• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.9.2007.tde-22042010-114848
Documento
Autor
Nome completo
Aline Guimarães Amorim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Tirapegui, Julio (Presidente)
Mancini Filho, Jorge
Prouvot, Paulo de Aguiar
Ribeiro, Sandra Maria Lima
Rondo, Patricia Helen de Carvalho
Título em português
Efeito da deficiência dietética de magnésio no metabolismo oxidativo de tecidos de ratos submetidos a protocolo de treinamento periodizado
Palavras-chave em português
Dano muscular
Deficiência dietética
Dieta para esportistas (Experimentos)
Estresse oxidativo
Exercício físico
Magnésio
Minerais na dieta (Deficiência; Experimentos)
Nutrição experimental
Resumo em português
O presente trabalho teve como objetivo verificar se a ingestão de dieta deficiente em magnésio altera o metabolismo oxidativo de ratos submetidos à atividade física moderada. Ratos Wistar machos (peso inicial 280g) foram divididos em controle (SED, n=9), controle exercitado (EX, n=9), marginalmente deficiente em Mg sedentário (MARG, n=9) e deficiente em Mg exercitado (EXMARG, n=9). A dieta controle apresentava 500 mg Mg/kg de ração e a dieta deficiente em Mg tinha 200 mg Mg/kg de ração. Os animais foram submetidos a 6 semanas de natação, 1 hora/dia, 5 vezes/semana. No soro foi determinada a atividade de creatina quinase (CK) e lactato desidrogenase (LDH). Foi determinada a atividade de superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e glutationa peroxidase (GPx) na musculatura esquelética. No músculo gastrocnêmio, fígado, rins e cérebro foi determinada a peroxidação lipídica (TBARS). A concentração de magnésio foi determinada no eritrócito, soro e músculos gastrocnêmio e sóleo, fígado, rins e cérebro. A atividade de enzimas antioxidantes foi menor no grupo EXMARG (p< 0,05), especialmente na fração citossólica. Provavelmente, estes animais ficaram mais suscetíveis a danos oxidativos, mais propensos a realizar com dificuldade o exercício físico proposto, levando o seu esforço próximo à anaerobiose. Entretanto, o grupo EXMARG não apresentou concentrações significativas de TBARS no músculo. O cérebro apresentou maior risco para a ação pró-oxidativa na deficiência de magnésio. O nível de ingestão de magnésio não apresentou o efeito significativo esperado para os parâmetros, exceto no soro (p<0,05). A deficiência marginal de magnésio associada ao treinamento físico regular levou à maior ação pró-oxidativa sobre o organismo, especialmente sobre a musculatura esquelética.
Título em inglês
Effect of dietary magnesium deficiency on oxidative metabolism in tissues of rats submitted to exercise training
Palavras-chave em inglês
Dietetic deficiency
Magnesium
Muscle damage
Oxidative stress
Physical exercise
Resumo em inglês
This study aimed to verify if the ingestion of a diet poor in magnesium alters the oxidative metabolism in rats submitted to moderate physical activity. Male Wistar rats (initial body mass of 280 g) were divided into 4 groups: control (CON, n=9), exercised control (CONEX, n=9), deficient in Mg (MARG, n=9), and exercised and deficient in Mg (EXMARG, n=9). The control diet presented 500 mg of Mg/ Kg diet and the deficient diet contained 200 mg of Mg/ Kg diet. The animals were submitted to 6 weeks of swimming exercise, 1 hour/day, 5 time/week. Serum creatine kinase (CK) and lactate dehydrogenase (LDH) activity was obtained. Superoxide dismutase (SOD), catalase (CAT) and glutathione peroxidase (GPx) activities were determined in skeletal muscles. Lipid peroxidation level (TBARS) was assayed in gastrocnemius and soleus muscles, liver and brain. Magnesium concentration was assayed in erythrocyte, serum, gastrocnemius and soleus muscles, liver, kydney and brain. Antioxidant enzyme activity was smaller on EXMARG group (p<0,05), especially in the citossol. possibly, these animals were more susceptible to oxidative damage, being difficult to execute the exercise, leading their effort near anaerobic level. However, the EXMARG group did not presented significant muscle TBARS concentration. The brain presented increased risk to magnesium deficiency pro-oxidative action. In summary, marginal magnesium deficiency in association with regular physical training led to a greater pro-oxidative action in the organism, specially over skeletal muscle.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-05-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.