• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2012.tde-21032013-122320
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Inacio Cruz de Paula
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Sampaio, Jorge Luiz Mello (Presidente)
Costa, Silvia Figueiredo
Pignatari, Antonio Carlos Campos
Título em português
Perfil fenotípico e genotípico de Escherichia coli resistente a quinolonas isoladas de hemocultura
Palavras-chave em português
Diagnóstico clínico
Escherichia coli
Microbiologia médica
Resumo em português
Introdução: Atualmente o uso de fluoroquinolonas na prática clínica tem sido associado a um aumento da incidência da infecção com bactérias resistentes as quinolonas, especialmente Escherichia coli. O Brasil tem uma das mais altas taxas de resistência as quinolonas entre os países da America Latina. Diferentes mecanismos de resistência estão envolvidos no desenvolvimento de resistência as quinolonas. Os principais mecanismos dividem se em três categorias: i) alteração na DNA girase e topoisomerase IV; ii) diminuição do acúmulo de antibióticos no interior da bactéria e iii) produção de proteínas protetoras da DNA girase e topoisomerase IV. No ano de 2010 foram observadas elevadas taxas de resistência às fluorquinolonas em Escherichia coli isoladas de hemoculturas de pacientes atendidos em hospitais privados da cidade de São Paulo, pelo Fleury Medicina e Saúde. As taxas de resistência à ciprofloxacina variaram de 26,1% a 43,9% em três hospitais diferentes. Considerando que há determinantes cromossômicos não transferíveis e determinantes plasmidiais transferíveis da resistência às fluorquinolonas, a avaliação da clonalidade dos isolados e dos determinantes genéticos da resistência às fluorquinolonas poderá contribuir para o entendimento de alguns dos fatores que possam contribuir para essa progressiva elevação nas taxas de resistência a essa classe de antimicrobianos. Objetivo: Avaliar o fenótipo, a diversidade genética, determinantes cromossômicos e plasmidiais da resistência a fluorquinolonas em Escherichia coli isoladas de corrente sanguínea. Materiais e métodos: Foram estudados 47 E. coli resistentes a ciprofloxacino isoladas de hemoculturas de pacientes atendidos em cinco centros hospitalares da cidade de São Paulo. A caracterização fenotípica foi realizada por determinação da concentração mínima inibitória para fluoroquinolonas. A confirmação genotípica da resistência foi confirmada por PCR para os genes qnrA, qnrB, qnrS. As regiões determinantes da resistência a fluorquinolonas dos genes gyrA, parC foram sequenciadas. A tipagem molecular foi realizada pela técnica de ERIC-PCR. Resultados e conclusões: Os genes qnrA e qnrS não foram detectados nos isolados avaliados neste estudo. Os genes qnrB foram detectados em 42,5% dos isolados. Em todos os isolados, exceto o F4991, foram detectadas as substituições S83L e D87N na GyrA Em todos os isolados, exceto o F4991, foram detectadas as substituições S80I em ParC. Foi detectada a substituição E84V em ParC 23,4% dos isolados. Foi observada a disseminação dos grupos clonais ERIC1 e ERIC2 entre hospitais e disseminação intrahospitalar dos grupos clonais ERICS, ERIC6 e ERIC7.
Título em inglês
Phenotypic and genotypic profile of quinolone-resistant Escherichia coli isolated from blood cultures
Palavras-chave em inglês
Clinical diagnosis
Escherichia coli
Medical microbiology
Resumo em inglês
Introduction: The use of fluoroquinolones in clinicai practice has been associated with an increased incidence of infection with bacteria resistant to quinolones, especially Escherichia coli. Brazil has one of the highest rates of resistance to quinolones among the countries in Latin America. Different resistance mechanisms are involved in the development of resistance to quinolone. The main mechanisms fall into three categories: i) alteration in DNA gyrase and topoisomerase IV, ii) reduction in the accumulation of antibiotics within the bacterium and iii) production of proteins that protect DNA gyrase and topoisomerase IV. In the year of 2010 high rates of resistance to fluoroquinolones in E. coli were observed blood cultures isolates from of patients from private hospitais in São Paulo. Ciprofloxacin resistance rates ranged from 26.1 to 43% 9% at three different hospitais. There are chromosomal and transferable plasmid-determined resistance to fluoroquinolones. The evaluation of the clonality of the isolates and the genetic determinants of resistance to fluoroquinolones may contribute to the understanding of some of the factors that may contribute to the progressive increase in resistance rates to this class of antimicrobials. Objective: To evaluate the phenotype, genetic diversity, chromosomal and plasmid determinants of resistance to fluoroquinolones in E. coli isolated from bloodstream. Materiais and methods: We studied 47 ciprofloxacin resistant E. coli isolated from blood cultures of patients treated at five hospitais in the city of Sao Paulo. Phenotypic characterization was performed by determining the minimum inhibitory concentration for fluoroquinolones. Genotypic resistance was confirmed by PCR to genes qnrA, qnrB and qnrS. The quinolone resistance determining regions of genes gyrA and parC were sequenced. Molecular typing was performed using ERIC-PCR. Results and conclusions: The qnrA and qnrS genes were not detected in the isolates evaluated in this study. The qnrB genes were detected in 42.5% of isolates. In all isolates, except for F4991, substitutions were detected in gyrA S83L and D87N. In all isolates, except for F4991, substitution S80I were detected in ParC. E84V substitution in ParC was detecxted in 23.4% of isolates. We observed the spread of clonal groups ERIC1 and ERIC2 and between hospitais and alsdo intra-hospital spread of clonal groups ERIC5, and ERIC6 ERIC7.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.