• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
DOI
10.11606/T.6.2012.tde-09052012-091901
Documento
Autor
Nome completo
Mauro Toledo Marrelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Banca examinadora
Wünsch Filho, Victor (Presidente)
Andrade Junior, Heitor Franco de
Floeter-Winter, Lucile Maria
Ribolla, Paulo Eduardo Martins
Sallum, Maria Anice Mureb
Título em português
Marcadores moleculares e controle genético de mosquitos vetores
Palavras-chave em português
Anopheles
COI
Controle
Culex
ITS2
Marcadores Moleculares
Mosquitos
Transgênicos
Resumo em português
Os mosquitos são responsáveis pela transmissão de várias doenças ao homem, entre elas malária, dengue e filarioses. O Laboratório de Biologia Molecular de Vetores do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo vem desenvolvendo projetos de pesquisa relacionados aos aspectos moleculares e ao controle genético dos mosquitos vetores, principalmente dos gêneros Anopheles e Culex. A identificação das espécies contidas nesses gêneros é dificultada pela falta de características marcantes nas fêmeas adultas, e pelo fato de muitos desses pertencerem a complexos de espécies crípticas. Estes problemas levaram a utilização de abordagens moleculares, com a utilização de marcadores mitocondriais e ribossômicos para auxiliar na taxonomia e a responder questões filogenéticas. Entre os estudos discutidos nessa tese, é mostrado o Anopheles darlingi como espécie monotípica e o An. oswaldoi como um complexo de espécies. Já os estudos com espécies do gênero Culex indicaram a presença de alguns complexos e de espécies em processos de especiação. Sabe-se que a ocorrência de espécies crípticas entre os vetores de patógenos e o desenvolvimento de técnicas que permitam a correta identificação é crucial em programas de controle. O ressurgimento de parasitoses e arboviroses transmitidas por mosquitos devido principalmente a resistência desses aos inseticidas levaram ao surgimento de estratégias alternativas de controle, tais como a utilização de mosquitos geneticamente modificados para supressão ou substituição de populações vetoras. Embora a competência e a viabilidade da modificação genética de mosquitos tenham sido demonstradas em laboratório, ainda não se sabe como os transgenes podem ser inseridos nas populações de mosquitos na natureza. Foram propostas várias abordagens possíveis, como o uso de elementos de transposição. Porém, o êxito de qualquer mecanismo dependerá em parte do custo no fitness dos mosquitos que é imposto pela presença do transgene e, desse modo, estudos de fitness são essenciais para a seleção de linhagens de mosquitos transgênicos que poderão ser utilizadas em programas de controle. A utilização de mosquitos transgênicos no controle de doenças está próxima de uma realidade e alguns países, incluindo Malásia, México e Brasil, estão em fases de testes preliminares para liberação em massa de Aedes aegypti transgênicos para supressão da população. Assim, a Organização Mundial da Saúde encomendou a produção de um guia de orientação, denominado MosqGuide, para proporcionar informação aos países endêmicos na escolha da estratégia e determinar em que condições implantar os métodos de controle genético, especificamente para o controle dos mosquitos vetores da malária e dengue
Título em inglês
Molecular markers and genetic control of the mosquito vectors
Palavras-chave em inglês
Anopheles
COI
Control
Culex
ITS2
Molecular Markers
Mosquitoes
Transgenic
Resumo em inglês
Mosquitoes are responsible for transmitting many human diseases, including malaria, dengue fever and filariasis. The Laboratory of Molecular Biology of Vectors of the Department of Epidemiology, School of Public Health, University of São Paulo, has been developing scientific projects related to the molecular aspects and to the genetic control of mosquito vectors, mainly of genera Anopheles and Culex. The identification of species in these genera is hampered by lack of striking characteristics in adult females, and many mosquitoes of these genera belong to cryptic species complexes. These problems led to use of molecular approaches, using mitochondrial and ribosomal markers, to help answering taxonomic and phylogenetic questions. Among the studies discussed here, we showed the Anopheles darlingi as monotypic pecies and An. oswaldoi as a species complex. Studies on species of the genus Culex indicated the presence of some complexes and species in speciation processes. The occorence of cryptic species between the vectors of pathogens and the development of techniques which allow the correct identification is crucial to control programs. The resurgence of parasitic infections and arboviruses transmitted by mosquitoes mainly because of resistance to insecticides has lead to alternative strategies, such as the use of genetically modified mosquitoes for supression or replacement of vector populations. Although the competence and viability of the genetic modification of mosquitoes have been demonstrated in the laboratory, it is still unclear how the transgenes can be inserted in populations of mosquitoes in nature. Several approaches have been proposed, such as the use of transposons elements. However, the success of any mechanism will depend in part on the fitness cost of mosquitoes that is enforced by the presence of the transgene and thereby fitness studies are essential to selecting lineages of transgenic mosquitoes to be used in control programs. The use of transgenic mosquitoes in controlling diseases is close to be a reality, and some countries including Malaysia, Mexico and Brazil are in preliminary stages of tests to release transgenic strains of Aedes aegypti, for suppression of the population. Thus, the World Health Organization commissioned the production of a guide, named MosqGuide, to provide information to endemic countries in the choice of the strategy and to determine under what conditions deployment of genetic control methods, specifically for the control of mosquito vectors of malaria and dengue
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LD_marrelli.pdf (3.32 Mbytes)
Data de Publicação
2012-05-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.