• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.89.2007.tde-26102007-145616
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Lizabeth Costa Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Cyrillo, Denise Cavallini (Presidente)
Cordeiro, Amábela de Avelar
Florindo, Alex Antônio
Maeda, Sayuri Tanaka
Mancuso, Ana Maria Cervato
Título em português
Alimentação, nutrição e atividade física em tempos de promoção da saúde: um estudo local entre mulheres adultas
Palavras-chave em português
Alimentação
Atividade física
Guia alimentar para a população brasileira
Nutrição
Resumo em português
A alimentação, a nutrição e a atividade física, como componentes do modo de viver saudável, circunscrevem-se na atualidade entre os determinantes e condicionantes da promoção da saúde e ocupam lugar de destaque na agenda da Saúde Pública/Coletiva. O presente estudo tem como objetivo central tanto analisar a situação alimentar, nutricional e a atividade física de mulheres em uma área do Programa de Saúde da Família na cidade de São Paulo, quanto identificar obstáculos e oportunidade para uma ação local, considerando as recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira. Foi realizado junto a uma amostra com 295 moradoras entre 20 e 50 anos de idade, utilizando questionários para a obtenção de dados socioeconômicos, antropométricos, dietéticos e atividade física. Verificou-se que as mulheres tinham em média 10 anos de escolaridade e a maioria estava inserida no mercado de trabalho com ganhos em torno de três salários mínimo. Os achados do presente estudo comparados ao Guia Alimentar para a População Brasileira, mostram que em geral tanto a alimentação, quanto o estado nutricional e a atividade fisica não se aproximavam das recomendações. Observouse inadequações na distribuição dos nutrientes e alimentos, valores médios baixos para carboidratos totais, açúcar de adição, fibra dietética e para frutas, legumes e verduras (FLV) e valores altos para proteínas totais e as gorduras total, saturada e trans. As mulheres de menor renda e escolaridade apresentaram algumas desvantagens, como a menor ingestão de FLV e maior para gordura trans e açúcar de adição, isto é, baixa presença de alimentos saudáveis e alta de alimentos pouco saudáveis, respectivamente. No que se refere à avaliação do estado nutricional foi observado que 51,5% das mulheres apresentavam algum grau de excesso de peso (IMC ≥ 25,00 kg/m2), porém, não houve diferenças estatisticamente significativas segundo a escolaridade e a renda. Quanto a circunferência da cintura (CC) se observou que 60,4% das mulheres apresentavam excesso de gordura intraabdominal e ocorreu uma diferença apenas quanto à escolaridade das mulheres, indicando uma relação inversa, ou seja, à medida que aumenta a escolaridade diminui a obesidade abdominal. Nos resultados da atividade física constatou-se que cerca de 60% das mulheres eram insuficientemente ativas e sedentárias, somandose ambas as categorias e a relação inversa com a escolaridade e a renda. No que se refere a obstáculos e oportunidades, considerando a natureza complexa e as peculiaridades dos objetos em estudo, as ações para promoção da alimentação, nutrição e atividade física circunscrevem-se por um lado, entre obstáculos, os aspectos sócio-econômicos-culturais, e por outro lado, entre oportunidades, o vigor e a visibilidade que a temática ocupa na agenda mundial e nacional da Saúde Pública/Coletiva. Em tempos de promoção da saúde, os desafios para a implementação destas ações requer um enfoque integrado e articulado as diversas dimensões dos objetos em estudo.
Título em inglês
Eating, nutrition and physical activity in times of health promotion: a local study of adult women
Palavras-chave em inglês
Dietary guidelines for the brazilian population
Eating
Nutrition
Physical activity
Resumo em inglês
Eating, nutrition and physical activity, as components that have significant implications for healthy life, assume nowadays the role of determining and conditioning factors to promote health and thus have an outstanding place in the Public/Collective Health agenda. This study aims primarily to analyze the eating and nutritional patterns and the physical activity of women included in the Programa de Saúde da Família na cidade de São Paulo (Health Program for Family in São Paulo City) as well as to identify problems and opportunities of developing a local action, considering the guidelines of the Guia Alimentar para a População Brasileira (Dietary Guidelines for the Brazilian Population). There were applied questionnaires to get socio-economic, anthropometric, dietary and exercising data out of a sample of 295 female subjects ranging in age from 20 to 50 years. These women had 10 years of formal schooling on the average and most of them was inserted in the labour market, earning something around three minimum wages. The study findings, compared to the Guia Alimentar para a População Brasileira, revealed that usually both the eating patterns and the nutritional and exercising state were far from the recommendations. We observed improper food and nutrient consumption, average intake of total carbohydrates, added sugar, dietary fiber, fruits and vegetables, as well as high intakes of total protein and fat, saturated and trans fats. Women with lower income and schooling showed some disadvantages, such as smaller intake of fruits and vegetables and greater intake of trans fats and added sugars, i. e. low presence of healthy food and high presence of less healthy food respectively. In terms of nutritional state assessment it was observed that 51,5% of the women had some grade of overweight (BMI ≥ 25,00 kg/m2), although there was no statistically significant difference according to schooling and income. In terms of waist girth, it was found that 60,4% of the women had excessive storage of fat in the abdominal areas and there was only a difference in schooling, indicating an inverse relation, i. e. the higher the schooling the smaller the abdominal obesity. The physical activity investigation displayed that about 60% of the women had insufficient exercising and active life, both categories together, and there was an inverse relation with schooling and income. Concerning problems and opportunities, given the complex nature and peculiarities of the study objects, actions to promote diet, nutrition and physical activity include, in one way, the socioeconomic and cultural factors and, in another way, opportunities, vigor and visibility that this issue occupies in the world and national agenda of Public/Collective health. In times of health promotion, challenges to implement these actions require an approach that integrates and articulates all the dimensions of the study objects.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AndreaGomes.pdf (705.11 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.