• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
DOI
10.11606/T.16.2019.tde-17012019-135711
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Banca examinadora
Lanna, Ana Lucia Duarte (Presidente)
Ficher, Sylvia
Kuhl, Beatriz Mugayar
Lima, Solange Ferraz de
Rubino, Silvana Barbosa
Título em português
A cidade como negócio: mercado imobiliário rentista, projetos e processo de produção do Centro Velho de São Paulo do século XIX à Lei do Inquilinato (1809-1942)
Palavras-chave em português
Arqueologia da paisagem
História da urbanização
Mercado imobiliário
São Paulo
Séculos XIX e XX
Resumo em português
Numa intersecção entre História da Urbanização (REIS, 1999) e História da Cultura Numa intersecção entre História da Urbanização (REIS, 1999) e História da Cultura Material (MENESES, 1980 e 1990), a produção social do espaço urbano é o objeto desta tese, privilegiando séries documentais heterogêneas e conexas pouco exploradas pela historiografia, alinhavadas em perspectiva histórica de longa duração, lote a lote, em plantas cadastrais antigas e atuais. Recuamos no tempo, voltando ao século XIX, focalizando aspectos do mercado imobiliário rentista para identificar a dinâmica do processo de urbanização (a partir de quando se acelerou) do período colonial à Primeira República. Sistemas de Informações Geo-históricas (SIGs) permitem reconstituir cenários na longa duração. Os SIG Históricos são fundamentais na espacialização de banco de dados complexos, viabilizando a elaboração de cartografias regressivas e temáticas - quadra a quadra, rua a rua, lote a lote -, cruzando informações textuais e visuais, reconstituindo perfis tanto materiais como sociais nos diversos tempos. Em estudos anteriores, ensaiamos uma metodologia de espacialização que aqui aprimoramos, envolvendo tecnologias mais ágeis e eficientes. Nossas pesquisas se apoiam, particularmente, sobre a planimetria e a volumetria histórica com base em fontes seriais diacrônicas e sincrônicas, dados envolvendo os impostos prediais, as permissões de construção, as atividades, a legislação e outras formas de contrôle, os imóveis, os dados demográficos e a iconografia. De fôlego, essas pesquisas mostram-se fecundas em termos de novas descobertas de uma dimensão da materialidade do espaço, perdida no tempo longo. Nesta tese, aprimoramos o método e a linha teórica, consolidando epistemologicamente os resultados adquiridos, desenvolvendo novas pistas de pesquisa e contribuindo para uma melhor compreensão dos fenômenos de produção e apropriação social da cidade do ponto de vista da sua dimensão material. Para inventário e estudo retrospectivo, elegemos um conjunto significativo de edificações remanescentes no Centro Histórico de São Paulo, produzidas no âmbito de um efervescente mercado imobiliário rentista vigente até a Lei do Inquilinato (1942), dentre as quais destaca-se uma série de exemplares produzidos pelo Escritório Técnico Ramos de Azevedo, Severo & Villares, ainda inexplorados pela historiografia. Palavras-chave: Arqueologia da Paisagem, Mercado Imobiliário, História da Urbanização, São Paulo, Séculos XIX e XX. Material (MENESES, 1980 e 1990), a produção social do espaço urbano é o objeto desta tese, privilegiando séries documentais heterogêneas e conexas pouco exploradas pela historiografia, alinhavadas em perspectiva histórica de longa duração, lote a lote, em plantas cadastrais antigas e atuais. Recuamos no tempo, voltando ao século XIX, focalizando aspectos do mercado imobiliário rentista para identificar a dinâmica do processo de urbanização (a partir de quando se acelerou) do período colonial à Primeira República. Sistemas de Informações Geo-históricas (SIGs) permitem reconstituir cenários na longa duração. Os SIG Históricos são fundamentais na espacialização de banco de dados complexos, viabilizando a elaboração de cartografias regressivas e temáticas - quadra a quadra, rua a rua, lote a lote -, cruzando informações textuais e visuais, reconstituindo perfis tanto materiais como sociais nos diversos tempos. Em estudos anteriores, ensaiamos uma metodologia de espacialização que aqui aprimoramos, envolvendo tecnologias mais ágeis e eficientes. Nossas pesquisas se apoiam, particularmente, sobre a planimetria e a volumetria histórica com base em fontes seriais diacrônicas e sincrônicas, dados envolvendo os impostos prediais, as permissões de construção, as atividades, a legislação e outras formas de contrôle, os imóveis, os dados demográficos e a iconografia. De fôlego, essas pesquisas mostram-se fecundas em termos de novas descobertas de uma dimensão da materialidade do espaço, perdida no tempo longo. Nesta tese, aprimoramos o método e a linha teórica, consolidando epistemologicamente os resultados adquiridos, desenvolvendo novas pistas de pesquisa e contribuindo para uma melhor compreensão dos fenômenos de produção e apropriação social da cidade do ponto de vista da sua dimensão material. Para inventário e estudo retrospectivo, elegemos um conjunto significativo de edificações remanescentes no Centro Histórico de São Paulo, produzidas no âmbito de um efervescente mercado imobiliário rentista vigente até a Lei do Inquilinato (1942), dentre as quais destaca-se uma série de exemplares produzidos pelo Escritório Técnico Ramos de Azevedo, Severo & Villares, ainda inexplorados pela historiografia.
Título em inglês
The city business: rented-property market, developing and building São Paulo's "old center" from the 19th century to the Tenancy Law (1809-1942).
Palavras-chave em inglês
19 th and 20th centuries
Archaeology of cityscape
History of urbanization
Property market
São Paulo
Resumo em inglês
Located on an intersection between history of urbanization (REIS, 1999) and history of material culture (MENESES, 1980 and 1990), our research has looked at the social production of urban space using mainly interconnected series of heterogeneous documents that have been little used by historians and aligning them from a long-term historical perspective on a lot-by-lot basis, using plans from past and current archives held by registries of property deeds. Starting from the 19th century, we have focused on aspects of property for rent in order to identify the dynamics of the urbanization process (starting from the market's initial take-off point) and changing urbanization indices from the colonial period to the Republic period (1889-1930). Geo-historical information systems (GISs) may be used to reconstitute long-term scenarios and are crucial when spatializing complex databases to develop regressive thematic cartographies - block by block, street by street, lot by lot - and to compare textual and visual information, thus reconstituting both material profiles and social conditions for different periods. In previous studies, we outlined a spatializing methodology involving more agile and efficacious technologies that we aim to enhance here. Based particularly on planimetric and volumetric analysis using historical series from diachronic and synchronic sources and data for property taxes, building licenses, business activities, legislation and other forms of control, buildings, demographic data and iconography, our research has been very fruitful in terms of new findings for a dimension of space materiality that has been lost in time. In this thesis, we enhance the method and the theoretical approach, epistemologically consolidating results acquired, developing new paths for research and adding to our comprehension of the phenomena of social production and appropriation of cities from the point of view of their material aspects. For our inventory and retrospective study, we selected a substantial number of surviving buildings in São Paulo's 'historical center' (or 'old-town') that were produced in the context of a period of a long-term boom in demand for property to rent that came to end with the Tenancy Law (1942), in particular a number of buildings designed by the architects' office of Ramos de Azevedo, Severo & Villares that have not been examined in the historiographic literature.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LD_BuenoBeatriz.pdf (65.98 Mbytes)
Data de Publicação
2019-02-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.