• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2012.tde-01032013-093651
Documento
Autor
Nome completo
Wesley Schiavo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Sampaio, Jorge Luiz Mello (Presidente)
Ferrazoli, Lucilaine
Leite, Clarice Queico Fujimura
Título em português
Susceptibilidade antimicrobiana e tipagem molecular de Mycobacterium fortuitum isoladas de amostras clínicas de origem humana
Palavras-chave em português
Micobactérias de crescimento rápido
Mycobacterium
Resistência antimicrobiana
Resumo em português
Introdução: A revisão da literatura disponível no PubMed evidencia que há relatos de surtos de infecções por micobactérias de crescimento rápido ocorridos no Brasil, mas não há dados nacionais que permitam orientar o tratamento empírico até que o perfil de sensibilidade e a identificação da espécie estejam disponíveis. Não há estudo nacional com amostragem significativa de M. fortuitum nem tampouco análise da relação clonal entre isolados de vários pontos do território nacional. Este trabalho pretende trazer contribuições quanto ao entendimento da disseminação de clones de M. fortuitum no Brasil, assim como o perfil de sensibilidade dessa espécie no Brasil. Material e métodos: Foram utilizadas no estudo 121 isolados pertencentes ao banco de micobactérias do Fleury Medicina e Saúde, referentes ao período de janeiro de 2001 a dezembro de 2010. A identificação da espécie for determinada por sequenciamento parcial do gene rpoB, a clonalidade foi avaliada por eletroforese em campos alternados e a susceptibilidade antimicrobiana foi avaliada utilizando-se placas de microdiluição RAPMYCOI. Resultados e conclusões: Foram detectados três grupos clonais, sendo dois presentes na cidade de Campinas e o terceiro na cidade de Florianópolis. Foi observada a persistência do grupo clonal MFBRA2 na cidade de Campinas por seis anos. A maioria dos casos isolados em diferentes estados brasileiros pertence a grupos clonais distintos. O índice de similaridade de Dice mínimo para a identificação de um grupo clonal de M. fortuitum ao analisar fragmentos de restrição gerados por XbaI deve ser de 98%. Todos os isolados testados foram sensíveis à amicacina, tigeciclina, imipenem, ciprofloxacina, moxifloxacina, sulfametoxazol-trimetoprim e linezolida, o que permite seu uso no tratamento empírico das infecções por M. fortuitum. Houve uma baixa taxa de sensibilidade à doxiciclina o que não subsidia seu uso em tratamento empírico. A taxa de sensibilidade de 89% para claritromicina não permite seu uso empírico no tratamento das infecções por M. fortuitum.
Título em inglês
Antimicrobial susceptibility and molecular typing of Micobacterium fortuitum isolated from clinical specimens of human origin
Palavras-chave em inglês
Antimicrobial resistence
Mycobacterium
Rapidly growing mycobacteria
Resumo em inglês
Introduction: The literature available on PubMed shows that there are reports of outbreaks of infections caused by rapidly growing mycobacteria occurred in Brazil, but there is no national data to guide empiric treatment until the susceptibility profile and identification of the species are available. No national study of significant sample of M. fortuitum nor analysis of the clonal relationship between isolates from various parts of the country. This work aims to bring contributions to the understanding of the spread of clones of M. fortuitum in Brazil, as well as the susceptibility pattern of this species in Brazil. Material and methods: We studied 121 isolates belonging to the mycobacteria collection from Fleury Medicina e Saúde, collected during the period from January 2001 to December 2010. Species identification was determined by partial sequencing of the rpoB gene, clonality was assessed by pulsed field gel electrophoresis and antimicrobial susceptibility was assessed using microdilution plates RAPMYCOI. Results and conclusions: There were three clonal groups, with two present in the city of Campinas and the third in Florianopolis. We observed the persistence of the clonal group MFBRA2 in Campinas for six years. Most cases isolated in different Brazilian states belong to different clonal groups. Our data indicate that Dice's similarity index for identification of a M. fortuitum clonal group should be at least 98% when analyzing restriction fragments generated by XbaI. All isolates tested were susceptible to amikacin, tigecycline, imipenem, ciprofloxacin, moxifloxacin, linezolid, and trimethoprim-sulfamethoxazole, which allows its use in the empirical treatment of infections caused by M. fortuitum. There was a low sensitivity to doxicycline which does not subsidize its use in empiric treatment. The rate of 89% sensitivity does not allow the empirical use of clarithromycin in the treatment of infections caused by M. fortuitum.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.