• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
DOI
10.11606/T.7.2007.tde-18072007-143054
Documento
Autor
Nome completo
Aparecida de Cassia Giani Peniche
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Banca examinadora
Bianchi, Estela Regina Ferraz (Presidente)
Alexandre, Neusa Maria Costa
Pierin, Angela Maria Geraldo
Posso, Irimar de Paula
Sawada, Namie Okino
Título em português
A ansiedade e o paciente cirúrgico: análise das variáveis intervenientes.
Palavras-chave em português
Ansiedade
Período perioperatório
Resumo em português
O objetivo desta pesquisa foi analisar a influência da ansiedade no procedimento anestésico cirúrgico e suas implicações relacionadas ao período pós-operatório e às estratégias de enfrentamento em 4 protocolos de estudo: Protocolo 1: 40 pacientes ASA 1 ou ASA 2 submetidos a cirurgia ambulatorial de pequeno porte, sob anestesia local, sem sedação. Protocolo 2: 40 pacientes cirúrgicos submetidos à intervenção anestésico cirúrgica de pequeno e médio porte, sem medicação pré-anestésica no momento de aplicação dos questionários. Protocolo 3: 127 pacientes com indicação de revascularização de miocárdio, sem uso de ansiolítico no momento de aplicação dos questionários, sem apresentar infecção prévia, não ter diagnóstico de doença psiquiátrica e neoplásicas e com índice de massa corpórea de 20 a 40%. Protocolo 4: 40 pacientes cirúrgicos ambulatoriais, submetidos à anestesia local sem sedação e a procedimentos de pequeno e médio porte. Os resultados mostraram que: Protocolo 1: ansiedade referida pelos pacientes no período pré e pós operatório é de média intensidade e a relação entre as mesmas não é estatisticamente significante( z= 0,267), assim como não apresentaram manifestações clinicas evidenciadas pela mesma . Protocolo 2: A amostra composta em sua maioria por pacientes do sexo feminino com uma idade média de 46 anos, com baixo grau de escolaridade, com experiência cirúrgica anterior, sem intercorrências e apresentando baixo e médio estado de ansiedade.As estratégias de enfrentamento mais comumente utilizadas foram as de suporte social e a de resolução de problemas.Com relação à ansiedade e às estratégias de enfrentamento, obteve-se uma correlação negativa entre o estado de ansiedade e o suporte social e estado de ansiedade e resolução de problemas, isto é, quanto menor o estado de ansiedade mais os pacientes se utilizaram das estratégias de suporte social e da resolução de problemas. Protocolo 3: Os pacientes submetidos à revascularização do miocárdio apresentaram em sua maioria (51,20%) um médio estado de ansiedade no período pré-operatório imediato; Verificou-se a ocorrência de infecção do sítio cirúrgico em 11 pacientes (8,66%); Não foi observada relação estatisticamente significante entre estado de ansiedade no período pré-operatatório imediato e a infecção do sítio cirúrgico nestes pacientes (p = 0,120). Protocolo 4: A maioria dos pacientes cirúrgicos ambulatoriais no período pré-operatório apresentou baixo estado de ansiedade e com variação normal dos parâmetros clínicos, ou seja, compatíveis com o estado emocional apresentado. Os mecanismos de coping mais utilizados foram o de suporte social, seguido pelo de resolução de problemas e reavaliação positiva. Apesar de não existir uma correlação estatisticamente significante entre ansiedade e mecanismos de coping utilizados, encontra-se uma tendência na utilização do mecanismo de fuga e esquiva. Conclusão: A ansiedade do paciente cirúrgico retrata a complexidade do ser humano e isto se reflete na urgência do aprofundamento teórico relacionada ao enfermeiro de centro cirúrgico.
Título em inglês
The anxiety and the surgical patient: analysis of the intervening.
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Perioperative period
Resumo em inglês
The study had the objective to analyse the influence of anxiety in surgical anesthetic-surgical procedures and in immediate post operative period and coping strategies in 4 protocols: Protocol 1: 40 patients ASA1 ou ASA 2 undergoing ambulatory surgery, without local anesthesia and without sedation were inclued. Protocol 2: 40 patients undergoing eletive surgery without sedation in moment applicable instrument. Protocol 3: 127 patients submitted to myocardial revascularization, without sedation, without occurrence of infection and body mass. Protocol 4: 40 patients undergoing ambulatory surgery, without local anesthesia and without sedation. The results showed that: Protocol 1: anxiety patient was moderate and no correlation was observed with clinical signals. Protocol 2: the results showed that patient have low and moderate anxiety level and that the most used coping strategic during the preoperative period were social support and problem solution. In the relation between anxiety level and coping strategies, a significant correlation was observed. However, in the association between anxiety level and social support and anxiety level and problem solution, a negative correlation was found, that was most used coping strategies, also the lower anxious patients were in the preoperative period. Protocol 3: a sampling characterized a medium anxiety state. Related to infection during the post-surgical period, it was obtained 11 patients that presented infection in the surgical site. It was conclude that there were no statistically significant differences( p= 0.120) between anxiety and infection in the surgical site Protocol 4: the results showed that patient low anxiety level; the most used coping strategic during the preoperative period were social support problem solution and positive re assessment. Conclusion:The present results showed the human being complexity which emphasizes the necessity of the knowledge improvement of the operating room nurse.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseLDCassia.pdf (2.16 Mbytes)
Data de Publicação
2007-07-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.