• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.9.1999.tde-11122006-170846
Documento
Autor
Nome completo
Valentina Porta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1999
Orientador
Banca examinadora
Storpirtis, Silvia (Presidente)
Consiglieri, Vladi Olga
Gai, Maria Nella
Lucia, Roberto de
Oga, Seizi
Título em português
Avaliação da bioequivalência de formulações do mercado nacional contendo fluconazol
Palavras-chave em português
Bioequivalência
Cápsula
CLAE
Fluconazol
Plasma
Resumo em português
O fluconazol é um fármaco antifúngico utilizado na prevenção e tratamento de infecções micóticas. Atualmente, no mercado brasileiro, vários laboratórios farmacêuticos comercializam produtos a base de fluconazol na forma de cápsulas de 150 mg. Estes produtos são considerados similares e, portanto, teoricamente intercambiáveis, por conterem o mesmo princípio ativo nas mesmas dosagem e forma farmacêutica. No entanto, não existem estudos atestando a bioequivalência entre eles. Pretendeu-se, nesse trabalho, realizar avaliação biofarmacotécnica in vitro (cinética de dissolução) e in vivo (bioequivalência) de duas formulações do mercado nacional contendo fluconazol: Zoltec® 150 mg (laboratórios Pfizer Ltda.), considerado produto referência (R) e Flunazol® 150 mg (Laboratórios Sintofarma S.A.), considerado produto teste (T). Inicialmente, desenvolveu-se método para a análise da cinética de dissolução, já que não existe teste oficial de dissolução para formas farmacêuticas contendo fluconazol. Após padronização do método, avaliou-se a cinética de dissolução de cápsulas de fluconazol provenientes de dois lotes de R e dois lotes de T por meio dos parâmetros ks (constante de velocidade de dissolução) e t85% (tempo necessário para dissolução de 85% do fármaco presente na forma farmacêutica), derivados dos perfis de dissolução. Obteve-se ks de 0,1079 min-1 e 0,1377 min-1 para os dois lotes de R testados e 0,5421 min-1 para os dosi lotes de T, e t85% entre 15,09 min e 20,06 min para R e entre 5,64 min e 6,02 min para T. O ensaio de bioequivalência foi do tipo aleatório cruzado, com coleta de amostras de sangue até 96 horas após administração dos produtos R e T a 28 voluntários em jejum. Para quantificação do fluconazol em amostras de plasma desenvolveu-se e validou-se método simples, exato, preciso e sensível por cromatografia líqüida de alta eficiência (CLAE) sem utilização de padrão interno, e detecção em ultravioleta a 210 nm, após extração com solvente orgânico em meio básico. A bioequivalência entre os produtos foi determinada através da comparação dos parâmetros farmacocinéticos Cmax (concentração plasmática máxima), tmax (tempo necessário para Cmax) e AUCT (área sob a curva de decaimento plasmático) obtidos para R e T. Os resultados foram submetidos a análise estatística conforme recomendado pelo FDA-USA, determinando-se os intervalos de confiança 90% (I.C. 90%) para as relações entre Cmax de T e R e AUCT de T e R. Os valores médios de Cmax, tmax e AUCT para R e T foram, respectivamente: 3,64 mg/L e 3,75 mg/L; 2,96 h e 2,79 h; 153,33 mgh/L e 154,45 mgh/L. Os I.C. 90% para Cmax e AUCT foram, respectivamente, 101,06% a 105,45% e 97,96% a 103,36%. Concluiu-se que R e T são bioequivalentes, podendo ser administrados de forma intercambiável, sem prejuízo do efeito terapêutico.
Título em inglês
Evaluation of the bioequivalence of capsules containing 150 mg of fluconazole
Palavras-chave em inglês
Bioequivalence
Capsule
Fluconazole
HPLC
Plasma
Resumo em inglês
Fluconazole is an antifungal agent widely used in the prevention and treatment of invasive fungal infections. Many brazilian pharmaceutical industries manufacture capsules containing 150 mg of fluconazole. As such products contain the same amount of the same therapeutically active ingredient in the same dosage form, they are considered to be interchangeable, indeed no bioequivalence study have been conducted to assess this. The present study was designed to perform in vitro (dissolution kinetics) and in vivo (bioequivalence) biopharmaceutical evaluation of two commercial products available in Brazil: Zoltec® 150 mg (Pfizer) as the reference product (R) and Flunazol® 150 mg (Sintofarma) as the test product (T). There is no official dissolution method for fluconazole dosage forms so initially a methos was developed and standardized for the evaluation of dissolution kinetics of fluconazole capsules. Dissolution kinetics for samples from two batches of R and two batches of T was analysed through ks (dissolution rate constant) and t85% (time for dissolution of 85% of the drug in the dosage form), obtained from dissolution profiles. Results showed ks values of 0,1079 min-1 and 0,1377 min-1 for the two tested batches of R and 0,5421 min-1 for both tested batches of T, and t85% values between 15,09 min and 20,06 min for R and between 5,64 min and 6,02 min for T. Bioequivalence assay was crossover and randomized. Blood samples were collected throughout a 96 hours period after administration of R and T to 28 fasting volunteers. A simple, accurate, precise and sensitive high-performance liquid chromatographic (HPLC) method without internal standard, and ultraviolet detection at 210 nm, was developed and validated for quantification of fluconazole im plasma samples after liquid-liquid extraction. Bioequivalence was assessed through pharmacokinetic parameters Cmax (peak plasma concentration), tmax (time to reach Cmax) and AUCT (área under the “plasma concentration vs time” curve) for R and T. Results were submitted to statistical analysis according to the FDA-USA and 90% confidence intervals (90% C.I.) were calculated for T and R Cmax ratios and T and R AUCT ratios. Average Cmax, tmax and AUCT values for R and T were, respectively: 3,64 mg/L and 3,75 mg/L; 2,96 h and 2,79 h; 153,33 mgh/L and 154,45 mgh/L. 90% C.I. for Cmax and AUCT were, respectively, 101,06% - 105,45% and 97,96% - 103,36%. Results show that R and T are bioequivalent and can be administered in an interchangeable way, without any prejudice of therapeutic effect.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
vporta.pdf (834.46 Kbytes)
Data de Publicação
2007-02-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.