• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
Documento
Autor
Nome completo
Vera Hermina Kalika Koch
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Banca examinadora
Sampaio, Magda Maria Sales Carneiro (Presidente)
Camargos, Paulo Augusto Moreira
Okay, Yassuhiko
Solé, Dirceu
Tone, Luiz Gonzaga
Título em português
Crescimento e pressão arterial de crianças e adolescentes participantes de mutirões de saúde promovidos pela Unidade de Nefrologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
Palavras-chave em português
Adolescente
Antropometria
Criança
Obesidade
Pressão arterial
Resumo em português
Dados recentes têm demonstrado tendência à elevação dos valores de pressão arterial (PA), na faixa etária pediátrica. Este incremento é parcialmente atribuível, ao aumento na prevalência de sobrepeso (SP) e obesidade (O). O objetivo do presente estudo foi avaliar retrospectivamente, os valores de PA de crianças e adolescentes brasileiros, em função de suas características de crescimento e estado nutricional. Trata -se de um estudo retrospectivo, de coorte transversal de uma amostra de conveniência de 378 participantes (pts) de 4 meses a 19 anos(a) de idade, resultante de “mutirões” realizados pela Unidade de Nefrologia Pediátrica do Instituto da Criança - HCFMUSP, no período 2005 a 2007. Foram adotados os dados referenciais para peso (P), estatura (E) e índice de massa corpóreo (IMC) do ”Centers for Disease Control and Prevention e do National Center for Health Statistics”, edição 2000. A aferição da PA, realizada em até três repetições, para definir o diagnóstico de pré-hipertensão (pré-HT) e hipertensão arterial (HT) utilizou equipamento oscilométrico. Adotou-se para pts até 17 a, referenciais do “National High Blood Pressure Education Program Working Group on High Blood Pressure in Children and Adolescents”, edição 2004, e, para pts a partir de 18a, o “Seventh Report of the Joint National Committee on Prevention, Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Pressure“ Aproximadamente 50%, pts de ambos os sexos, apresentaram idade superior a 10 a. As médias ± desvio padrão para a casuística global de P, E, IMC, percentil P/idade e E/Idade, foram respectivamente 35,63 ± 16,39 kg, 134,27 ± 25,21 cm e 18,60 ± 3,64 kg/m2, 59,1 ± 30,1 e 55,7 ± 30,1. A freqüência de SP para crianças abaixo de 2a, de acordo com o percentil P/comprimento, foi de 7/21 pts (33%), todos masculinos. Pelo percentil de IMC segundo idade e sexo, para ambos os sexos, verificou-se SP em 4%, 16% e 17% pts nas idades entre 2 e 5a, 5 e 10a e acima de 10a; a prevalência de O nestas faixas etárias, foi de 19%, 12% e 11%. Houve diferença significativa na distribuição do diagnóstico nutricional, segundo o percentil de IMC para idade e sexo, no sexo feminino (p = 0,04). A comparação dos diagnósticos nutricionais, entre ambos o sexos, em cada faixa etária, mostrou significância para pts acima de 10 anos de idade com predomínio de O no sexo masculino (p = 0,008). A primeira aferição de PA foi bem sucedida em 374 pts, a segunda foi realizada em 170 pts e a terceira em 80 pts. Houve redução da prevalência do diagnóstico de pré-hipertensão (pré-HT) e hipertensão arterial (HT), com a repetição das aferições de PA. A prevalência final de pré-HT foi de 1,3% e 0,5% e de HT foi de 1,3% e 0,8% para PA sistólica (PAS) e diastólica (PAD) respectivamente. Houve associação entre pré-HT e HT sistólicas com a idade cronológica (p = 0,000). Houve associação entre diagnóstico nutricional por percentis de IMC para sexo e idade e PAS (p = 0,016) mas não PAD (p = 0,767). A freqüência SP/O, nos pts com pré- HT sistólica foi de 44% e nos pts com HT sistólica foi de 66%. Em conclusão, a prevalência de HT, neste levantamento foi baixa, mas confirmamos alta prevalência de SP/O nas crianças e adolescentes avaliados, inclusive no lactente e no pré-escolar. O manejo da SP/O necessita de apoio da atenção primária em saúde, para detecção, precoce e inclusão em programas comunitários de orientação dietética e de atividade física, para minimizar o risco futuro de doença crônica. Esforço deve ser feito também no sentido de promover a prevenção primária desta condição clínica.
Título em inglês
Growth and blood pressure of child and adolescent participants of health screening campaigns of the Pediatric Nephrology Unit of Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Anthropometry
Blood pressure
Child
Obesity
Resumo em inglês
Recent studies have demonstrated a trend of elevation in blood pressure values in the pediatric age range. This increment has been at least partially attributed to the increasing prevalence of pediatric overweight (OW) and obesity (OB). The objective of this study is to evaluate blood pressure (BP) values in relation to anthropometric parameters in Brazilian children and adolescents. This is a retrospective cross- sectional study. A convenience sample of 378 pediatric participants (pts) from 4 months to 19 years of age (yrs) was evaluated, by the Pediatric Nephrology Unit Instituto da Criança - HCFMUSP in screening campaigns, in the period between 2005 and 2007. Reference data for weight (Wt) Height (Ht) and body mass index (BMI) from the”Centers for Disease Control and Prevention” and National Center for Health Statistics”, 2000 edition were adopted. Up to three consecutive oscillometric BP measurements were performed to define pre-hypertension (pre-HT) and hypertension (HT). Reference blood pressure data from the “National High Blood Pressure Education Program Working Group on High Blood Pressure in Children and Adolescents”, 2004, edition were adopted for pts up to 17yrs. For older pts, the “Seventh Report of the Joint National Committee on Prevention, Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Pressure” reference criteria were adopted. Approximately 50%, pts of both sexes were older than 10yrs. The study population’s mean and standard deviation for Wt, Ht ,BMI, W/age index and Ht/age index were 35.63 ± 16.39 kg, 134.27 ± 25.21 cm and 18.60 ± 3.64 kg/m2, 59.1 ± 30.1 and 55.7 ± 30.1. The frequency of OW for children below 2 yrs using the Wt/recumbent length percentile was 7/21 pts (33%), all male. Using the BMI percentile for age and gender, the frequency of OW for both sexes was 4%, 16% e 17% for the age ranges between 2 and 5 yr, 5 and10 yr and above 10 yr. The prevalence of OB, in these age ranges, was 19%, 12% and 11%. In the study population a significant difference in the distribution of BMI percentiles weight status according to age. was found only in the female gender (p = 0.04) The comparison of BMI percentiles Wt status diagnosis, between both sexes, in each age range showed statistical significance only for pts above 10 yrs, in whom OB predominated in the male pts. (p = 0.008) The first BP measurement was successful in 374 pts; the second was performed in170 pts and the third in 80 pts. The prevalence of pre-HT and HT, fell after successive BP measurements. The final prevalence of pre-HT was 1.3% and 0.5% and of HT was 1.3% and 0.8%, for systolic and diastolic BP, respectively. An association between systolic pre-HT/ HT and chronologic age was confirmed for both sexes (p = 0.000). An association between BMI percentiles Wt status diagnosis was confirmed for systolic (p = 0.016) but not for diastolic BP (p = 0.767). The frequency of OW/OB in the pts diagnosed with systolic pre-HT was 44% and in the pts diagnosed with systolic HT was 66%. In conclusion, the prevalence of pediatric hypertension in the present study is low. On the other hand and elevated prevalence of OW and OB was confirmed in all age ranges, including infants and toddlers. The management of OW and OB needs an effort of primary care health services for early detection, monitoring and inclusion in community programs for diet orientation and physical activity, to minimize future risk of chronic disease. This effort should also include primary prevention of this condition.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
KochVHK.tese.pdf (1.22 Mbytes)
Data de Publicação
2009-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.