• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Miriam Caramico
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Ambrosio, Carlos Eduardo (Presidente)
Prado, César Vinicius Gil Braz do
Vidane, Atanásio Serafim
Título em português
Reabilitação de cães com lesão medular grau V, em vértebras toracolombares, sem intervenção cirúrgica
Palavras-chave em português
Fisioterapia veterinária
Hérnia de disco
Lesão medular
Reabilitação
Tratamento conservativo
Resumo em português
A Doença do Disco Intervertebral é a maior causa de lesão medular em cães levando a paresia, ou paralisia, dos membros. Caracteriza-se pela extrusão ou protusão de material Cartilagíneo ou do próprio disco para dentro do canal vertebral.. Hoje com o avanço na área de reabilitação e graças a proprietários que insistem em tratar seus animais, mesmo diante de um prognóstico desfavorável, sabemos que é possível retornar à ambulação de cães sem dor profunda, através da reabilitação. Este estudo tem como objetivo avaliar os resultados do uso da fisioterapia veterinária em animais com doença de disco intervertebral toracolombar grau V (paralisados e sem dor profunda), tratados somente de maneira conservativa e observar seu efeito na qualidade de vida destes pacientes. Vinte animais foram avaliados e diagnosticados com lesão medular tipo V (protrusões e extrusões); submetidos a sessões de fisioterapia utilizando dispositivos como laser de classe III, eletroestimulação, fototerapia, magnetoterapia, cinesioterapia e exercícios na esteira aquática. A amostra foi composta por animais, com idades compreendidas entre os 4 e 15 anos de idade, peso entre 3 e 30 quilos de diferentes raças. Os cães foram divididos em 3 grupos por faixa etária, sendo estes: Grupo 1 de 4 a 6 anos (n: 7); Grupo 2 de 7 a 9 anos (n: 7) e Grupo 3 de 10 a 15 anos (n: 6). Os animais com menos tempo de lesão apresentaram melhores resultados do que os que tinham lesão mais antiga. Foi obtido melhor resultado nos cães com protusão, lesão mais comum no grupo de animais de meia idade, o resultado foi de 60 % de retorno a deambulação. Serão necessários futuros estudos para investigar melhor parâmetros específicos para o desenvolvimento do andar medular. Este estudo apresentou diversas limitações como um grupo muito heterogêneo em relação ao tempo de lesão, idade, peso, raça. A autora esta ciente que de várias análises de conjuntos de dados pequenos são passíveis de falsas descobertas, e as conclusões requerem cautelas adequadas, porque elas não se encaixam em outros conjuntos de dados. Concluímos neste então que mesmo sem intervenção cirúrgica ou uso de outros métodos não invasivos é possível reabilitar, e desenvolver o andar medular em parte destes animais que seriam anteriormente condenados.
Título em inglês
Rehabilitation of dogs with grade V spinal cord injury in thoracolumbar vertebrae, without surgical intervention
Palavras-chave em inglês
Conservative treatment
Intervertebral disk disease
Rehabilitation
Spinal cord injury
Veterinary physiotherapy
Resumo em inglês
The Intervertebral Disc Disease is the major cause of spinal cord injury in dogs, leading to paresis, or paralysis of the limbs. It is characterized by the extrusion or protrusion of material or the disc itself into the vertebral canal. Today, with advancements in the rehabilitation area and thanks to the owners who insist on treating their animals, even facing an unfavorable prognosis, we know that it is possible to earn back the ambulation of dogs without deep-pain through rehabilitation. This study aims to evaluate the results of the use of veterinary physiotherapy in animals with grade V intervertebral disc disease (paralyzed and without deep pain), treated only in conservative manner and watch its effect on quality of life of these patients. Twenty animals were evaluated and diagnosed with spinal cord injury caused by medullar lesion type V (protrusions and extrusions) that underwent physiotherapy sessions using devices such as class III laser, electro stimulation, phototherapy, magneto therapy, kinesiotherapy and exercises in the underwater treadmill. The sample consisted of animals, aged between 4 and 15 years of age, weighing between 3 and 30 kilograms of different breeds. The groups were divided into 3 groups by age group, being: Group 1 - from 4 to 6 years (n: 7); Group 2 from 9 to 15 years (n: 7) and Group 3- from 9 to 15 years (n: 6). The animals with the most recent lesions have presented better results than those with older lesions. A better result was obtained in dogs with protrusion, the most common lesion on middle-aged animals, the result was 60% return to ambulation. Future studies will be necessary to better investigate the specific parameters for the developing of medullar ambulation. This study has presented many limitations with a very heterogeneous group, relating to time of lesion, age, weight, breed. The author is aware that the analysis of small groups of data are susceptible to false discoveries, and that the conclusions require appropriate precautions, because they dont fit in other groups of data. We have in this concluded, thus, that even without surgical intervention or the use of other non-invasive methods, it is possible to rehabilitate and develop the medullar walk in a number of these animals that would otherwise be condemned.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.