• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2013.tde-08012014-112630
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Shimara Pires Ferrão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Papa, Paula de Carvalho (Presidente)
Campos, Danila Barreiro
Kfoury Junior, José Roberto
Título em português
Tratamento com VEGFC para revascularização linfática em membros pélvicos de camundongos
Palavras-chave em português
Camundongos
Endotelial Vascular C
Fator de Crescimento
Membros Pélvicos
Revascularização
Sistema Linfático
Resumo em português
A revascularização linfática é um desafio e o estabelecimento de novas estratégias terapêuticas podem melhorar a qualidade de vida de pessoas que sofrem de distúrbios linfáticos. O objetivo deste estudo foi verificar a capacidade de tratamento com VEGFC exógeno na melhoria da vascularização linfática de uma maneira dependente do tempo em membros pélvicos (MP) de camundongos após a remoção do linfonodo inguinal. O linfonodo inguinal esquerdo foi removido cirurgicamente para mimetizar patologias com diminuição da vascularização linfática. Densidade vascular linfática (Vv) e de comprimento (Lv) foram avaliadas por imunohistoquímica, seguidas de estereologia, após a cirurgia com ou sem o tratamento com VEGFC exógeno. O grupo controle não foi manipulado, mas recebeu soro fisiológico em vez de tratamento com VEGFC exógeno. As expressões do VEGFC e FLT4 local foram avaliadas por qPCR. Houve efeito do tempo sobre Vv e Lv no Grupo Cirurgia e diferença significativa entre os grupos Controle e Cirurgia nas três regiões estudadas (região proximal, média e distal) do MP esquerdo (MPE). A Lv mostrou diferença significativa entre os grupos Controle e Cirurgia somente na região média do MPE. A Vv e a Lv para o Grupo Tratamento foram maiores do que os outros grupos em todas as regiões do MPE. A expressão gênica do VEGFC e do FLT4 apresentou efeito do tempo em todas as regiões do MPE para os grupos Cirurgia e Tratamento. Ambas as expressões gênicas do VEGFC e do FLT4 apresentaram diferença significativa entre os grupos Controle e Cirurgia, entre os grupos Cirurgia e Tratamento e entre os grupos Controle e Tratamento. Os resultados mostraram que os camundongos são bons modelos experimentais para o uso de VEGFC exógeno como terapia de revascularização linfática, e o tratamento com VEGFC exógeno aumenta vascularização linfática já após 3 dias de dano linfático.
Título em inglês
VEGFC treatment for lymphatic revascularization of mice hindlimb
Palavras-chave em inglês
Hind limbs
Lymphatic System
Mouse
Revascularization
Vascular Endothelial Growth Factor C
Resumo em inglês
Lymphatic revascularization is a challenge and the establishment of new therapeutic strategies may improve quality of life from those suffering from lymphatic disorders. The objective of this study was to verify the VEGFC treatment capacity in improving lymphatic vascularization in a time-dependent manner in mouse hind limb (HL) after removal of inguinal lymphnode. The left inguinal lymphnode was surgically removed to mimetize pathologies with decreased lymphatic vascularization. Lymphatic vascular density (Vv) and length (Lv) were evaluated by immunohistochemistry followed by stereology after surgery and/or VEGFC treatment. Control group was not manipulated but received saline instead of VEGFC treatment. VEGFC and FLT4 local expression were assessed by qPCR. There was effect of time over Vv and Lv in the SG and significant difference between CG and SG in the three studied regions (proximal, medium and distal region) of the left HL (LHL). The Lv showed significant difference between CG and SG only in the medium region. The Vv and the Lv for TG were higher than the other groups in all regions of LHL. VEGFC and FLT4 gene expression presented time effect in all regions of the LHL for SG and TG. Both VEGFC and FLT4 gene expression presented significant difference between CG and SG, between SG and TG, and between CG and TG. The results show that mice are good experimental models for VEGFC use as therapy for lymphatic revascularization, and VEGFC treatment increased the lymphatic vasculature already after 3 days of lymphatic damage.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.