• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2010.tde-13122010-144202
Documento
Autor
Nome completo
Marcello Machado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Bombonato, Pedro Primo (Presidente)
Kfoury Junior, José Roberto
Lacerda, Carlos Alberto Mandarim de
Moretti, Anibal de Sant'Anna
Schmidt, Elizabeth Moreira dos Santos
Título em português
VEGF e vascularização ao longo do desenvolvimento e involução do timo em suínos
Palavras-chave em português
Desenvolvimento
Involução
Timo
Vascularização
VEGF
Resumo em português
O timo é um órgão essencial para a maturação, diferenciação e seleção de linfócitos T, consequentemente fundamental para o desenvolvimento da imunidade do organismo. Além do papel na manutenção da integridade tecidual, os vasos sanguíneos tímicos desempenham função no processo de migração de células precursoras de linfócitos para o interior do órgão. Sua arquitetura típica é caracterizada por grandes vasos localizados na junção corticomedular e uma fina cadeia de ramificações e anastomoses no interior do córtex, porém são pouco conhecidas as bases moleculares que induzem a formação desta particular vascularização, bem como os exatos mecanismos que desencadeiam a involução do órgão, evento relacionado a alterações nos padrões vasculares. Entretanto, tem sido demonstrado que as interações entre o estroma, que inclui o endotélio vascular, e o compartimento hematopoiético tímico desempenham papéis cruciais na funcionalidade do órgão. Sendo o VEGF um fator angiogênico essencial na formação do leito vascular tecidual e na modulação de funções diretamente relacionadas à vascularização, objetivamos neste estudo avaliar a expressão gênica e protéica deste fator de crescimento durante estágios de desenvolvimento e involução do órgão. Foram utilizadas amostras de timo suíno em 3 diferentes estágios de desenvolvimento fetal (65, 85 e 111 dias) e 2 estágios de vida pós-natal, um compreendendo fase de maturação (5 meses) e outro de involução do órgão (2 anos), compreendendo um total de 25 animais, divididos em 5 grupos (n = 5). A análise da expressão relativa do mRNA do sistema VEGF-A, acessada por meio de PCR em tempo real, apresentou modificações tempo-dependentes significativas (P<0,05) em relação ao controle endógeno GAPDH. Também foram observadas diferenças significativas (P0,05) na quantificação vascular por meio de estereologia entre as idades. A imunolocalização da proteína do VEGF e de seus receptores Flt-1 e KDR foi identificada no timo de todos os grupos experimentais e variou entre os grupos pré e pós-natais, com expressão mais rara nestes últimos, o que sugere diferenças temporais na modulação do mRNA no órgão. Assim como as células endoteliais, as células epiteliais tímicas demonstraram modulação pelo sistema VEGF-A, indicando ação parácrina e/ou autócrina deste fator de crescimento no timo. Os valores das variáveis estereológicas Sv[m] e Vv[m] do timo fetal em período próximo ao nascimento mantiveram-se maiores do que no córtex e se correlacionaram positivamente com a expressão do mRNA do KDR e negativamente com a do Flt-1 até a idade adulta. Ao contrário da expressão protéica, a expressão gênica do sistema VEGF-A pode se correlacionar negativamente com aspectos quantitativos da vascularização do timo pós-natal, como observado para o mRNA do VEGF e seu receptor Flt-1 a partir dos 5 meses de idade, quando os valores das variáveis Vv[vasos,timo], Sv[vasos,timo] e Lv[vasos,timo] diminuíram significativamente (P0,05), o que sugere uma resposta de compensação ou manutenção de uma condição hipóxica instalada no órgão.
Título em inglês
VEGF and vascularization during thymus development and involution in pigs.
Palavras-chave em inglês
Development
Involution
Thymus
Vascularization
VEGF
Resumo em inglês
Crucial for maturation, differentiation and selection of T lymphocytes, the thymus is an essential organ to the development of immunity. In addition to its role in the maintenance of tissue integrity, thymus blood vessels play a role in migration of T-cell precursors into the organ, and show a typical architecture characterized by the presence of large blood vessels at the corticomedullary junction and fine network of branching vessels and anastomosing arcades extending into the cortex. The molecular basis of this typical vasculature and the exact mechanisms that trigger thymus involution are both not well understood. However, it has been shown that the interactions between thymus stroma, including vascular endothelium and the hematopoietic compartment play crucial roles for normal organ function. Thus, because VEGF is an essential angiogenic factor for induction of the vascular bed and modulation of functions directly related with vascularization, the aim of this study was to assess the temporal protein and mRNA expression of VEGF and its receptors Flt-1 and KDR in the thymus during early stages of its development and involution. Samples of thymus from 3 different stages of fetal development (65, 85, and 111 days) and 2 stages of postnatal life of pigs, including one stage of maturation (5 months) and another of involution (2 years) comprising a total of 25 animals that were divided into 5 groups (n = 5). Relative mRNA expression of VEGF-A system, accessed by real-time PCR, showed temporal significant changes (P<0.05) compared to endogenous control GAPDH. Quantification of blood vessels by means of stereology also showed significant differences (P0.05) between ages. Positive immunostaining for VEGF and its receptors Flt-1 and KDR was identified in the thymus of all groups and it varied between the pre and postnatal groups with rare expression in the latter, suggesting temporal differences in the modulation of mRNA. Endothelial and epithelial cells showed modulation by the VEGF-A system, suggesting paracrine or alternatively autocrine activity of this growth factor. The values of the stereological parameters Sv[m] and Vv[m] of the thymus in fetal period around the birth remained higher than in the cortex and upregulated with mRNA expression of KDR and downregulated with mRNA expression of Flt-1 until adulthood. Unlike protein expression, gene expression gene expression of VEGF-A system can be downregulated with quantitative aspects of the postnatal thymus vascularization as observed for the mRNA of VEGF and its receptor Flt-1 from the age of 5 months, when the values of the stereological parameters Vv[vessels,thymus], Sv[vessels,thymus] and Lv[vessels,thymus] decreased significantly (P0.05), which suggests a compensatory or maintenance response to an hypoxic condition in the organ.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Marcello_Machado.pdf (4.67 Mbytes)
Data de Publicação
2011-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.