• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2018.tde-12112018-150703
Documento
Autor
Nome completo
Laura Brisighelo Valério
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Elizabeth de Souza (Presidente)
Corrêa, Cristiana Leslie
Palermo Neto, João
Spinosa, Helenice de Souza
Título em português
Metodologia para estimativa de resíduos de praguicidas em commodities de origem animal para o cenário brasileiro, para estabelecimento de limites máximos de resíduos e condução de avaliações do risco dietético
Palavras-chave em português
Avaliação do risco dietário
Carga alimentar animal de resíduos de praguicidas
Limite máximo de resíduo
Resíduos em produtos de origem animal
Resumo em português
No Brasil o Limite Máximo de Resíduo (LMR) para praguicidas é estabelecido pelas autoridades competentes apenas para as commodities vegetais e é publicado nas monografias dos ingredientes ativos da ANVISA. Os LMRs em commodities de origem animal não são estabelecidos, e, portanto, não são consideradas a exposição não intencional dos animais, como o uso de praguicidas em culturas destinadas a alimentação animal. Consequentemente se desconhecem os reais valores de resíduos de praguicidas em produtos de origem animal como carne, leite e ovos, tornando-se uma limitação para a condução mais acurada de uma avaliação da exposição da população brasileira a praguicidas. Os LMRs estabelecidos pelo JMPR (Joint FAO/WHO Meetings on Pesticide Residues) e OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para os produtos de origem animal não podem ser utilizados em primeira instância como sendo representativos para o Brasil, uma vez que é necessária uma análise profunda, não somente dos produtos, doses e culturas, a fim de identificar se estes refletem o cenário brasileiro, como também uma análise das práticas de alimentação animal feitas no país, uma vez que as tabelas relativas a alimento animal para o cálculo da carga dietética de praguicidas são específicas para cada região/país, conforme estabelece a OECD. O objetivo deste estudo foi propor uma metodologia a ser utilizada para o cenário brasileiro a fim de estimar valores de resíduos de praguicidas em commodites de origem animal, para que estes sejam considerados na etapa de avaliação da exposição a praguicidas no Brasil, no processo de avaliação do risco dietético. Para tanto, construiu-se as tabelas brasileiras de alimentos vegetais consumidos por nove diferentes animais e duas calculadoras/ferramentas em Excel® validadas para o auxílio da estimativa da carga alimentar de resíduos de praguicidas para cada animal e da estimativa dos resíduos em cada commodite. A estimativa prevista de resíduos de praguicidas em commodities de origem animal através dessa metodologia compreende uma etapa anterior ao monitoramento desses resíduos e não deve ser confundida com monitoramento in loco, mas sim uma maneira de se estabelecer limites de resíduos, a fim de verificar-se, previamente, se estes são seguros a saúde.
Título em inglês
Methodology for the estimation of pesticide residues in animal commodities for the Brazilian scenario, for establishment of maximum residue limits and conduction of dietary risk assessments
Palavras-chave em inglês
Dietary risk assessment
Maximum residue level
Pesticide animal dietary burden
Rresidues in animal commodities
Resumo em inglês
In Brazil the Maximum Residue Limit (MRL) for pesticides is established by the competent authorities only for plant commodities and it is published in the ANVISA's active ingredients monographs. MRLs on commodities of animal origin are not established, and therefore unintentional animal exposure such as the use of pesticides in crops intended for animal feed is not considered. Consequently, the actual values of pesticide residues in animal commodities are not known, becoming a limitation for the conduction of a more accurate exposure assessment of the Brazilian population to pesticides. The MRLs established by the JMPR (Joint Meetings on Pesticide Residues) and OECD (Organization for Economic Co-operation and Development) for animal commodities cannot be used in the first instance as being representative for Brazil, since a thorough analysis is needed not only of the products, doses and crops, in order to identify if they reflect the Brazilian scenario, but also an analysis of the animal feeding practices predominant in the country, since the tables related to animal feed for the calculation of the animal dietary burden of pesticides are specific to each region/country, as established by the OECD. The objective of the study was to propose a methodology to be used for the Brazilian scenario in order to estimate pesticide residues levels in animal commodities, so that they are considered in the exposure assessment to pesticides in Brazil, in the dietary risk assessment process. In order to do so, were created the Brazilian animal feed table for nine different animals and two validated Excel® calculators/tools to aid in estimating the animal dietary burden for each animal and estimating the residues in each animal commodity. The estimates of the anticipated pesticide residues in food commodities of animal origin based on this methodology comprises a step prior to monitoring and should not be confused with monitoring in loco but it's rather a way of establishing residue limits in order to verify, previously, if they are safe to the human health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.