• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2015.tde-23062015-151147
Documento
Autor
Nome completo
Mayara Lilian Paulino Miranda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Moreno, Fernando Salvador (Presidente)
Cogliati, Bruno
Barbisan, Luis Fernando
Título em português
Efeito quimiopreventivo da β-ionona na hepatocarcinogênese associada ao desenvolvimento de esteatose hepática não alcoólica em ratos Wistar
Palavras-chave em português
Beta - ionona
Carcinoma hepatocelular
Hepatocarcinogênese
NASH
Quimioprevenção
Resumo em português
O câncer é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Dentre as neoplasias primárias que acometem o fígado, o carcinoma hepatocelular (HCC) é a mais frequente. Diversos fatores de risco predispõem ao HCC, entre eles a doença hepática gordurosa não alcóolica (NAFLD). Segundo estudos prévios do grupo, a β-ionona (BI), apresenta potencial quimiopreventivo na hepatocarcinogênese, promovendo redução de lesões preneoplásicas (LPN). Assim pretendeu-se investigar se a NAFLD potencializaria o desenvolvimento de LPN em ratos Wistar submetidos ao modelo do hepatócito resistente (RH) na etapa de iniciação/promoção inicial da hepatocarcinogênese e se a BI apresenta efeito quimiopreventivo nesse contexto. Para tanto, os animais foram distribuídos em 4 grupos experimentais: grupo não-tratado (NT), grupo submetido ao RH (RH), grupo submetido ao RH e ao modelo de NAFLD, que consiste na administração de emulsão hiperlipídica, (AS) e grupo AS tratado com BI (AS + BI). Em uma primeira instância, 5 animais pertencentes aos grupos NT, AS,AS + BI foram eutanasiados após 6 semanas de administração de emulsão hiperlipídica, antes da aplicação do modelo RH, para se confirmar o desenvolvimento da NAFLD. Foi possível observar que a administração de emulsão hiperlipídica durante 6 semanas foi suficiente para o desenvolvimento de esteatose hepática. Após as 6 semanas foi introduzido o modelo do RH concomitante à administração da emulsão hipercalipídica até o fim do experimento na 13a semana . Após 13 semanas o grupo AS apresentou maiores (p<0,05) valores de focos de inflamação, hepatócitos balonizados e grau de esteatose hepática em relação ao grupo AS+BI, assim como maiores (p<0,05) níveis séricos de triacilgliceróis, colesterol, HDL, LDL, VLDL, e maior (p<0,05) valor de MDA em relação ao grupo RH embora sem diferença estatística. O grupo AS também apresentou maior (p<0,05) incidência, número total e multiplicidade de nódulos, além de maior (p<0,05) número e tamanho de LPN persistentes (pLPN) e índice de proliferação quando comparado aos grupos RH e AS+BI. O grupo AS + BI, por sua vez, demonstrou menores (p<0,05) valores de escore de células ovais e menores valores de comprimentos de cometa e danos no DNA quando comparado ao grupo AS, embora sem diferença estatista para este último parâmetro. Em relação à expressão gênica, o grupo AS apresentou menores (p<0,05) valores de expressão do gene Hmgcr em relação ao grupo RH e maiores (p<0,05) valores dos genes Insig 1 e Thy 1 quando comparados ao grupo AS+BI. Portanto, no contexto de esteatose hepática associada ao modelo do RH, a administração de BI durante a etapa de iniciação/promoção em ratos Wistar resultou em atividade quimiopreventiva que se deu pela diminuição de pLNP, redução da proliferação celular e do número de células ovais, consideradas potenciais alvos para o desenvolvimento da hepatocarcinogênese, entretanto os genes analisados parecem não serem modulados pela BI.
Título em inglês
Chemopreventive effect of β-ionone in hepatocarcinogenesis associated with the development of hepatic steatosis non alcoholic in Wistar rats
Palavras-chave em inglês
Beta - ionone
Chemoprevention
Hepatocarcinogenesis
Hepatocellular carcinoma
NASH
Resumo em inglês
Cancer is a major public health problem in the world. Among the primary neoplasms affecting the liver, hepatocellular carcinoma (HCC) is the most frequent. Several risk factors predispose to HCC, including the nonalcoholic fatty liver disease (NAFLD). According to previous studies of the group, the β-ionone (BI), has potential chemopreventive in hepatocarcinogenesis, promoting reduction of preneoplastic lesions (LPN). Thus we investigated whether NAFLD would increase the development of LPN in Wistar rats resistant hepatocyte model (RH) at the stage of initiation / promotion of hepatocarcinogenesis and if BI has chemopreventive effect in this context. Therefore, the animals were divided into 4 groups: non-treated group (NT), the group submitted to HR (HR), the group submitted to HR and NAFLD model, consisting of the fatty emulsion administration (AS) and AS group treated with BI (AS + BI). In a first point, 5 animals belonging to the groups NT, AS, AS + BI were euthanized after 6 weeks of administration of fat emulsion prior to application of the HR model, to confirm the development of NAFLD. It was observed that the administration of fatty emulsion for 6 weeks was sufficient to the development of hepatic steatosis. After 6 weeks it was introduced into the model HR the concomitant administration of fatty emulsion until the end of the experiment at 13 weeks. In the endpoint, the AS group had higher (p <0.05) of serum triacylglycerols, cholesterol, HDL, LDL, VLDL although no statistical difference inrelation to RH group, and increased (p <0.05) amount of MDA in relation to the group RH. The AS group also had higher (p <0.05) incidence, multiplicity and total number of nodes and greater (p <0.05) number and size of persistent LPN (pLPN) and proliferation index when compared to HR groups and AS + BI. AS + BI group. It was observed in AS+BI group lower (p <0.05) cell oval score values compared to AS group. In addition the AS+BI group showed lower values of the comet length and DNA damage compared to the AS group, although no statistical differences. In relation to gene expression, the AS group showed lower(p <0.05) HMGCR gene expression values in relation to HR group and higher (p <0.05) expression of Insig genes 1 and Thy 1 compared to group AS + BI.Therefore, in the context of hepatic steatosis associated with HR model BI for administration to the stage of initiation / promotion in rats resulted in chemopreventive activity was due to decrease in area of pLNP, reducing cell proliferation, and the number of oval cells, as potential targets for the development of hepatocarcinogenesis, however the genes do not seem to be modulated analyzed by BI.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.