• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.98.2014.tde-16032015-091009
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Nieckel da Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Pedra, Carlos Augusto Cardoso (Presidente)
Alves, Claudia Maria Rodrigues
Costa Junior, José de Ribamar
Jatene, Marcelo Biscegli
Título em português
Estudo comparativo entre os métodos percutâneo e cirúrgico no tratamento da comunicação interatrial do tipo ostium secundum em crianças e adolescentes: análise da segurança e eficácia clínica e do custo-efetividade incremental
Palavras-chave em português
Comunicação interatrial; Cirurgia; Intervenção; Desfechos; Segurança; Eficácia; Custo-efetividade; Saúde Pública.
Resumo em português
Introdução: As comunicações interatriais do tipo ostium secundum (CIA-OS) são tratadas por fechamento percutâneo (FP) ou intervenção cirúrgica (IC). Estudos comparando ambos métodos são escassos e avaliações de custo-efetividade inexistem na literatura nacional. Objetivos: Realizar uma avaliação da segurança e eficácia (ASE) clínica seguida de uma análise de custo-efetividade (ACE) incremental comparando o FP e IC sob a perspectiva do Sistema Único de Saúde (SUS). Materiais e métodos: ASE - Estudo observacional, não randomizado de 2 coortes de crianças e adolescentes < 14 anos com CIA-OS tratadas por FP ou IC. A coleta dos dados foi prospectiva no FP e retrospectiva no IC. ACE - Realizada revisão sistemática de estudos clínicos disponíveis no MEDLINE e a Cochrane Central. Estudos com mais de 50 pacientes e com idade média abaixo de 14 anos foram incluídos. A análise foi baseada em uma árvore de decisão computando os custos e consequências no longo prazo de ambas as opções. Foi utilizado valor da prótese de R$ 16.000 e estipulado valor de honorário médico de R$ 2.355. A efetividade foi estimada em anos de vida. A avaliação utilizou uma taxa de desconto de 5% ao ano e uma disposição a pagar de 3 vezes o PIB per capita no Brasil (63.000). Análises de limiares também foram conduzidas. Resultados: ASE - De Abr/09 a Out/11 foram alocados 75 pacientes (pts) no FP e entre Jan/06 e Jan/11 105 pts na IC. A idade e o peso foram maiores no FP e o diâmetro da CIA foi semelhante entre os grupos. Sucesso técnico foi observado em todos os procedimentos e não houve óbitos. Complicações (a maioria menores) foram encontradas em 68% na IC e em 4% do FP (p<0,001). As taxas de fluxo residual não significativo ou de oclusão total do defeito foram semelhantes nos 2 grupos. A mediana de internação foi de 1,2 dias após o FP e 8,4 dias após a IC (p< 0,001). ACE - A estratégia de busca retornou 2.957 referências, das quais 34 foram incluídas. A taxa de mortalidade foi semelhante nos 2 grupos. O FP teve discreta maior efetividade, menor taxa de complicações moderadas/graves e menor tempo de internação, mas com maior probabilidade de um segundo procedimento. A relação de custo-efetividade incremental (RCEI) do tratamento percutâneo foi de R$ 230.641 por ano de vida salvo. Considerando-se este cenário, seria necessário que o custo indireto associado à cirurgia fosse de R$ 4.960, ou que o valor pago pelo dispositivo percutâneo sofresse redução de R$ 4.960 para que o FP se tornasse aceitável do ponto de vista econômico. Conclusões: Ambos tratamentos são seguros e eficazes com ótimos desfechos, porém o FP apresenta menor morbidade e tempo de internação. Usando os valores diretos estipulados neste estudo, a RCEI foi elevada limitando a incorporação do FP pelo SUS neste momento. Estudos considerando também os custos indiretos são necessários para a adequada ACE de ambas estratégias.
Título em inglês
Comparative study of percutaneous vs surgical treatment of Ostium Secundum Atrial Septal Defects in children and adolescents: analysis of clinical safety and efficacy and incremental cost-effectiveness
Palavras-chave em inglês
Atrial septal defect; Surgery; Transcatheter; Outcomes; Safety; Efficacy; Cost-effectiveness assessment; Public Health.
Resumo em inglês
Introduction: Atrial septal defects of the secundum type (ASD-OS) are treated by percutaneous closure (PC) or surgical intervention (SI). Comparative studies are scarce and there is no cost-effectiveness assessment in the Brazilian literature. Objectives: To perform a clinical safety and efficacy (ASE) assessment followed by an incremental cost-effectiveness (CEE) analysis comparing PC and SI under the Brazilian Unified Health System perspective. Materials and methods: ASE - Observational, non-randomized study of two cohorts of children and adolescents under 14 years with ASD-OS treated by PC or SI. Data was collected prospectively in PC and retrospectively in SI. CEE - A systematic review of clinical studies available in MEDLINE and Cochrane Central was performed. Studies with more than 50 patients and mean age under 14 years were included. Analysis was based on a decision tree that took into account costs and consequences during long-term follow-up for both options. The cost of the device and medical honorarium were estimated at R$ 16.000 and R$ 2.355, respectively. Effectiveness was estimated in years of life. Assessment was performed using a discount tax of 5% and a willingness to pay of 3 times the GID in Brazil (63.000). Threshold analyses were also conducted. Results: ASE - From Apr/09 to Oct/11 75 patients (pts) were enrolled in PC and from Jan/06 to Jan/11 105 pts in SI. Age and weight were greater in PC and the ASD diameter was similar. Technical success was achieved in all procedures and there were no deaths. Complications (most minor) occurred in 68% of SI and 4% of PC (p<0,001). The rate of total occlusion or non-significant residual shunts was similar in both groups. Median hospitalization time was 1.2 days in PC and 8.4 days in SI (p<0,001). CEE - Search strategy returned 2957 references and 35 were included. Mortality was similar in both groups. PC was associated with slightly better effectiveness, lower rates of moderate/severe complications and reduced hospital stay despite a higher probability of a second procedure. Incremental cost-effectiveness ratio (ICER) was R$ 230.641 for life-year gained. In this scenario, PC would be acceptable from the economic point of view if the indirect costs of the SI was R$ 4.960 or the cost of the device was reduced by R$ 4.960. Conclusions: Both methods are safe and effective with excellent outcomes, however PC is associated with less morbidity and in-hospital time. Using the direct costs stipulated in this study, the ICER was high limiting the incorporation of PC by the Brazilian Unified Health System (SUS) at this moment. Studies also considering the indirect costs should be performed for better CEE assessment of both strategies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.