• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2011.tde-27082013-184438
Documento
Autor
Nome completo
Livia Rentas Sanches
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Yonamine, Maurício (Presidente)
Leyton, Vilma
Tavares, Marina Franco Maggi
Título em português
Avaliação da redistribuição postmortem de opiáceos através de determinação em humor vítreo e sangue cardíaco e periférico humanos
Palavras-chave em português
Distribuição postmortem
Espectrometria de massas
Humor vítreo
Opiáceos
Sangue total
Resumo em português
O uso abusivo de substâncias psicoativas cresce a cada dia em diferentes segmentos da sociedade mundialmente. Aumentos significativos no número de ocorrências de óbito com envolvimento de tais substâncias têm sido reportados nas últimas décadas. A classe dos opiáceos está figurada entre as substâncias de maior prevalência nesse contexto. Em toxicologia forense, análises toxicológicas conduzidas em amostras postmortem podem auxiliar se substâncias químicas tiveram influência no óbito. A realização dessas análises e interpretação dos resultados obtidos nesses casos é bastante complexa devido à deterioração sofrida pelos cadáveres, e também pela ocorrência de um fenômeno denominado redistribuição postmortem, responsável pela transferência de substâncias após a morte a favor de gradiente de concentração. Em geral, as substâncias são transferidas de órgãos como fígado, coração, pulmões, e trato gastrointestinal, para locais de menor concentração, afetando principalmente o sangue da região central e órgãos adjacentes. O humor vítreo, apesar de considerado um espécime não-convencional, pode ser bastante útil, principalmente em casos onde não há amostras sanguíneas disponíveis para coleta. Esse espécime se apresenta como uma matriz menos propensa à decomposição bacteriana, além de ser menos afetado pela redistribuição postmortem por sua localização mais afastada dos sítios centrais. Desta forma, um método para quantificação de opiáceos (morfina livre e total, codeína e 6-acetilmorfina) em sangue (cardíaco e periférico) e em humor vítreo humanos coletados postmortem foi desenvolvido e validado. O método mostrou ser preciso, eficiente e sensível, com limite de quantificação de 10 ng/ml. Amostras de 7 casos postmortem com envolvimento de opiáceos foram analisadas com o intuito de verificar correlação nas concentrações entre os sítios, e possível ocorrência do fenômeno de redistribuição.
Título em inglês
Evaluation of the opiates postmortem redistribution through analysis in human cardiac and peripheral blood and vitreous humor samples
Palavras-chave em inglês
Mass spectrometry
Opiáceos
Postmortem redistribution
Total blood
Vitreous humor
Resumo em inglês
The abuse of psychoactive substances grows every day worldwide in different segments of the society. Significant increases in the number of drug-related deaths have been reported in recent decades. The class of opiates is one of the most prevalent substances in this context. In forensic toxicology, toxicological analyses are performed in postmortem samples to evaluate whether chemical substances were involved in the death. The completion of this analysis and interpretation of results are very complex due to the deterioration suffered by the corpses, and also by the occurrence of the phenomenon called postmortem redistribution, responsible for the transfer of substances along a concentration gradient after death. In general, the transference of the substances occurred from organs such as liver, heart, lungs and gastrointestinal tract to sites of low concentrations, mainly affecting the blood from central sites and adjacent organs. By this reason, the collection of blood from two different sites of the body for comparison is highly recommendable. Despite being considered a non-conventional specimen, vitreous humor can be quite useful, especially in cases where no blood samples are available for collection. This specimen is usually less prone to bacterial decomposition, and it's also less affected by postmortem redistribution due to its location further away from central sites. Thus, a method to quantify opiates (free and total morphine, codeine and 6- monoacetylmorphine) in postmortem blood (cardiac and peripheral) and in vitreous humor samples was developed and validated. The method showed good accuracy, efficiency and sensibility, with limit of quantification of the 10 ng/ml. Seven samples of postmortem cases with opiates involvement were analyzed to verify the correlation in the concentrations of the sites, and possible occurrence of the redistribution phenomenon.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dissertacao_Livia.pdf (3.88 Mbytes)
Data de Publicação
2013-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.