• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2018.tde-24052018-140110
Documento
Autor
Nome completo
Veronica Simões de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Hirata, Rosario Dominguez Crespo (Presidente)
Bógus, Claudia Maria
Rojas, Marta Fuentes
Sumita, Nairo Massakazu
Título em português
Comunicação entre laboratório clí­nico e usuários: Análise da legibilidade de instruçõees de coleta como instrumento de gestão da qualidade na fase pré-analí­tica
Palavras-chave em português
Alfabetismo em saúde
Comunicação em saúde
Instrução de coleta de amostra biológica
Laboratório clínico
Legibilidade
Resumo em português
Introdução: A comunicação na saúde pública é uma ferramenta de promoção da saúde e acesso à informação. A melhoria da comunicação entre o laboratório clínico e os usuários constitui um direito do usuário do serviço público de saúde e também apresenta potencial para a diminuição de erros de análise provenientes da fase pré-analítica e consequente melhoria da segurança do paciente. Este trabalho teve o objetivo avaliar a adequação da linguagem escrita utilizada na comunicação entre o laboratório clínico e os usuários bem como sua influência da qualidade da fase pré-analítica do processo laboratorial. Materiais e Métodos: Foram analisadas instruções de coleta (IC) da Divisão de Laboratório Clínico (DLC) do Hospital Universitário da USP (HU/USP), de setembro de 2014 a agosto de 2016. Na primeira fase, os parâmetros de linguagem e legibilidade das IC foram avaliados pelos índices Fernández-Huerta (IFH), Flesch-Szigriszt (IFS), utilizando os programas de informática TextMeter® e INFLESZ®. Os textos de IC foram traduzidos para o espanhol e utilizados para validação dos índices IFH e IFS para a língua portuguesa. Na segunda fase, as IC foram reestruturadas e os parâmetros de linguagem e legibilidade foram analisados e comparados com as IC anteriores. O perfil sócio educacional dos usuários e uma lista dos problemas relacionados obtenção de amostras de biológicas foram obtidos na DLC. Resultados: Quanto aos parâmetros de linguagem, o número de linhas por IC, de palavras proparoxítonas e polissilábicas foi similar entre as IC anteriores e novas (p>0,05). Enquanto que o número de termos técnicos e de palavras por frase foi menor, e número de orações subordinadas e coordenadas e ordem inversas das palavras foi maior nas IC novas (p<0,05). O escore do IFH (58,4 ± 8,8) foi menor que o do IFS (62,3 ± 6,8, p=0,019) para 27 IC anteriores, mas não diferiu para as 40 IC novas (p=0,162). Os escores de IFS e IFH das IC novas em português foram similares aos das traduzidas para o espanhol, o que é indicativo de que esses índices são validos para a língua portuguesa. Os índices IFH e IFS de textos didáticos usados para avaliar o grau de escolaridade foram similares para o ensino fundamental (EF) I e II, mas foram menores para os dois últimos anos do ensino médio (EM). O número de IC com índices de legibilidade correspondentes aos textos didáticos destinados ao o 3º ano do EF II (32,7%, n=10) foi menor que o número de IC novas (52,5%, n=21), mas a diferença não foi significativa (p=0,280). Os percentuais de gênero e a cor autodeclarada foram similares entre as duas fases do estudo. Entretanto menos jovens (<34 anos), mais idosos (>50 anos) e mais usuários com EF, EM e ensino superior completo foram atendidos, na segunda fase do estudo (p<0,05). Foram identificadas mais falhas de orientação na primeira fase (n=11) que na segunda (n=22) mas sem diferença significativa (p=1,000). Conclusão: Os parâmetros de linguagem e legibilidade melhoraram após a reestruturação das novas IC. A análise de legibilidade contribui para a comunicação do laboratório clinico com os usuários e pode influenciar positivamente a qualidade da fase pré-analítica do processo laboratorial.
Título em inglês
Communication between clinical laboratory and its users: readability analysis of collection instruction leaflets as a quality management tool for preanalytic phase
Palavras-chave em inglês
Clinical laboratory
Health literacy
hHealth communication
Readability
Sample collection instruction leaflet
Resumo em inglês
Introduction: Communication in public health is a tool to promote health and access to information. The improvement of communication between the clinical laboratory and the users constitutes a right of the public health service user and it is presents potential for the reduction of analytical errors from the pre-analytic phase and consequent improvement of patient safety. This work aimed to evaluate the adequacy of the written language used in the communication between the clinical laboratory and the users as well as its influence on the quality of the pre-analytical phase of the laboratory process. Materials and Methods: Collection instruction leaflet (CIL) from the Clinical Laboratory Division (DLC) of the University Hospital of USP (HU/USP) were analyzed from September 2014 to August 2016. In the first phase, the language and readability parameters of the CIL were evaluated by the Fernández-Huerta indexes (IFH), Flesch-Szigriszt (IFS), using the TextMeter® and INFLESZ® software programs. CIL texts were translated into Spanish and used for validation of the IFH and IFS indexes for Portuguese language. In the second phase, the CIL were restructured and the language and readability parameters were analyzed and compared with the previous CIL. The socioeconomic profile of the users and a list of problems related to obtaining biological samples were obtained in the DLC. Results: Regarding the language parameters, the number of lines per CIL and the proparoxytone and polysyllabic words was similar between the previous and new CIL (p> 0.05). While the number of technical terms and words per sentence were smaller, and number of subordinate and coordinated sentences and inverse order of words was higher in the new CIL (p<0.05). The IFH score (58.4 ± 8.8) was lower than the IFS score (62.3 ± 6.8, p = 0.019) for 27 previous CIL, but did not differ for the 40 new CIL (p = 0.162). The IFS and IFI scores of the new CIL in Portuguese were similar to those translated into Spanish, which is indicative of the fact that these indices are valid for the Portuguese language. The IFH and IFS indexes for didactic texts used to assess the educational level were similar for elementary education (EF) I and II, but were lower for the last two years of secondary education (MS). The number of CIL with readability indexes corresponding to the didactic texts for the 3th year of EF II (32.7%, n=10) was lower than the number of new CIL (52.5%, n=21), but the difference was not significant (p=0.280). The percentages of gender and self-reported color were similar between the two phases of the study. However, young adults people (<34 years), older people (>50 years) and more users with EF, MS and complete higher education were attended in the second phase of the study (p<0.05). More guiding failures were identified in the first phase (n=11) than in the second (n=22) but no significant difference (p=1,000). Conclusion: The language and readability parameters improved after the restructuring of the new CIL. The readability analysis contributes to the communication of the clinical laboratory with the users and can positively influence the quality of the pre-analytical phase of the laboratory process.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.