• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2012.tde-15032013-163603
Documento
Autor
Nome completo
Jony Takao Yoshida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Stephano, Marco Antonio (Presidente)
Franco, Marcelo de
Pitombo, Ronaldo Nogueira de Moraes
Título em português
Nanopartículas de quitosana como veículo de vacinação contra a hepatite B via nasal
Palavras-chave em português
Hepatite B
Mucosa
Nanopartículas
Nasal
Quitosana
Resumo em português
A imunização por via nasal pode representar uma alternativa as imunizações intramusculares, pois a aplicação por essa rota não é invasiva e há fácil acesso da vacina à mucosa. Além disso, a mucosa nasal apresenta diversas características que podem favorecer a imunização, por exemplo, há uma grande área superficial altamente vascularizado disponível para a absorção dos antígenos. Outra característica fundamental é a capacidade da mucosa de responder a antígenos, através das células imunocompetentes presentes, como as células M e dendríticas. Apesar disso, outros métodos podem ser empregados para melhorar absorção e disponibilidade dos antígenos pela mucosa, como a utilização de polímeros biodegradáveis. Entre estes, a quitosana é um biopolímero, derivado da desacetilação da quitina, que tem como principal característica, a possibilidade de estrutura-los em nanopartículas. Outra característica importante é sua propriedade catiônica a qual possibilita a sua ligação a proteínas e também à mucosa, que provoca maiores taxas de retenção de antígenos pela mucosa. Assim, neste trabalho, foi avaliado a imunogenicidade da inoculação do antígeno de superfície da hepatite B (HBsAg), via mucosa nasal em camundongos, os quais produziram anticorpos IgG contra HBsAg, apresentaram aumento da secreção de IgA pela mucosa nasal, e também ao avaliar a resposta de citocinas em células RAW 264.7, houve secreção de TNF-α .
Título em inglês
Chitosan Nanoparticle as intranasal immunization vehicle of hepatites B vaccine
Palavras-chave em inglês
Chitosan
Hepatitis B
Mucosa
Nanoparticle
Nasal
Resumo em inglês
The nasal vaccination is not invasive since its do not require needles for your application and your administration for is easy, thus the immunization via nasal route could be an alternative to intramuscular immunizations. Furthermore, the nasal mucosa has several characteristics like highly vascularized surface area available for absorption of antigen that could elicited the mucosal immune response caused by the competents cell available on the mucosal tissue. Nevertheless, other methods can be employed to improve absorption and availability of antigens to the mucosa, such as the use of nanoparticles of chitosan. Chitosan is a biopolymer product of deacetylation reaction of chitin, that has as main characteristic, the moldability, which enables the production of nanoparticles and its cationic property which allows its binding to proteins and also to the mucosa, which would lead to higher rates of absorption of antigens through the nasal mucosa. Thus, this work investigated the immunogenicity of the administration nanoparticles of chitosan with the surface anti-gen of hepatitis B (HBsAg) via the nasal mucosa in mice, which show levels of IgA in nasal lavages and serum IgG, as well as cytokines such as TNF-α released by RAW 264.7 cells of mice.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.