• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2010.tde-07012011-110311
Documento
Autor
Nome completo
Saulo de Souza Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Galina, Simone Vasconcelos Ribeiro (Presidente)
Pinho, Marcelo Silva
Porto, Geciâne Silveira
Título em português
A internacionalização de empresas de base tecnológica em incubadoras no Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Empresas de base tecnológica
Estratégias de internacionalização
Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica
Resumo em português
As mudanças advindas da globalização estão mudando a forma das empresas atuarem. As empresas lançam-se para o mercado externo atendendo a uma série de premissas tais como a busca por recursos, a busca por racionalização na produção, a busca por novos mercados e a aquisição de novas competências. Na literatura, encontram-se diferentes concepções para as formas de entrada nos mercados externos, ao mesmo tempo, em que novas teorias surgem, como a teoria metanacional e a teoria de born global. Esta literatura relata oportunidades às empresas de base tecnológica (EBTs), empresas que podem ser definidas como aquelas que realizam esforços tecnológicos significativos e concentram suas operações na fabricação de novos produtos.. Neste trabalho, a caracterização da internacionalização de empresas de base tecnológica incubadas considerou 3 dimensões: o perfil empreendedor e o empreendedorismo organizacional, o financiamento e mecanismos complementares de apoio e desenvolvimento tecnológico e cooperação. Os dados coletados atingiram o objetivo de caracterizar estas empresas, tendo elas atuação internacional ou não. As proposições P1 de que as empresas de base tecnológica não se preocupam com uma atuação internacional e P4 de que As empresas que possuem financiamento e mecanismos complementares de apoio contam com a internacionalização de suas atividades não foram comprovadas. As proposições P2 de que O empreendedor que possui experiências internacionais, aprendizado e redes de contatos no exterior possui empresas com atividades internacionais e P3 de que As empresas com preocupações quanto ao desenvolvimento tecnológica e cooperação no exterior possuem disposição à internacionalização de suas operações foram comprovadas.
Título em inglês
The internationalization of technology-based companies in incubators in the State of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Internationalization strategies
Technology Business Incubators
Technology-based companies
Resumo em inglês
The globalization are changing the way companies act. Companies throw themselves to the foreign market given a series of assumptions such as the search for resources, the quest for rationalization in production, the search for new markets and the acquisition of new skills. In literature, there are different approaches to the ways of entry into foreign markets at the same time, in which new theories arise as the theory metanational and the theory of born global. This literature describes opportunities for technology-based firms (NTBFs). NTBFs can be defined as those that "carry significant technological efforts and concentrate their operations in the manufacture of new products". In this work, the characterization of the internationalization of technology-based companies incubated considered three dimensions: the entrepreneurial profile and organizational entrepreneurship, funding, and additional mechanisms to support technological development and cooperation. The collected data to reach the goal of characterizing these companies, being them internationalized or not. The propositions P1 that technology-based companies do not bother with an international performance and P4 that Companies that have complementary mechanisms of funding and support have the internationalization of their activities were not proven. Propositions P2 that The entrepreneur who has international experience, learning and networking with overseas companies have international activities and P3 that Companies with concerns about the technological development and cooperation abroad are available to the internationalization of their operations were proved.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SauloSRodrigues.pdf (1.06 Mbytes)
Data de Publicação
2011-01-25
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • RODRIGUES, S. S., e GALINA, S. V. R. A internacionalização de empresas de base tecnológica em incubadoras no Estado de São Paulo. In XIV Congreso Latino Ibero-Americano de Gestión Tecnologica - ALTEC 2011, Lima / Peru, 2011. Anais do XIV Congreso Latino Ibero-Americano de Gestión Tecnologica., 2011.
  • RODRIGUES, S. S., e GALINA, S. V. R. A internacionalização de empresas de base tecnológica em incubadoras no Estado de São Paulo. In XIX Simpósio de Engenharia de Produção (SIMPEP), Bauru, 2012. Anais - SIMPEP.Bauru : Unesp, 2012.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.