• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.10.2020.tde-09122019-114559
Documento
Autor
Nome completo
Karina Maria Pereira da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Santos, Selma Maria de Almeida (Presidente)
Braz, Karina Nunes Kasperoviczus
Marín, Mahmood Sasa
Oliveira, Franceliusa Delys de
Sueiro, Leticia Ruiz
Título em português
Biologia reprodutiva de serpentes neotropicais dos grupos Bothrops atrox e Bothrops jararacussu (Viperidae: Crotalinae)
Palavras-chave em português
Ciclo reprodutivo
Estocagem de espermatozoides
Oviduto
Segmento sexual renal
Resumo em português
A extensa distribuição geográfica apresentada pelos grupos de espécies Bothrops asper, B. atrox e B. jararacussu sugere que as diferentes estratégias reprodutivas encontradas nestas espécies poderiam estar sendo moduladas pelos ritmos ambientais, principalmente temperatura e pluviosidade. As espécies de Crotalinae que habitam regiões frias ou temperadas possuem ciclos reprodutivos estritamente sazonais, os ciclos começam nos períodos mais quentes do ano. Embora vários estudos já tenham descrito as estratégias reprodutivas de diferentes espécies de Bothrops, nenhum deles teve como objetivo avaliar em conjunto os representantes do clado composto pelos grupos de espécies B. asper, B. atrox e B. jararacussu. Neste estudo, descrevemos aspectos da biologia reprodutiva, como a vitelogênese, a espermatogênese, a hipertrofia do segmento sexual renal (SSR) e o dimorfismo sexual das espécies seguintes: B. asper, B. atrox, B jararacussu, B. brazili e B. marajoenesis. Nossas análises indicam que machos de espécies distribuídas em regiões de clima equatorial, como B. atrox, B. asper, B. brazili e B. marajoenesis, tendem a apresentar o pico de espermatogênese principalmente na estação chuvosa. Por outro lado, B. jararacussu (espécie distribuída na região tropical e subtropical) apresenta alta freqüência de espermatogênese na estação seca e assincronia entre a espermiação e o nível máximo da hipertrofia do SSR (aumento de grânulos ricos em carboidratos neutros e ácidos). O crescimento dos folículos ovarianos em B. jararacussu e B. atrox ocorre no final da estação chuvosa ou no início da estação seca. Apenas B. asper apresenta vitelogênese ocorrendo principalmente durante a estação chuvosa. Considerando o período de vitelogênese secundária, as fêmeas de B. asper, B. atrox e B. jararacussu apresentam hipertrofia das glândulas do infundíbulo posterior e do útero, a qual regride durante a vitelogênese primária e prenhez. Essas variações morfológicas do oviduto podem estar diretamente associadas a estocagem e sobrevivência dos espermatozoides. Dentre as espécies do gênero Bothrops, B. jararacussu apresenta o maior índice de dimorfismo sexual (0,6), com fêmeas significativamente maiores que os machos.
Título em inglês
Reproductive biology of the neotropical of the Bothrops atrox and B. jararacussu groups (Viperidae: Crotalinae)
Palavras-chave em inglês
Oviduct
Renal sexual segment.
Reproductive cycle
Sperm storage
Resumo em inglês
The extensive geographic distribution presented by the species groups Bothrops asper, B. atrox and B. jararacussu, may suggest that different environmental rhythms could be responsible for shaping different reproductive strategies for the species within these groups. Species of Crotalinae living in cold or temperate regions have strictly seasonal reproductive cycles, with cycles beginning in the hottest periods of the year. Although several studies have already described the reproductive strategies of different species of Bothrops, none of them was focused on the clade composed by the B. asper, B. atrox and B. jararacussu species groups. Here we describe aspects of the reproductive biology, such as vitellogenesis, spermatogenesis, the hypertrophy of the sexual segment of the kidney (SSK) and the presence and degree of sexual dimorphism for the following five species: B. atrox, B. asper, B. jararacussu, B. brazili and B. marajoenesis. Our analyses indicate that males of species distributed on regions with an equatorial climate, as B. atrox, B. asper, B. brazili and B. marajoenesis, tend to present the peak of spermatogenesis mainly in the rainy season. On the other hand, B. jararacussua species distributed on tropical and subtropical regionshows a high frequency of spermatogenesis in the dry season, and an asynchrony between spermiation and the maximum level of the hypertrophy of the SSK (increase of granules rich in neutral and acidic carbohydrates). The growth of the ovarian follicles in B. jararacussu and B. atrox occurs at the end of the rainy season or early in the dry season. Only B. asper presents vitellogenesis mainly occurring during the rainy season. Considering the period of secondary vitellogenesis, females of B. asper, B. atrox, and B. jararacussu present hypertrophy of the posterior infundibulum glands and the uterus glands, which regress during primary vitellogenesis and pregnancy. These morphological variations of the oviduct are supposed to be directly associated with the storage and survival of spermatozoa. Among all species of Bothrops, B. jararacussu presents the highest sexual dimorphism index (0.6), with females significantly larger than males.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-05-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.