• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
Documento
Autor
Nome completo
Julio Cesar Rodrigues Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Banca examinadora
Souza, Jose Maria Pacheco de (Presidente)
Bassanezi, Rodney Carlos
Latorre, Maria do Rosario Dias de Oliveira
Moreira Filho, Djalma de Carvalho
Piegas, Leopoldo Soares
Título em português
Razão de derivadas como medida de efeito do sexo sobre a idade de ocorrência do infarto agudo do miocárdio
Palavras-chave em português
Avaliação de risco
Doença coronária
Epidemiologia
Infarto agudo do miocárdio
métodos
Resumo em português
O presente estudo propõe uma estratégia metodológica, a razão de derivadas, como instrumento de estimação de efeito relativo de um atributo em relação a outro na manifestação de um evento ao longo de uma dimensão contínua. Esta estratégia é utilizada para estimar o efeito do sexo masculino em relação ao feminino na ocorrência do infarto agudo do miocárdio ao longo das idades. É conhecida uma superioridade de homens entre pacientes de infarto agudo do miocárdio, o que faz o sexo masculino ser reconhecido como fator de risco para a doença. É, no entanto, também conhecido que esta vantagem feminina tende a desaparecer após a menopausa, interessando saber a que idade ela poderia passar a ser esconsiderada. A importância dos fatores de risco para o infarto agudo do miocárdio varia consideravelmente entre diferentes populações e sua caracterização para o Brasil foi recentemente realizada pelo estudo AFIRMAR. Este estudo multicêntrico que envolveu 51 cidades, proveu a oportunidade de se examinar a idade de ocorrência do infarto agudo do miocárdio em 1.240 homens e 558 mulheres. Às trajetórias de ocorrências de infarto ao longo das idades de homens e mulheres foram ajustadas funções que generalizam seu comportamento e as derivadas destas funções foram calculadas. Estas derivadas representam a força com que a doença se expressa segundo a idade em cada sexo e a razão da função masculina contra a feminina representa o efeito relativo do sexo masculino em contraste com o feminino para a ocorrência do infarto segundo as idades. Calculada a razão de derivadas, a função resultante estima que o risco relativo homens:mulheres é da ordem de 2 aos vinte anos, reduzindo-se a 0,5, o inverso, aos oitenta anos. A idade de 61,2 anos é identificada como o ponto de inflexão onde a força de morbidade é igual para homens e mulheres. Estas informações não são aparentes em outras estratégias metodológicas, pelo que se concluí que a razão de derivadas possa constituir-se em contribuição efetiva ao pesquisador interessado em analisar contrastes relativos em grupos homogêneos de doentes.
Título em inglês
Derivative ratio as an effect measurement of sex over the age of acute myocardial infarction occurrence
Palavras-chave em inglês
Acute myocardial infarction
Coronary disease
Epidemiology
Methods
Risk evaluation
Resumo em inglês
The present study puts forward a methodological strategy, the derivative ratio, as a means to assess the relative effect of an attribute against another in the expression of an event through a continuous dimension. This strategy is applied to estimate the effect of the male sex against female in acute myocardial infarction occurrence through ages. Men are known to account for a larger number of infarction than women, which makes the male sex a risk factor for this disease. Nonetheless, it is also known that the female advantage dwindles after menopause, being of interest to know when such advantage goes up in even chances. The importance of acute myocardial infarction risk factors widely varies among populations and its characterisation for Brazil has recently been conducted by the AFIRMAR study. This multicentre study involving 51 cities provided the opportunity of examining the age of acute myocardial infarction occurrence in 1,240 men and 558 women. The courses of infarction occurrences through men’s and women’s ages were adjusted to functions and their derivatives were calculated. These derivatives represent the force of morbidity according to age for each sex and the ratio male:female estimates the relative effect of the male sex against female for infarction occurrence according to age. Once calculated the derivative ratio, the resulting function allowed knowing that at age 20 years men’s morbidity force is twice that of women, a relation which is inverted to half at age 80 years. The age of 61.2 is identified as the turning point when men’s and women’s morbidity force are equal. This information is not provided by other methodological strategies and thus the derivative ratio seems a promising contribution to the knowledge of relations among classes within groups defined by the presence of a given disease.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (1.34 Mbytes)
Data de Publicação
2006-03-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.