• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2009.tde-26022009-102032
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Silva Cortez Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Velasco, Maria Valéria Robles (Presidente)
Salgado, Hérida Regina Nunes
Santos, Elisabete Pereira dos
Título em português
Estudo da substantividade de uma composição aromática na pele em função do ciclo menstrual
Palavras-chave em português
Ciclo menstrual
Escala LMS
Fragrância
Percepção olfativa
Substantividade
Resumo em português
O estudo da substantividade de uma composição aromática/fragrância em pele em função do ciclo menstrual é de relevância científica, pois a literatura científica menciona, sem conclusões significativas, que os hormônios sexuais manifestam inúmeros efeitos fisiológicos na pele e de percepção olfativa, principalmente nas fases ovulatória e lútea comparadas às demais fases do ciclo menstrual. O presente trabalho teve como objetivo investigar se os hormônios sexuais influenciam na sensibilidade olfativa e, se as alterações fisiológicas na pele afetam a performance da fragrância durante o ciclo menstrual. Para tanto, foi empregada a avaliação sensorial e determinada a escala de magnitude categórica LMS (escala de magnitude com rótulos) para a quantificação da intensidade de perfume no experimento. O estudo da estabilidade normal da composição aromática definiu a melhor composição para a fase experimental. O estudo clínico foi realizado em quatro fases do ciclo menstrual (menstrual, folicular, ovulatória e lútea) e, cada uma, a intensidade de perfume foi avaliada em 5 tempos experimentais (inicial; 1,5; 3,0; 4,5 e 6h). Em paralelo, foram analisadas as medidas biomecânicas da pele (perda de água transepidérmica, corneometria e sebumetria) e um indivíduo do sexo masculino foi considerado como controle de pele no estudo. As medidas biomecânicas não foram significativas para influenciar na sensiblidade olfativa. A percepção foi maior na fase lútea quando a mulher avaliava sua pele e menor quando avaliava a pele do homem em relação às outras fases. Conclui-se que os hormônios sexuais afetaram a sensibilidade olfativa em diferentes fases do ciclo, porém as alterações fisiológicas provavelmente não interferiram na percepção olfativa e este fato nos orienta para o desenvolvimento de fragrâncias e instiga à pesquisa de matérias-primas aromáticas que influenciam no comportamento da mulher ou até mesmo na atração entre os sexos.
Título em inglês
Substantivity study of the fragrance on the skin in function of menstrual cycle
Palavras-chave em inglês
Fragrance
LMS scale
Menstrual cycle
Olfactory perception
Substantivity
Resumo em inglês
The Substantivity study of the aromatic composition/fragrance on the skin in function of menstrual cycle is the big issue because of the scientific literature says, with no significant conclusions, which the sex hormones demonstrate wide physiologic effects in the skin and in the olfactory perception, particularly, in the ovulatory and luteal phases versus other ones of the menstrual cycle. The aim of this study was to investigate if the sex hormones influence on the olfactory perception and their physiologic effects in the skin might change the fragrance performance during the menstrual cycle. Thus it was employed a sensory evaluation and was defined the LMS scale (labeled magnitude scale) to score the fragrance intensity in the assessment. The stability test defined the best aromatic composition/fragrance to the experiment. The clinical study was conducted in four phases of the menstrual cycle (menstrual, follicular, ovulatory and luteal) and, each one, the perfume intensity was evaluated in 5 experimental times (initial, 1,5h, 3,0h, 4,5h and 6h) in parallel with the bioengineer measurement of the skin (transepidermal water loss, moisturizing and sebum content) and a man was considered a skin control in the experiment. The bioengineer measurement was no significant to influence the olfactory perception; however, the fragrance perception in the luteal phase was higher when the woman evaluated her skin and lower when she evaluated man skin in comparison to the other phases. In summary, the sex hormones influenced the olfactory perception in different phases of the menstrual cycle; however, the skin physiologic effects did not affect the olfactory perception probably and this issue helps to development fragrances and instigates to discover aromatic raw materials that influence woman behavior or even the sex attraction.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Cap1.pdf (267.36 Kbytes)
Cap2.pdf (378.13 Kbytes)
Cap3.pdf (216.59 Kbytes)
Cap4.pdf (1.19 Mbytes)
Resumo.pdf (89.30 Kbytes)
Data de Publicação
2009-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.