• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Gisele Mouro Ravagnani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2019
Orientador
Banca examinadora
Andrade, André Furugen Cesar de (Presidente)
Celeghini, Eneiva Carla Carvalho
Marques, Mariana Groke
Oliveira, Maria Emilia Franco
Viana, Carlos Henrique Cabral
Título em português
Avaliação da concentração plasmática de progesterona e eficiência do dispositivo intravaginal de liberação lenta de progesterona na sincronização do estro em marrãs
Palavras-chave em português
Inseminação artificial
Marrã
Progestágeno
Progesterona
Sincronização estro.
Resumo em português
A marrã é uma categoria animal de extrema importância dentro do sistema de produção de suínos, pois se trata das futuras matrizes do plantel. Um método eficaz para o preparo dessas futuras matrizes é a sincronização do estro através da utilização de hormônios o que reduzirá a mão de obra necessária para a detecção do estro e no número de marrãs de reposição, além de facilitar a inseminação artificial e, consequentemente, melhorará a sincronização e homogeneização dos grupos de parição. Apesar da sincronização do estro ser um assunto que vem sendo estudado há muitos anos, a quantidade de métodos disponíveis para tal é muito escassa. O presente estudo teve como objetivo avaliar a utilização de um dispositivo intravaginal de liberação lenta de progesterona desenvolvido para a espécie suína em relação à concentração plasmática de progesterona, sincronização do estro e os parâmetros reprodutivos em marrãs púberes. Neste experimento foram utilizadas 30 marrãs, divididas em 3 grupos, G1 (n=10) Grupo Controle, G2 (n=10) Altrenogest e G3 (n=10) Dispositivo intravaginal de liberação lenta de Progesterona. As marrãs dos grupo G2 e G3 receberam o tratamento por 18 dias consecutivos. Todas as fêmeas, independente do seu tratamento, foram inseminadas no momento 0 (reflexo de tolerância ao homem observado pela primeira vez na presença de um macho adulto) e a cada 24 horas até o fim do estro. No 21º dia após a inseminação artificial foi realizado o diagnóstico de gestação e aos 29 ± 1 dia de gestação as fêmeas foram abatidas. Os três grupos experimentais foram avaliados quanto à sincronização do estro, perfil plasmático de progesterona e parâmetros reprodutivos. O intervalo entre o final do tratamento início do estro não foi afetado pela utilização do tratamento hormonal, assim como o momento da ovulação. Porém, a taxa de prenhez foi negativamente influenciada pela utilização do dispositivo intravaginal de liberação lenta de progesterona, entretanto, a taxa de fertilidade não foi influenciada pelos tratamentos. Apesar do peso e tamanho do útero, concentração plasmática de progesterona e viabilidade não terem sido influenciados pelos tratamentos, a progesterona do dispositivo intravaginal de liberação lenta de progesterona influenciou no tamanho e peso das vesículas embrionárias, sendo estes maiores do que aos dos demais grupos, evidenciando a influência da progesterona nessa característica.
Título em inglês
Evaluation of progesterone plasma concentration and efficiency of the intravaginal slow release progesterone device in estrus synchronization in gilts
Palavras-chave em inglês
Artificial insemination
Estrus synchronization.
Gilt
Progesterone
Progestogen
Resumo em inglês
Gilt is an extremely important animal category within the pig production system, since it is the future of the breeding herd. An effective method for the preparation of these future females is the estrus synchronization by the use of hormones, which will reduce the labor necessary for the detection of estrus and the number of gilts, as well as facilitate artificial insemination and, consequently, improve the synchronization and homogenization of the farrowing groups. Although synchronization of estrus is a subject that has been studied for many years, the number of available methods is very low. The objective of the present study was to evaluate the use of a slow release intravaginal progesterone device developed for swine in relation to plasma progesterone concentration, estrus synchronization and reproductive parameters in pubertal gilts. In this experiment 30 gilts were used and divided into 3 groups, G1 (n = 10) Control Group, G2 (n = 10) Altrenogest and G3 (n = 10) slow release intravaginal Progesterone device. G2 and G3 group gilts were treated for 18 consecutive days. All females, regardless of their treatment, were inseminated at time 0 (first tolerance reflex to the man observed in the presence of an adult boar) and every 24 hours until the end of estrus. On the 21st day after the artificial insemination, the diagnosis of gestation was performed and at 29 ± 1 day of gestation the females were slaughtered. The three experimental groups were evaluated for estrus synchronization, plasma progesterone profile and reproductive parameters. The interval between the end of treatment - estrus onset was not affected by the use of hormonal treatment, as well as the time of ovulation. However, the pregnancy rate was negatively influenced by the use of the slow release intravaginal progesterone device, however, the fertility rate was not influenced by the treatments. Despite the weight and size of the uterus, plasma concentration of progesterone and viability were not influenced by the treatments, these being larger than the other groups, evidencing the influence of progesterone on this characteristic.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.