• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2011.tde-25072012-102439
Documento
Autor
Nome completo
Stéfanie Vanessa Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Dias, José Luiz Catão (Presidente)
Gomes, Mauricio Talebi
Matushima, Eliana Reiko
Sinhorini, Idercio Luiz
Strefezzi, Ricardo de Francisco
Título em português
Patologia comparada de Brachyteles arachnoides e Brachyteles hypoxantus (E. Geoffroy, 1806, Atelidae - Primates)
Palavras-chave em português
Brachyteles
Doenças Infecciosas e parasitárias
Hemossiderose
Muriqui
Patologia
Resumo em português
O gênero Brachyteles, endêmico do Brasil, é constituído por duas espécies, B. arachnoides e B. hypoxantus, e estudos recentes demonstraram que suas populações selvagens podem estar seriamente reduzidas. Na tentativa de reverter a situação atual, esforços têm sito realizados visando a conservação dos muriquis, no entanto, dados relativos à condição sanitária de Brachyteles são extremamente escassos. Sabe-se, que o estabelecimento de protocolos adequados de manejo é condição necessária para a manutenção das espécies em cativeiro, sobretudo as ameaçadas e/ou criticamente ameaçadas, como é o caso dos atelídeos em questão. Desse modo, o presente trabalho de pesquisa almejou investigar as principais alterações anátomo-patológicas e correspondentes causas de morte de 18 (10M:8F) espécimens de B. arachnoides, B .hypoxantus e híbridos mantidos em cativeiro junto ao Centro de Primatologia do Rio de Janeiro (CPRJ). Os animais foram necropsiados entre os anos de 1988 e 2010 sendo utilizados fragmentos de órgãos e tecidos colhidos e fixados em solução de formalina a 10%, sendo 9 exemplares de B. arachnoides, 3 B hypoxantus e 4 híbridos, totalizando 16 indivíduos pertencentes ao acervo do CPRJ/FEEMA, e 2 B. arachnoides pertencentes ao Parque Municipal Quinzinho de Barros (FZQB). Destes, 2 (11,1 %) eram neonatos, 2 (11,1%) jovens, 13 (72,2%) adultos e 1 (5,6%) idosos. O peso dos B. arachnoides, B. hypoxantus e B. híbridos adultos, jovens e neonatos variou de 0,5 Kg até 14 Kg. O peso médio dos adultos foi 5,6 Kg. O peso médio dos adultos foi de 2,8 Kg para os caquéticos, 5,9 Kg para os magros, 8,25 Kg para os bem nutridos. Dados de histórico clínico, reprodutivo, comportamentais e análises clínicas foram avaliados visando auxílio na obtenção da causa de morte (CM). A diarréia foi a alteração clínica mais consistente observada no grupo pesquisado sendo que cinco mortes (27,8%) foram causadas por quadros de sepses, quatro por infecção viral (22,2%), três (17%) por pneumonias, dois (11%) por parasitismo. Distúrbio metabólico, peritonite e eutanásia decorrente de retrovirose foram responsáveis por 1 óbito cada (5,5%). Não foi possível determinar a CM de um (5,5%) neonato em avançado estado de putrefação. Destes 18 casos de óbito, três (17%) foram decorrentes das conseqüências da infecção por um agente viral da família Retroviridae. A análise histomorfométrica mostrou que a taxa de hemossiderose hepática (THH) variou entre 0.2% e 41.7%, não havendo diferenças significantes entre as THHs quando comparados os parâmetros sexo, idade, tempo de cativeiro, espécies e peso. A análise estatística revelou correlação entre as áreas de hemossideorse e reticulina pelo teste de Sperman com (P=0,0326, r= -0,5048) No entanto, não observou-se correlação ao avaliar a morfometria da reticulina e as graduações histopatológicas de necrose (P=0,1009, Sperman, r= 0,3991). O mesmo padrão foi observado ao avaliar a correlação entre as áreas de reticulina e os casos sépticos e não sépticos com (P= 0,6126, Mann-Whitney test). Os agentes etiológicos diagnosticados através de imuno-histoquímica, análise ultra-estrutural e/ou molecular foram: Herpes simplex, Vírus respiratório sincicial (RSV), vírus compatíveis com a família Retroviridae, Toxoplasma gondii, Entamoeba spp., Strongyloides spp., Candida spp. e Helicobacter pylori. O potencial zoonótico dos agentes infecciosos identificados reflete a importância da implantação de medidas preventivas rigorosas com o objetivo de preservar a saúde da comunidade humana e dos muriquis. Uma monitoração sanitária através de exame clínico e colheita de material biológico também foram realizadas em 10 espécimes cativos de muriquis. Pretende-se, de forma pioneira representar a sistematização de processos patológicos envolvendo espécimes do gênero Brachyteles cativos, contribuindo para a manutenção destes espécimens em cativeiro, assim como indiretamente na conservação destes em vida livre, sugerindo protocolos sanitários preventivos e favorecendo a reprodução e manutenção das populações.
Título em inglês
Pathology compared to Brachyteles arachnoides e Brachyteles hypoxantus (E. Geoffroy, 1806, Atelidae - Primates)
Palavras-chave em inglês
Brachyteles
Hemosiderosis
Infectious and parasitic diseases
Muriqui
Pathology
Resumo em inglês
The Brachyteles genus is endemic in Brazil, comprises two species, B. arachnoides and B. hypoxantus, and recent studies have shown that their wild populations can be seriously reduced. In an attempt to reverse the current scenario, efforts have been made to promote the conservation of muriquis, however, data on the sanitary condition of Brachyteles are extremely scarce. It is known that the establishment of appropriate management protocols is a prerequisite for the maintenance of the captive species, especially threatened and / or critically endangered, as is the case in question, atelids. Thus, the present research aimed to investigate the main anatomic-pathological and related causes of death in 18 (10M:8F) specimens of B. arachnoides, B. hypoxantus and hybrids in captivity at the Centro de Primatologia do Rio de Janeiro (CPRJ). The animals were autopsied between 1988 and 2010, being used fragments of organs and tissues removed and stained in formalin solution 10%, and 9 individuals of B. arachnoides, 3 B. hypoxantus and 4 hybrids, a total of 16 individuals belonging to the collection of CPRJ / FEEMA, and 2 B. arachnoides belonging to the Parque Municipal Quinzinho de Barros (FZQB). Of these, 2 (11.1%) were neonates, 2 (11.1%) youth, 13 (72.2%) adults and 1 (5.6%) elderly. The weight of adults, newborns and young B. arachnoides, B. hypoxantus and B. hybrid ranged from 0.5 kg to 14 kg average weight of adults was 5.6 kg average weight of adults was 2.8 kg for cachectic 5.9 kg for lean, 8.25 kg for well-nourished. Data from clinical history, reproductive, behavioral and medical tests were assessed for assistance in obtaining the cause of death (CD). Diarrhoea was the most consistent disease observed in this group and five deaths (27.8%) were caused by sepsis boards, four viral infection (22.2%), three (17%) for pneumonia, two ( 11%) of parasitism. Metabolic disorder, euthanasia and peritonitis resulting from a retrovirus were responsible for one each death (5.5%). We were unable to determine the CD of one (5.5%) neonate in an advanced state of putrefaction. Of these 18 deaths, three (17%) resulted from the consequences of infection by a viral agent of the family Retroviridae. Histomorphometric analysis showed that the hepatic hemosiderosis rate (HHR) ranged between 0.2% and 41.7%, with no significant differences between the HHR compared the parameters sex, age, time in captivity, species and weight. Statistical analysis revealed a correlation between areas of reticulin hemossideorse and with the Spearman test (P = 0.0326, r = -0.5048). However, no correlation was seen when evaluating the morphometry of reticulin and histopathological grades of necrosis (P = 0.1009, Spearman r = 0.3991). The same pattern was observed to evaluate the correlation between areas of reticulin and cases with septic and non septic (P = 0.6126, Mann-Whitney test). The etiologic agents diagnosed by immunohistochemistry, ultrastructural analysis and molecular were: Herpes simplex, Respiratory Syncytial Virus (RSV), consistent with the virus family Retroviridae, Toxoplasma gondii, Entamoeba spp., Strongyloides spp., Candida spp. and Helicobacter pylori. The zoonotic potential of the infectious agents identified reflects the importance of strict implementation of preventive measures in order to preserve the health of human communities in contact with the muriquis. A health monitoring by clinical examination and collection of biological material were also performed in 10 specimens of captive muriquis. We aim, in a pioneering way, represent the systemization of processes involving pathological specimens of the genus Brachyteles captives, contributing to the maintenance of these specimens in captivity, as well as indirectly on the conservation of these in the wild, suggesting preventive health protocols and encouraging the breeding and maintenance of populations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2017-04-15
Data de Publicação
2013-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.