• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2017.tde-21032017-155039
Documento
Autor
Nome completo
Aline Nayara Poscai
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Kfoury Junior, José Roberto (Presidente)
Loboda, Thiago Silva
Silva, Bárbara Marques Serra Pereira Antunes da
Título em português
Estudo comparativo da morfologia dos nervos da linha lateral e ampolas de Lorenzini de Rhizoprionodon lalandii (Müller & Henle 1839) (tubarão-frango) e Prionace glauca (Linnaeus, 1758) (tubarão-azul) (Elasmobranchii: Carcharhinidae)
Palavras-chave em português
Carcharhiniformes
Dentículos dérmicos
Eletrossensorial
Mecanossensorial
Microscopia
Resumo em português
A classe Chondrichthyes é representada por animais de esqueleto cartilaginoso e calcificação prismática. Eles são divididos em duas subclasses, Elasmobranchii (tubarões e raias) e Holocephali (quimeras), que têm uma história evolutiva de mais de 400 milhões de anos. Devido à grande adaptabilidade destes animais em diferentes habitats, eles desenvolveram sofisticadas habilidades sensoriais, como os sistemas mecanorreceptor da linha lateral e eletrossensorial. A maior ordem de tubarões, a Carcharhiniformes tem a maioria dos representantes ocorrendo no Brasil. Entre eles, destacamos o tubarão-azul (Prionace glauca), pelágico oceânico, espécie de grande porte e cosmopolita, e um pequeno tubarão pelágico costeiro, o tubarão-frango (Rhizoprionodon lalandii), representantes dessa ordem com grande importância econômica pela sua pesca. Dada a diversidade morfológica e funcional dos sistemas sensoriais, em resposta a variações ecológicas e filogenéticas, o objetivo deste estudo foi descrever as estruturas morfológicas da linha lateral e das ampolas de Lorenzini, os dentículos dérmicos e os nervos associados à elas, em P. glauca e R. lalandii, utilizando documentação textual e fotográfica de estruturas macroscópicas, e métodos de microscopia, como microscopias de luz, eletrônica e imunofluorescência. Histologicamente, o neuromasto, principal unidade celular da linha lateral mostrou-se semelhante em ambas as espécies, e em P. glauca, esta célula foi encontrada desde o período intra-uterino. Em P. glauca, foi relatado um novo tipo de canal sensorial associado à linha lateral. A ampola de Lorenzini de R. lalandii revelou-se mais organizada do que em P. glauca, devido à quantidade e estruturação dos alvéolos. Os dentículos dérmicos de R. lalandii são mais especializados em várias regiões, particularmente as que envolvem os poros sensoriais. Em relação às características microscópicas dos nervos, eles se assemelham estruturalmente aos dos vertebrados superiores. Para a imunofluorescência, a colocalização foi realizada por tripla marcação dos núcleos dos nervos (DAPI), com receptor de membrana (P2X7), fibras inibidoras (NOS) e células gliais (GFAP), nos nervos da linha lateral e oftálmico superficial. Em ambas as espécies, a distribuição dos nervos foi uniforme. Em suma, as características estudadas em P. glauca são muito semelhantes às encontradas em R. lalandii, no entanto, devido ao hábito da vida oceânica, outras estratégias sensoriais seriam mais relevantes para a sua sobrevivência neste ambiente. As características microscópicas de R. lalandii demonstraram a relação adaptativa com a ecologia da espécie. Seu estilo de vida costeiro demonstrou maior especialização em certos sistemas sensoriais, contribuindo para melhor adaptação em determinados ambientes, uma vez que a morfologia e a organização dos sistemas sensoriais estão diretamente ligadas ao estilo de vida dos indivíduos.
Título em inglês
Comparative study of the lateral line and ampullae of Lorenzini nerves morphology of Rhizoprionodon lalandii (Müller & Henle 1839) (Brazilian Sharpnose Shark) and Prionace glauca (Linnaeus, 1758) (Blue Shark) (Elasmobranchii: Carcharhinidae)
Palavras-chave em inglês
Carcharhiniformes
Dermal denticles
Electrosensory
Mechanosensory
Microscopy
Resumo em inglês
The class of Chondrichthyes is represented by animals with cartilaginous skeleton with prismatic calcification. They are divided into two subclasses, Elasmobranchii (sharks, skates and rays) and Holocephali (chimaeras), which have an evolutionary history of more than 400 million years. Due to their great adaptability in different habitats, they have developed sophisticated sensorial abilities, such as mechanosensory lateral line and electrosensory systems. The largest order of sharks, the Carcharhiniformes has most of the representatives in Brazil. Among them, we highlight the blue shark (Prionace glauca), oceanic pelagic, large and cosmopolitan specie, and a small coastal pelagic shark, the sharpnose shark (Rhizoprionodon lalandii), species with economical importance. Given the morphological and functional diversity of sensory systems, in response to ecological and phylogenetic variations, the aims of this study is to describe the morphological structures of the lateral line and ampullae of Lorenzini, the dermal denticles and nerves associated with them, in P. glauca and R. lalandii, using textual and photographic documentation of macroscopic structures, and microscopic methods, such as light and electronic microscopies and immunofluorescence. Histologically, the neuromast, main cell unit of lateral line system was similar in both species, and in P. glauca, this cell was found since the intrauterine period. In P. glauca, a new type of sensorial canal associated with the lateral line was reported. The ampullae of Lorenzini of R. lalandii proved to be more organized than in P. glauca, because of the amount and structure of the alveoli. The dermal denticles in R. lalandii were more specialized in various regions, particularly those involving sensory pores. Regarding the microscopic characteristics of the nerves, they resemble structurally to the superior vertebrates. For immunofluorescence, the colocalization was performed by triple labeling the nuclei (DAPI) of the nerves, with a membrane receptor (P2X7), inhibitory fibers (NOS) and glial cells (GFAP) in lateral line and superficial ophthalmic nerves. In both species, the distribution of nerves was uniform. In short, the characteristics studied in P. glauca are very similar to those found in R. lalandii, however, due to the habit of oceanic life, other sensory strategies are most relevant to their survival in this environment. Microscopic features of R. lalandii demonstrated the adaptive relationship with the ecology of the species. Its coastal way of life showed greater specialization in certain sensory and attachments systems, contributing to better adapt in certain environments, since the morphology and organization of sensory systems are directly linked to the lifestyle of individuals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.