• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Provenzano Tsuhako
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Landgraf, Mariza (Presidente)
Arthur, Valter
Franco, Bernadette Dora Gombossy de Melo
Título em português
Irradiação de alface (Lactuca Sativa, L.) aspectos microbiológicos e sensoriais
Palavras-chave em português
Alimentos de origem vegetal (Conservação)
Higiene de alimentos
Irradiação de alimentos
Microbiologia de alimentos
Resumo em português
A demanda crescente por alimentos frescos tem incentivado o comércio de vegetais minimamente processados, que são disponibilizados já prontos para o consumo. No entanto, apesar de sanitizados, eles retêm a maioria de sua microbiota natural, inclusive patógenos: O armazenamento sob refrigeração favorece o crescimento de microrganismos psicrotrófilos, inclusive patogênicos como a Listeria monocytogenes. A ingestão de alimentos contaminados por L. monocytogenes pode representar um risco a gestantes e seus fetos, indivíduos com imunodeficiência adquirida e outras doenças que comprometam o sistema imunológico. Métodos alternativos de descontaminação que não empregam alta temperatura, como a irradiação, podem reduzir a população de microrganismos patogênicos e deteriorantes, sem causar alterações substanciais nas características sensoriais e fisico-químicas do alimento. Os objetivos desta pesquisa foram avaliar o efeito da radiação gama sobre L. monocytogenes inoculada artificialmente em uma mistura de 4 variedades de alface minimamente processada (Americana, Crespa, Lisa e Crespa Roxa); avaliar seu efeito nas variedades das folhas de alface, em separado, através do teste sensorial de aceitação e determinar a vida de prateleira do vegetal através do teste sensorial de aceitação e de acompanhamento microbiológico. População de L. monocytogenes (7 log UFC/g de alface) foi inoculada em mistura das 4 variedades de alface, já citadas, e expostas a 0,3; 0,6; 0,9 e 1,2 kGy sob refrigeração. Os valores D10 para a L. monocytogenes em salada de alface minimamente processada e irradiada variaram de 0,18 a 0,21 kGy. A análise sensorial e acompanhamento microbiológico indicam que a vida de prateleira das diferentes variedades, quando armazenadas a 10 ºC, foi de 5 e 7 dias para a Americana irradiada e não irradiada, respectivamente; de 10 dias para as amostras não irradiada e irradiada da variedade Crespa; de 3 e 7 dias para a Lisa não irradiada e irradiada, respectivamente e de 4 dias e 5 dias para alface Crespa roxa não irradiada e irradiada, respectivamente. As amostras irradiadas foram mais estáveis microbiologicamente. O processo de irradiação mostrou ser factível para a melhora da inocuidade e qualidade desse alimento.
Título em inglês
Lettuce irradiation (Lactuca Sativa, L.) microbiological and sensorial aspects
Palavras-chave em inglês
Food hygiene
Food irradiation
Food microbiology
Plant foods (Conservation)
Resumo em inglês
The increasing demand for fresh foods have stimulated the marketing of minimally processed vegetables. However, these products maintain most of their natural microbiota even after being sanitized, including pathogenic microorganisms. Refrigerated storage allows the growth of psycrotrophic microorganisms and among them the pathogen Listeria monocytogenes. The ingestion of food contaminated with L. monocytogenes may represent a risk to pregnant women and their fetuses and to immunocompromised people. Non-thermal alternative processes for food preservation, such as irradiation, can reduce pathogenic and spoilage microorganism populations without imparing substantial changes in sensory, physical or chemical attributes. The aims of this research were to evaluate the effect of gamma radiation on L. monocytogenes artificially inoculated on minimally processed lettuce, to evaluate its effect on lettuce leaves through acceptance sensory test and to determine the irradiated vegetable shelf life through sensory and microbiological tests. A mixture of 4 types of lettuce (Iceberg, Boston, Loose-leaf and Red loose-leaf) were artificially inoculated with L. monocytogenes (7 log UFC/g lettuce) and then exposed to 0.3; 0.6; 0.9 and 1.2 kGy, under refrigeration. The D10 values for L. monocytogenes varied from 0.18 to 0.21 kGy. Sensory and microbiological tests indicated that the shelf life of Iceberg lettuce stored at 7ºC was 5 and 7 days for the irradiated and non-irradiated samples, respectively, and for the irradiated and non-irradiated Loose-leaf lettuce samples were 10 days. For the non-irradiated Boston sample, the shelf life was 3 days and for the irradiated 7 days. Red loose-leaf showed 5 and 4 days of shelf lives for the irradiated and non-irradiated, respectively. Irradiated samples presented better microbiological quality than non-irradiated ones. The irradiation is feasible process to improve quality and safety of lettuce leaves.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.