• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.85.2006.tde-31052007-163449
Documento
Autor
Nome completo
Andreia dos Santos Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Nanci do (Presidente)
Passos, Luiz Augusto Corrêa
Soares, Carlos Roberto Jorge
Título em português
"Avaliação do padrão de resposta de imunoglobulinas em diferentes linhagens de camundongos frente à infecção por T. cruzi"
Palavras-chave em português
anticorpos
linhagens isogênicas
linhagens recombinantes isogênicas
resposta imunológica celular
Resumo em português
O presente trabalho realizou-se com diferentes linhagens de camundongos (A/J, C57BL/6, B6AF1, BXA1 e BXA2) que foram desafiados com diferentes doses da cepa Y de T. cruzi. O objetivo foi avaliar o padrão de resposta de imunoglobulinas produzidas por estas linhagens e para tanto, amostras de soros foram analisadas pelo método imunoenzimático. A partir dos resultados obtidos observou-se que todas as linhagens apresentaram uma resposta superior para IgG2a e IgG2b, quando comparados ao IgG1. Indicando um padrão Th1 que expressa resposta imunológica celular. As diferentes linhagens utilizadas nessa pesquisa apresentam padrões de resposta imunológica também diferentes frente à infecção por T. cruzi. Animais da linhagem C57BL/6 mostraram-se resistentes a infecção, enquanto que os animais da linhagem A/J mostraram-se susceptíveis, corroborando com a literatura. Os animais da linhagem híbridos B6AF1 foram mais resistentes à infecção que seu parental original C57BL/6. Sua resposta imunológica apresenta traços tanto do parental original A/J quanto do C57BL/6. Os animais da linhagem BXA1 puderam ser considerados resistentes à infecção, mas não apresentaram o mesmo controle observado nos animais das linhagens B6AF1 e C57BL/6. Os animais da linhagem BXA2 foram considerados susceptíveis à infecção, mas a controlaram por um período maior, sobrevivendo assim, por tempo superior àquele observado na linhagem A/J. Os resultados obtidos indicam que a subclasse de imunoglobulinas IgG2b desempenha importante papel na resistência à cepa Y de T. cruzi.
Título em inglês
RESPONSE PATTERN’S OF IMMUNOGLOBULINS EVALUATION IN DIFFERENT LINEAGES OF MICE INFECTED WITH T.cruzi
Palavras-chave em inglês
antibodies
cellular immunological response
isogênicas ancestries
isogênicas recombinant ancestries
Resumo em inglês
The present work has employed different mice lineages (A/J, C57BL/6, B6AF1, BXA1 and BXA2) that were challenged with different doses of T. cruzi. The objective was to evaluate the pattern of immunoglobulins response presented by resistant and susceptible mice to T. cruzi as well as the lineages developed from the matting between them. So that evaluation was done by using lineages serums’ sample, analyzed by ELISA`s method. In agreement with the results observed all the lineages presented higher response to IgG2a and IgG2b, if compared with the titles to IgG1. IgG1 immunoglobulins involve a type Th2 pattern response which expressed allergic immunological responses, while IgG2 involves a pattern response Th1 that expresses cellular immunological response. The different lineages used in this research also presented different immunological response pattern by the infection with T. cruzi. Mice of the lineage C57BL/6 are resistant to the infection, while the animals of the lineage A/J are susceptible. The animals of the lineage B6AF1 are more resistant to the infection than their original parental C57BL/6. The immunological response developed by hybrid mice present traces of both susceptible and resistant parental A/J and C57BL/6, respectively. The animals of the lineage BXA1 can be considered resistant to the infection, but they don't present the same control as that presented by those of the lineages B6AF1 and C57BL/6. The animals of the lineage BXA2 can be considered susceptible to the infection, but they can control it for a long period, surviving like this, longer than the animals of the lineage A/J. In addition it was observed that the IgG2b immunoglobulins are very important to the resistance of mice to T. cruzi infection.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-06-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.