• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis de Habilitación
DOI
10.11606/T.44.2015.tde-17112015-095044
Documento
Autor
Nombre completo
Reinholt Ellert
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 1964
Título en portugués
Geologia da região de Mairiporã, SP
Palabras clave en portugués
Geologia
Mairiporã (SP)
Resumen en portugués
Neste trabalho é estudada uma área de rochas pré-cambrianas situada ao norte da cidade de São Paulo, entre os meridianos 46°30'00" e 46°43'00" W de Greenwich e os paralelos 23°16'40" e 23°26'00" S, de aproximadamente 400 km². Predominam rochas metassedimentares com intrusões graníticas, que formam três corpos distintos. Nas rochas metassedimentares, os xistos e os filitos representam uma variedade de sedimentos originalmente argilosos, siltosos e areno-argilosos. Quartizitos estão freqüentemente intercalados nos filitos e xistos em camadas com espessuras que variam desde decimétricas até de vários metros. Uma espessa sequência de quartzitos ressalta-se morfologicamente e forma a serra da Pirucaia. O grau de metamorfismo nas rochas metassedimentares aumenta nas proximidades dos granitos e, em pequenas áreas, os xistos foram granitizados. A orientação estrutural regional nos metassedimentos é NE-SW, com caimento para NE. Nas zonas próximas aos corpos graníticos, a orientação estrutural foi perturbada, como conseqüência da intrusão e colocação dos granitos. Os corpos de granito possuem forma alongada e o maior alongamento é paralelo à estrutura regional. São designados granito Cantareira, Mairiporã e granito-gnaisse. O primeiro forma a maior parte da Serra da Cantareira, o segundo compreende um "stock" ao norte da cidade de Mairiporã e, possui na área estudada, estrutura fortemente orientada. Apresentam abundância de biotita e porfiroblastos demicroclínio, às vezes, centimétricos. O microclínio formou-se por processo metassomático, com contribuição parcial de plagioclásios. A biotita normalmente é verde, com cloritização parcial, resultante de atividade hidrotermal, que acompanhou a fase metassomática. Comum aos granitos, é a abundância de xenólitos de escala mesoscópica e, no granito Cantareira, também em escala mesoscópica. No granito Cantareira, os de escala megascópica, aparecem em mapa, sob forma de zonas de xisto orientadas paralelamente à estrutura regional. Os remanescentes das rochas anteriores à fase intrusiva são representados por xistos e anfibolitos, estes formados a partir de antigas rochas básicas. Ao longo do contato norte de granito Cantareira, afloram pegmatitos turmaliníferos e turmalina granito, representando uma fase pneumatolítica provavelmente contemporânea à fase metassomática. É admitido que os granitos sejam sintectônicos, formados pela fusão parcial dos metassedimentos e posterior metassomatismo. Os dados estruturais sugerem que o magma tenha se formado principalmente "in situ" e que o granito Cantareira representa a porção superior de batólito. Comum aos três granitos é o intenso cisalhamento dos minerais de rocha, que se acentua nas zonas terminais dos corpos intrusivos. Determinações de idade, pelo método K/Ar, usando-se biotita e microclínio, indicam ser o granito de idade pré-cambriana superior.
Título en inglés
Not available.
Palabras clave en inglés
Not available.
Resumen en inglés
Not available.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2015-11-26
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.