• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Aparecido Dias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Kannebley Júnior, Sérgio (Presidente)
Leoneti, Alexandre Bevilacqua
Negri, João Alberto De
Pazello, Elaine Toldo
Ribeiro, Evandro Marcos Saidel
Silva, João Santana da
Título em português
Produtividade científica e tecnológica nas infraestruturas de pesquisa brasileiras: uma abordagem baseada na interface entre C&T
Palavras-chave em português
Ciência e tecnologia
Economia da ciência
Produção científica e tecnológica
Redes de pesquisa
Resumo em português
O objetivo desta pesquisa é compreender a dinâmica de produção de conhecimento das infraestruturas de pesquisa brasileiras. O estudo utilizou uma amostra de 1.756 infraestruturas nas quais estão alocados 7.714 pesquisadores. Realizou-se uma Análise de Correspondência Múltipla seguida pela Análise de Cluster Hierárquico, por meio das quais foram identificados cinco clusters. Em linhas gerais, as diferenças se concentram na composição do capital humano, representada pela participação dos pesquisadores permanentes, dos estudantes de pós-graduação e dos técnicos, e no escopo das atividades realizadas pelas infraestruturas. Os clusters 1 e 2 caracterizam-se por possuir uma estrutura de capital humano menor do que a dos clusters 3, 4 e 5 e contemplam, proporcionalmente, um número de doutores menor no quadro de pesquisadores permanentes. Já nas infraestruturas dos clusters 3, 4 e 5 a participação dos dos alunos de pós-graduação constitui a principal composição do capital humano, refletindo assim em maior escala. Elas também realizam múltiplas atividades e principalmente nos clusters 4 e 5 as atividades de ciência e tecnologia são realizadas com maior intensidade. Apurou-se que, condicionado ao capital e ao trabalho, as infraestruturas dos clusters 3 e 4 têm uma produção científica 769% e 484% superior ao cluster 1. E embora as do cluster 1 tenham registrado uma produtividade tecnológica maior, as infraestruturas do cluster 4 estão entre as que apresentam os maiores níveis de depósitos de pedidos de patente. Além disso, foi constatado que a produção científica não apenas tornaria as infraestruturas mais predispostas a patentear, como impactaria em uma produtividade tecnológica maior. Também concluiu-se que a produtividade científica é determinada pelo capital físico e pelo trabalho, enquanto a produtividade tecnológica é determinada apenas pelo trabalho. Entretanto, enquanto os pesquisadores permanentes e não permanentes impactam positivamente na produtividade científica, a produtividade tecnológica é determinada apenas pelos pesquisadores permanentes. Estas evidências sugerem que a estrutura de pós-graduação brasileira está mais voltada para a produção científica. Em seguida, os inventores alocados nas infraestruturas foram mapeados, a partir dos quais foram produzidas duas redes de colaboração: uma que incluiu os seus laços de coinvenção e outra que incluiu os seus laços de coautoria. A partir de um modelo multinomial logit com resultados ordenados, foi possível analisar a associação entre clusters e a importância que os inventores possuem em ambas as redes. Os inventores pertencentes às infraestruturas dos clusters 3 e 4 possuem uma probabilidade maior de ocuparem posições centrais tanto na rede de colaboração científica quanto tecnológica Assim, as infraestruturas que combinam um capital humano constituído por uma participação expressiva de pesquisadores não permanentes, uma equipe de pesquisadores permanentes com predominância de doutores ainda que pouco representativa na estrutura do capital humano e engajadas na realização das atividades de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico estariam associadas a maior capacidade de articulação entre ciência e tecnologia.
Título em inglês
Scientific and technological productivity in Brazilian research infrastructures: an approach based on the interface between S&T
Palavras-chave em inglês
Economics of science
Research networks
Science and technology
Scientific and technological production
Resumo em inglês
The objective of this research is to understand the knowledge production dynamics of Brazilian research infrastructures. The study used a sample of 1,756 infrastructures in which 7,714 researchers are allocated. A Multiple Correspondence Analysis was carried out followed by the Hierarchical Cluster Analysis, through which five clusters were identified. In general terms, the differences are concentrated in the composition of human capital, represented by the participation of permanent researchers, postgraduate students and technicians, and in the scope of activities performed by the infrastructures. Clusters 1 and 2 are characterized by having a smaller human capital structure than clusters 3, 4 and 5 and proportionally have a smaller number of doctors in the permanent researchers framework. In the infrastructures of clusters 3, 4 and 5, the participation of postgraduate students constitutes the main composition of human capital, reflecting on a larger scale. They also perform multiple activities and especially in clusters 4 and 5 activities related to science and technology are performed with greater intensity. It was found that, based on capital and labor, the infrastructures of clusters 3 and 4 have a scientific production by 769% and 484% higher than cluster 1. And although cluster 1 has registered a higher technological productivity, the infrastructures of cluster 4 are among those with the highest levels of patent filing. In addition, it was found that scientific production would not only make the infrastructures more predisposed to patent, but would also impact on higher technological productivity. It has also been concluded that scientific productivity is determined by capital and labor, while technological productivity is determined only by labor. However, while permanent and non-permanent researchers positively impact scientific productivity, technological productivity is determined only by permanent researchers. These evidences suggest that the Brazilian postgraduate structure is more focused on scientific production. Next, I mapped the inventors, from which two collaborative networks were produced: one that included their co-invention links and another that included their co-authorship links. From a multinomial logit model with ordered results, it was possible to analyze the association between the clusters and the importance that the inventors have in both networks. The inventors belonging to the infrastructures of clusters 3 and 4 are more likely to occupy central positions in both scientific and technological collaboration networks. Thus, infrastructures that combine human capital consisting of an expressive participation of non-permanent researchers, a team of permanent researchers with predominance of doctors although little representative in the human capital structure and engaged in the activities of teaching, research and technological development, would be associated with greater capacity for articulation between science and technology.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-06
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • PORTO, G. S., SARTORI, D. P., e DIAS, A. PATENTES E SPIN-OFFS COMO INDICADORES DE DESEMPENHO TECNOLÓGICO UNIVERSITÁRIO. In XIX Simposio de engenharia de Produção, Bauru, 2012. REDES GLOBAIS DE SUPRIMENTOS., 2012. Dispon?vel em: http://www.simpep.feb.unesp.br/.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.