• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.9.2002.tde-05092006-155447
Documento
Autor
Nome completo
Fátima Aparecida Arantes Sardinha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Colli, Celia (Presidente)
Amancio, Olga Maria Silverio
Burini, Roberto Carlos
Lancha Junior, Antonio Herbert
Toledo, Julio Orlando Tirapegui
Título em português
Avaliação do estado nutricional em magnésio, ferro, zinco e cobre de atletas de polo aquático feminino em períodos de treinamento pré-competitivo, de destreinamento e de treinamento de manutenção
Palavras-chave em português
avaliação nutricional
esporte
fisiologia humana
minerais
nutrição
Resumo em português
O estudo avaliou o efeito do treinamento no estado de nutrição em magnésio, ferro, zinco e cobre em atletas de paio aquático feminino pertencentes à Seleção Brasileira, considerando as concentrações de magnésio eritrocitário (Mg2+Er) e sérico (Mg2+S); zinco eritrocitário (Zn2+Er) e sérico (Zn2+S); a atividade da superóxido dismutase (CulZn-SOD) e a concentração de cobre sérico (CU2+S); hemoglobina (Hb), ferritina sérica (FER) e porcentagem de saturação da transferrina (%ST) em períodos pré-competitivo, de destreino e de manutenção. Foi também avaliada a ingestão desses minerais, considerando as novas DRls, que foi associada aos parâmetros bioquímicos do pré-competitivo e comparada a um grupo de controles. Em atletas houve consumo de Mg2+ com maior probabilidade de inadequação e a concentração do Mg2+S mostrou tendência a valores menores, comparadas às controles. O consumo dietético de Zn2+ foi maior para as atletas (p
Título em inglês
Status avaliation in magnesium, iron, zinc, and copper in female water polo athletes of the pre-competitive,detrain, and maintenance periods
Palavras-chave em inglês
human physiology
minerals
nutrition
nutritional avaliation
sports
Resumo em inglês
The study evaluated the effect of training on the magnesium, iron, zinc, and copper nutritional status, in female water polo athletes of the Brazilian national team, considering the concentrations of ErMg2+ and SMg2+; ErZn2+ and SZn2+; Cu/Zn-SOD activity and SCu2+; Hb, FER and %TS in pre-competitive, detraining, and maintenance periods. The intakes of these minerals were also evaluated, considering the new DRIs, which were associated to the biochemical parameters of the pre-competitive, and compared to a control group. Athletes presented a magnesium intake with greater probability of not being adequate and the SMg2+ concentration showed a tendency to lower values, compared to controls. The dietary Zn2+ intake was greater for athletes (p<0.05); however, their mean ErZn2+ concentration was lower (p<0.05). The iron intake was not different between the two studied groups; however, the iron nutrition status was significantly better in athletes. Both groups presented adequate copper nutritional status. The Cu/Zn-SOD activity was greater for athletes (p<0.05) and the SCu2+, with no difference between groups, was the parameter, which was better associated to the dietary intake. The pre-competitive training altered copper and iron nutritional status significantly (p<0.05). Possibly, the intense training promoted the compartmental redistribution of Zn2+ as from the erythrocyte. The training did not alter the Mg2+ nutritional status; however, homeostatic physiologic mechanisms may have occurred, nevertheless not avoiding the occurrence of cramps after intense training. ErZn2+ was recovered in the detraining.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (383.34 Kbytes)
Data de Publicação
2006-11-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.