• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.89.2006.tde-29112006-153717
Documento
Autor
Nome completo
Elaine Cristina da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Martins, Ignez Salas (Presidente)
Caramelli, Bruno
Souza, Sonia Buongermino de
Título em português
Síndrome metabólica e baixa estatura em adultos na população de Barueri, São Paulo
Palavras-chave em português
Baixa estatura
Doenças crônicas
Síndrome metabólica
Resumo em português
OBJETIVO: No Brasil, a prevalência de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), especialmente obesidade, tem aumentado dramaticamente, constituindo-se em grave problema de saúde pública. Paradoxalmente, no país ainda são observadas altas taxas de desnutrição crônica em crianças de baixa renda, o que tem sido, recentemente, apontada como fator de risco para desenvolvimento de DCNT na vida adulta. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de síndrome metabólica (SM) e sua relação com a baixa estatura, marcador de desnutrição pregressa na infância, em população adulta. MÉTODOS: Estudo transversal em população adulta, com idades entre 20 e 64 anos, residente em município da região metropolitana de São Paulo. A amostra foi composta por 287 indivíduos, sendo 214 (74,6%) do sexo feminino e 75 (25,4%) do sexo masculino. Foram obtidos dados antropométricos e clínico-bioquímicos através de exame físico e coleta de material biológico, respectivamente. Os dados socioeconômico-demográficos e de hábitos de vida foram obtidos por meio de entrevista. Para classificação da síndrome metabólica utilizou-se o critério do International Diabetes Federation e para o ponto de corte da baixa estatura utilizou-se o padrão do National Center for Health Statistics (homens <165cm e mulheres <154cm). RESULTADOS: A prevalência padronizada por sexo e idade para a síndrome metabólica foi de 40,0% no sexo feminino e 10,0% no sexo masculino e a de baixa estatura 30,0% entre as mulheres e 23,0% entre os homens. Em análise univariada, a baixa estatura demonstrou associação com a SM em ambos os sexos (Odds Ratio=1,308; p<0,001). Em análise multivariada, ajustada por sexo, idade, escolaridade, renda, tabagismo, etilismo, atividade física, antecedentes familiares e índice de massa corpórea, a baixa estatura mostrou-se associada a SM (Odds Ratio=1,299; IC95%:1,288-1,310). CONCLUSÃO: No presente estudo foi demonstrada possível associação entre SM e baixa estatura em adultos.
Título em inglês
Metabolic syndrome and short stature in adults in the city of Barueri, São Paulo
Palavras-chave em inglês
Chronic diseases
Metabolic syndrome
Short stature
Resumo em inglês
OBJECTIVE: In Brazil, the prevalence of chronic diseases, especially obesity, has increased dramatically, thus becoming a serious problem of public health. There are, however, high rates of undernutrition and stunting in low-income children, which have been appointed as risk factor to cause chronic diseases in later life. The objective of this study was to investigate the prevalence of metabolic syndrome and its relationship to short stature, as evidence of stunting in early life in adults. METHODS: Cross-sectional study of adult population (age 20 to 64 years old) living in the metropolitan area of Sao Paulo. The sample comprehended a total of 287 individuals, 214 (74,6%) were women and 73 (25,4%) were men. The anthropometric and clinical-biochemical data were collected through the physical exam and the biological material, respectively. The socio-economic-demographic data and life habit conditions were obtained through interview. The metabolic syndrome was defined by the criteria of International Diabetes Federation and the cut-off point for short stature was based on the standard given by National Center for Health Statistics (male <165cm and female <154cm). RESULTS: The standard prevalence for sex and age to metabolic syndrome was 40,0% among women and 10,0% among men and the prevalence of short stature were 30,0% in women and 30,0% in men. In univariate analyses the metabolic syndrome showed to be associated to short stature (Odds Ratio=1,308; p<0,001). The multiple regression analyses, adjusted by sex, age, education, income, smoking, alcohol consumption, family history and body mass index showed association between the metabolic syndrome and short stature (Odds Ratio=1,299; IC95%:1,288-1,310). CONCLUSIONS: In this study was demonstrated association between metabolic syndrome and short stature in adults.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-02-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.