• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2012.tde-21062012-172212
Documento
Autor
Nome completo
Álisson Maxwell Ferreira de Andrade
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Galina, Simone Vasconcelos Ribeiro (Presidente)
Borini, Felipe Mendes
Ribeiro, Evandro Marcos Saidel
Título em português
Os efeitos da expansão internacional sobre o desempenho de empresas multinacionais (EMNs) de economias em desenvolvimento: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS)
Palavras-chave em português
Desempenho
Folga Organizacional (FO)
Intensidade de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D)
Internacionalização de empresas
Resumo em português
A relação entre o Grau de Internacionalização (GI) e o desempenho das empresas multinacionais (EMNs) tem sido amplamente estudada na literatura de negócios internacionais. Entretanto, a maior parte dos estudos é realizada com empresas dos países desenvolvidos. De modo a contribuir com o desenvolvimento da teoria de internacionalização-desempenho, o presente estudo analisou essa relação no universo das EMNs de economias em desenvolvimento: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS). O principal objetivo do trabalho foi analisar se a estratégia de expansão internacional dessas EMNs está sendo traduzida em forma de eficiência e eficácia na gestão do negócio da empresa. O modelo hipotético do trabalho considera duas variáveis moderadoras da relação internacionalizaçãodesempenho: (1) Folga Organizacional (FO); e (2) Intensidade de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). A amostra do estudo corresponde a 219 EMNs dos países integrantes dos BRICS, sendo que as informações levantadas referem-se a um período de 9 anos (2002-2010), totalizando 834 pares de observações para cada variável presente no modelo. Os dados foram obtidos junto a duas fontes: (1) Compustat Data; e (2) Thomson One. Após análises de regressão múltipla, utilizando o método dos Mínimos Quadrados Ordinários (MQO), verificou-se uma relação não linear quadrática em forma de "U" entre o grau de internacionalização e o desempenho das EMNs dos países integrantes dos BRICS. Adicionalmente, os resultados mostram um positivo e significante efeito moderador da FO sobre a relação internacionalização-desempenho, entretanto, o mesmo não se verificou para a IP&D. Duas importantes implicações deste estudo para os gestores de negócios internacionais nas regiões dos BRICS é que: (1) os benefícios da expansão internacional não surgem de uma hora pra outra, mas exigem paciência para serem alcançados; (2) os gestores devem enxergar a FO como uma ferramenta estratégica de atuação no contexto internacional. Com base nos resultados encontrados, implicações e indicações para futuras pesquisas são fornecidas.
Título em inglês
The effects of international expansion on the performance of multinational companies (MNCs) from developing economies: Brazil, Russia, India, China and South Africa (BRICS)
Palavras-chave em inglês
Firm Internationalization
Organizational Slack
Performance
Research and Development
Resumo em inglês
The relationship between the degree of internationalization and performance of multinational companies (MNCs) has been widely studied in the literature of international business. However, most studies are conducted with companies from developed countries. In order to contribute to the development of the theory of internationalization-performance, this study examined this relationship in the universe of MNCs in developing economies: Brazil, Russia, India, China and South Africa (BRICS). The main objective of this study was to analyze the strategy of international expansion of these MNCs is being translated in the form of efficiency and effectiveness in managing the company's business. The hypothetical model of the work considers two moderating variables of internationalization-performance relationship: (1) Organizational Slack (OS); and (2) Research and Development Intensity (R&DI). Sample corresponds 219 MNCs from BRICS countries, and collected data refers to 2002-2010 period, totaling 834 pairs of observations for each variable in the model. Data were obtained from two sources: (1) Compustat Data; and (2) Thomson One. Multiple regression analysis, using Ordinary Least Squares (OLS) method, showed a U-Shaped curvilinear relationship between the degree of internationalization and performance in MNCs from BRICS countries. Additionally, results show a positive and significant moderating effect of FO on internationalization-performance relationship, however, the same was not true for R&DI. Two important implications of this study for managers of international business in the regions of the BRICS is that: (1) the benefits from international expansion require patience to achieve; and (2) managers must see FO as strategic tool for performance in an international context. Based on the findings, implications and directions for future research are provided.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-07-03
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • ANDRADE, A. M. F., and GALINA, S. V. R. Efeitos da internacionalização sobre o desempenho de multinacionais de economias em desenvolvimento [doi:10.1590/S1415-65552013000200007]. RAC. Revista de Administração Contemporânea [online], 2013, vol. 17, p. 239-262.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.