• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2011.tde-25062012-091331
Documento
Autor
Nome completo
Márcia Kazumi Nagamine
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Dagli, Maria Lucia Zaidan (Presidente)
Caetano, Heloisa Vasconcellos Amaral
Fukumasu, Heidge
Sinhorini, Idercio Luiz
Souza, Nivea Lopes de
Título em português
Estabelecimento e caracterização de modelo xenotransplantável de mastocitoma canino para estudo de antineoplásicos
Palavras-chave em português
Camundongos atímicos
Cultivo celular
Mastocitoma canino
Neoplasia
Xenotransplante
Resumo em português
O mastocitoma é um dos mais freqüentes neoplasmas que acometem a pele do cão, e novas modalidades terapêuticas vêm sendo buscadas visando seu controle. O presente trabalho descreve o estabelecimento e caracterização do modelo xenotransplantável de mastocitoma canino para testes de substâncias com potencial antineoplásico in vitro e in vivo. O animal doador da amostra tumoral apresentava um mastocitoma grau 3. O mastocitoma canino foi estabelecido com sucesso nos camundongos atímicos BALB/c nu/nu. O tumor apresenta as mesmas características histológicas do fragmento tumoral daquele do animal doador ao longo das passagens. Em média, 7 dias a 3 semanas são necessários para o aparecimento do nódulo palpável e cerca de 60 dias para o volume tumoral alcançar mais de 500 mm3. O cultivo celular das células de mastocitoma canino se mantém por aproximadamente 1 mês, às vezes mais, mas o tempo de cultivo é limitado. Há perda progressiva das características iniciais de cultivo como perda de granulação, aumento de adesão e diminuição de células em suspensão. A seguir, foram realizados testes in vitro e in vivo neste modelo com as substâncias de origem natural epigalocatequina-3-galato (EGCG, principal composto do chá-verde), tricostatina A (TSA, produto metabólico da bactéria Streptomyces sp) e resíduo butanólico da Pfaffia paniculata (RBPP) (Ginseng brasileiro). Nas doses utilizadas, a EGCG mostrou efeito estimulatório, não tendo sido testada in vivo. A TSA e o RBPP apresentaram efeitos inibitórios sobre as células de mastocitoma canino in vitro com diminuição da viabilidade celular detectada com o corante vital Azul de Tripan e diminuição do crescimento celular avaliada com o ensaio do MTT. A avaliação morfológica das células pela coloração Laranja de Acridina/Brometo de Etídio mostrou vários debris celulares e células apoptóticas no tratamento com TSA, e alterações morfológicas como vacuolização nas células tratadas com RBPP, incluindo células apoptóticas. A avaliação do ciclo celular avaliada por citometria de fluxo mostrou aumento das células em fase sub-G1 nas células tratadas com TSA, e diminuição nas fases G1 e G2, e aumento nas fases sub-G1 e S no tratamento com RBPP. As substâncias foram então testadas no modelo xenotransplantável de mastocitoma canino. Apesar do marcante efeito inibitório da TSA nos ensaios in vitro, o mesmo não aconteceu in vivo com as doses investigadas, não demonstrando diferença em relação ao controle. Já o RBPP mostrou efeito inibitório com a dosagem de 1,5 mg/animal com tratamento intratumoral no modelo in vivo. Estes dados mostram que o modelo estabelecido é estável e viável e a importância da complementação com os ensaios in vivo para a confirmação dos efeitos observados in vitro.
Título em inglês
Establishment and characterization of xenotransplantable model of canine mast cell tumor for study of antineoplastic agents
Palavras-chave em inglês
Athymic mice
Canine mast cell tumor
Cell culture
Neoplasia
Xenotransplant
Resumo em inglês
The mast cell tumor is one of the most common neoplasms that involve the skin of the dog, and new treatment modalities have been searched for its control. This paper describes the establishment and characterization of a xenotransplantable canine mast cell tumor model for testing substances with anticancer potential in vitro and in vivo. The tumor sample was original from a donor animal that showed a grade 3 mast cell tumor. The canine mast cell tumor was successfully established in athymic mice BALB/c nu/nu. The tumor has same histological characteristics retained during their passages in culture. On average, 7 days to 3 weeks are needed for the appearance of a palpable mass and about 60 days for tumor volume reaching more than 500 mm3. Cell cultivation of canine mast cell tumor is maintained for approximately one month, sometimes more, but the cultivation time is limited. There is progressive loss of the initial features of culture such as loss of granulation, increased adhesion and decreased cell suspensions. The following tests were performed in vitro and in vivo in this model, by using the naturally occurring substance epigallocatechin-3-gallate (EGCG, the major compound of green tea), trichostatin A (TSA, metabolic product of the fungus Streptomyces sp) and butanolic residue of the Pfaffia paniculata (RBPP) (Brazilian ginseng). At the used doses, EGCG showed stimulatory effect in vitro, but has not been tested in vivo. The TSA and RBPP showed inhibitory effects on the canine mastocytoma cells in vitro with a decrease in cell viability detected with the vital dye Trypan blue and a decrease in cell growth assessed by the MTT assay. The morphological evaluation of cells stained by Acridine Orange/Ethidium Bromide showed several cellular debris and apoptotic cells in the treatment with TSA, and morphological changes such as vacuolization in cells treated with RBPP, including apoptotic cells. The evaluation of the cell cycle measured by flow cytometry showed an increase of cells in sub-G1 phase in cells treated with TSA, and a decrease in both G1 and G2 phases and increased sub-G1 and S in the treatment RBPP. The substances were then tested in the xenotransplantable model of canine mast cell tumor. Despite the remarkable inhibitory effect of TSA in vitro, it did not happen in vivo with the doses studied, showing no difference compared to control. RBPP already had an inhibitory effect with the dosage of 1.5 mg/animal treatment with intratumoral in vivo model. These data show that the established model of murine xenotransplantable mastocytoma is stable and viable and has importance as a complement in vivo of the tests with antineoplastic drugs performed in vitro.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.