• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2017.tde-22082017-102943
Documento
Autor
Nome completo
Renata Rebello Mendes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Tirapegui, Julio (Presidente)
Castro, Inar Alves de
Rosa, Luis Fernando Bicudo Pereira Costa
Título em português
Efeitos da suplementação de creatina sobre o desempenho esportivo e a composição corporal de nadadores competitivos
Palavras-chave em português
Esportes (Estudo clínico)
Natação
Nutrição
Suplementação alimentar (Efeitos)
Resumo em português
O uso da suplementação de creatina, um nutriente encontrado em alimentos de origem animal, com finalidade de se aumentar o desempenho esportivo tem sido frequentemente discutido na literatura científica. O consumo desse composto é justificado pela evidência de que sua depleção resultaria na incapacidade de se ressintetizar ATP nas quantidades necessárias, o que limitaria o desempenho muscular durante atividades de curta duração e alta intensidade. Estudos envolvendo nadadores e suplementação de creatina têm demonstrado resultados controversos, sugerindo a necessidade de se realizarem mais discussões a esse respeito. Desta forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar a influência da creatina sobre a performance e a composição corporal de nadadores competitivos após um período agudo de suplementação. Para tanto, dezoito nadadores foram avaliados quanto à composição corporal, concentração sérica de creatinina, excreção urinária de creatina e creatinina, e ao acúmulo de lactato após performance de provas de 50 e 100 metros, e séries repetitivas de 3x3x50 metros nos períodos pré e pós suplementação com creatina ou placebo. A composição corporal foi determinada através de métodos como dobras cutâneas, bioimpedância e densitometria óssea. O treinamento foi padronizado durante todo o experimento. Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas nas marcas obtidas em todas as provas, nas concentrações sanguíneas de creatinina e no lactato sanguíneo após a prova de 50 m entre os períodos pré e pós-suplementação, em ambos os grupos. A creatinina e a creatina urinárias aumentaram significativamente após a suplementação no grupo creatina. No período pós suplementação, o acúmulo de ácido lático frente a prova de 100 metros e o exercício repetitivo foi significativamente menor no grupo creatina em comparação ao grupo placebo. Neste mesmo grupo o aumento da massa corpórea, da massa magra e da água corporal foi significativo, porém, não houve diferença significativa na massa muscular e óssea. No grupo placebo, a composição corporal não sofreu alteração significativa após a suplementação. Embora o aumento da água corporal e da creatinina urinária sugiram que a suplementação de creatina tenha promovido um aumento no estoque e utilização desse composto no músculo, acredita-se que o ganho de peso observado neste grupo tenha inibido um possível efeito ergogênico da creatina sobre a performance. O ganho de peso alteraria a flutuação e a hidrodinâmica de tais indivíduos, resultando em maior gasto de energia durante a prática da natação. Em conclusão, os resultados deste estudo sugerem que, em nossas condições experimentais, a suplementação de creatina não pode ser considerada um suplemento ergogênico destinado ao aumento de desempenho e ao ganho de massa muscular em nadadores.
Título em inglês
Effects of creatine supplementation on sports performance and body composition of competitive swimmers
Palavras-chave em inglês
Food Supplementation (Effects)
Nutrition
Sports (Clinical study)
Swimming
Resumo em inglês
This study examined the effect of creatine on exercise performance and body composition of competitive swimmers following an acute supplementation period. Eighteen swimmers were tested for blood lactate after the performance of 50m, 100m and repetitive set of 3x3x50m. Body composition was determined by skinfold, BIA and DEXA. Blood and urine samples were collected to determine creatine and creatinine levels. After the first trial, subjects were evenly and randomly assigned to either a creatine or a placebo group in a double-blind research design. All subjects were provided a standardized training regimen during the study period. No significant differences in performance times, blood lactate after 50m test and serum creatinine were observed between trials in both groups. Blood lactate for 100m e repetitive set were significantly higher in placebo group than creatine group in post supplementation period. Urinary creatinine increased significantly (p<0,05) in creatine group (from 1,36 to 2,72 g/day), suggesting greater creatine utilization in muscle. In creatine group, gains in weight, fat free mass and body water were significant (1,34Kg; 1,50Kg; 1,38L; respectively), but not in muscle mass (0,06Kg). In placebo group, body composition was not significantly altered after the supplementation period. Although the increase of body water and urinary creatinine suggest that the supplementation promotes increases in store and utilization of creatine in muscle, it appears that there is a factor, due to supplementation, able to hamper swimmers performance: gain of weight. Increase in body weight could result in a concomitant increase in drag forces and altered stroke mechanics, and, therefore, in a higher energy expenditure during swimming. In conclusion, the results of this study suggest that creatine supplementation can not be considered an ergogenic aid for performance and gain of muscle mass in well trained swimmers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.