• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.96.2017.tde-09052017-164533
Documento
Autor
Nome completo
Jorge Luis Sánchez Arévalo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Merlo, Edgard Monforte (Presidente)
Braga Junior, Sergio Silva
Braga, Marcio Bobik
Gremaud, Amaury Patrick
Souza Filho, Hildo Meirelles de
Título em português
Análise econômica das relações entre Brasil e Peru: evidências da Rodovia Interoceânica sobre a integração
Palavras-chave em português
Brasil
Fluxo de comércio
Integração física
Peru
Resumo em português
A integração física entre Brasil e Peru ganhou destaque no início do ano 2000 com a Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-americana (IIRSA). Dentre vários objetivos dessa integração, destaca-se o de servir como meio para que o fluxo de comércio entre o Brasil e Peru (e Estados vinculados a Rodovia Interoceânica) seja mais intenso. Assim, de modo a contribuir com a teoria do comércio internacional com ênfase no novo regionalismo, a tese teve como objetivo testar empiricamente os objetivos da integração física, mais especificamente os aspectos econômicos. Para tal finalidade, a tese parte da interação entre o modelo teórico proposto e os dados de comércio obtidos. De modo geral, as hipóteses se objetivam discutar a importância do mercado brasileiro para o Peru (e vice versa), e da importância da integração física para que o fluxo de comércio seja mais acentuado nas regiões vinculadas a rodovia. Com a finalidade de atender o objetivo, três procedimentos de análise foram realizados: a) a estimação de um modelo gravitacional, sendo que no estudo se explora diversas metodologias, e por meio do método Poisson Pseudo-Maximum-Likelihood PPML se encontrou estatísticas mais robustas, indo de encontro com a literatura econômica; b) análise de competitividade através do método Constant Market Share de segundo nível, e c) análise da pauta e concentração da exportação com base na classificação de mercadorias das Nações Unidas, e critérios utilizados pela Cepal e Banco Mundial. Os resultados indicam que existem evidências de que a renda, a distância e a fronteira, explicam em grande medida a determinação do fluxo de comércio. Em termos gerais, o comércio se tem intensificado após o ano 2011, momento em que a Rodovia começou a operar na sua totalidade. Entretanto, não se pode argumentar que o maior fluxo do comércio possa ser explicado pela variável rodovia atrelado à integração física, dado que o comércio via modal aéreo e marítimo ainda são maiores quando comparado com o modal rodoviário. Evidencia-se um benefício não homogêneo nas regiões vinculadas a rodovia, ou seja, a integração física apresenta-se como positiva para as regiões do Brasil e negativa para o Peru (para as regiões diretamente vinculadas à rodovia), mesmo que o fluxo de comércio tenha sido mais intenso após 2011. Também, comprova-se a hipótese central que perfaz a segunda análise, de que há uma tendência de ganhos de competitividade na exportação brasileira para o mercado do Peru. Adicionalmente, há ganho de competitividade da exportação peruana no Brasil, porém, com o market share pouco significativo. No que se refere ao padrão de exportação do Brasil ao Peru, a mesma é mais diversificada, caso contrário (vice-versa), não é verdade. O padrão de exportação do Brasil é mais especializado em produtos de intensidade tecnológica. Já a alta concentração das exportações do Peru denota a especialização desse país em produtos nas quais apresenta vantagem comparativa (concentração em minérios). No geral, este estudo contribui para a teoria do comércio internacional, de forma específica ao novo regionalismo; a mesma que se torna relevante nas condições atuais onde a procura por novas formas de fortalecimento das relações bilaterais e de comércio podem servir de impulsores (e servir de debate) para o crescimento de regiões pouco desenvolvidas de ambos os países. Além disso, por meio deste trabalho, pode-se atribuir um valor tangível aos benefícios da integração física sobre o fluxo de comércio, principalmente para os Estados vinculados a Rodovia, dada a melhora observada de fluxo de comércio, ainda que o fluxo não seja homogêneo nos Estados do Peru quando comparados com os do Brasil
Título em inglês
Economic analysis of the relationship between Brazil and Peru: evidence of inter-oceanic highway on the integration
Palavras-chave em inglês
Brazil
Peru
Physical integration
Trade flow
Resumo em inglês
The physical integration between Brazil and Peru gained prominence at the beginning of the year 2000 with the Initiative for the Integration of Regional Infrastructure South America (IIRSA). Among the various objectives of this integration, it is worth highlighting that it serves as a means to increase the flow of trade between Brazil and Peru (And States where the Interoceanic Highway passes), be more intense. Thus, in order to contribute to the theory of international trade with emphasis on the new regionalism, the thesis aimed at empirically testing the objectives of physical integration, more specifically economic aspects. For this purpose, the thesis starts from the interaction through a proposed conceptual structure, which serves as a basis for discussion and formulation of the hypotheses. In order to assess these hypotheses, a literary revision was made that covers the context of the discussion about the theme, and the words that make up the hypothesis are linked to the social and political evidence described in the conceptual model. In order to meet the objective, three analysis procedures were performed: a) the estimation of a gravitational model, in the study we explore several methodologies, using the Poisson Pseudo-Maximum-Likelihood (PPML) method, which found statistics More robust, going according to the economic literature; B) competitive analysis by means of the second level Constant Market Share method, and c) analysis of the export pattern based on the classification of goods established by the United Nations, and criteria used by ECLAC and the World Bank. The results indicate that there is evidence that income, distance and frontier effect largely explain the determination of the flow of trade between the two countries under study. In general terms, trade has intensified after the year 2011, when the Highway began to operate in its entirety. However, it can not be argued that the greater flow of trade can be explained strongly by the variable "highway" linked to physical integration, given that air and maritime modal trade are still larger when compared to the road transport. There is evidence of a non-homogeneous benefit in the regions linked to the highway, that is, physical integration is positive for the regions of Brazil and negative for Peru, even though the trade flow was more intense after 2011. Also, we prove the central hypothesis that makes up the second analysis, that there is a trend of competitive gains in Brazilian exports in the Peruvian market. There are also a gain in the competitiveness of Peruvian exports in Brazil, however, with little significant market share. As for the pattern of exports, from Brazil to Peru it is more diversified, otherwise (vice versa), it is not true. Brazil's export pattern is more specialized in products of technological intensity. The high concentration of Peru's exports, however, denotes the country's specialization in products in which it has a comparative advantage. In general, this study contributes to the theory of international trade, specifically to the new regionalism; the same that becomes relevant in the current conditions where the search for new ways to strengthen bilateral relations and trade can serve as drivers (and serve as a debate) for the growth of underdeveloped regions of both countries. In addition, through this work, tangible value can be attributed to the benefits of physical integration on the flow of trade, especially to the states where the Highway passes, given the observed improvement in the flow of trade, although the flow is not Homogeneous in the States of Peru when compared with those of Brazil
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.