC) was fed with ration containing 4 % of So seeds only in the lactation period; clinic observations such weight gains, general body status and serum biochemistry were evaluated. Fetuses were evaluated during the pregnancy using ultrasonographic measurements; neonates were evaluated after birth using body morphometry, weight gains, corporal status and serum biochemistry. Neurobehavioral tests was performed on kids from So3 group. In the So4 group was observed fetal dead from 2 dams, dead of one newborn and dead of one pregnant dam. None malformations was observed. Only a few minor alterations in serum biochemistry were observed in dams and kids; even so one So4 group dam had several and diffuse tissue lesions as vacuolations in hepatocytes; vacuolations in the endothelium of the convoluted tubules in kidneys, necrosis in skeletal and cardiac muscles, and for the first time vacuolation was observed in sciatic nerve. Alterations in body morphometry were observed only in kids from LAC group during first month of lactation. Also, tissue lesions was observed in these kids, showing the capacity of the diantrona (active principle of the palnt) be carried to milk. Neurobehavioral tests revealed deficit on learning hability in the So3 kids. Diantrone didn't was detected in milk samples. This study shows that, despite S. occidentalis isn't a powerfull teratogen when ate during gestation, can cause toxic effects on the fetus, as neurobehavioral test revealed. Protocol utilized here is usefull to study the potential teratogenic effects of drugs and other substancies whose an animal could be exposed.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2008-06-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.