• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Renato Martins Araújo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Marumo, Maria Helena Bellini (Presidente)
Bertoncini, Clelia Rejane Antonio
Calió, Michele Longoni
Título em português
Caracterização clínica e epidemiológica da neoplasia prostática nos anos de 2012 a 2014 em um Centro de Oncologia do leste de Minas Gerais
Palavras-chave em português
câncer da próstata
epidemiologia
fatores de risco
PSA (antígeno prostático específico)
score de Gleason
Resumo em português
O câncer de próstata (CaP) é a segunda causa mais comum de câncer em homens. De acordo com o INCA, no Brasil, em 2016, estimam-se aproximadamente 61.200 novos casos de câncer de próstata. Objetivo: Identificar as características demográficas e epidemiológicas, bem como dados do estadiamento tumoral dos pacientes com CaP atendidos na Unidade de Oncologia do Hospital Marcio Cunha na cidade de Ipatinga-MG nos anos de 2012, 2013 e 2014. Metodologia: Trata-se de um estudo retrospectivo e descritivo onde foram analisados 668 prontuários de pacientes, com registro do diagnóstico anatomopatológico, atendidos nos anos de 2012, 2013 e 2014, conforme lista fornecida pela instituição, com diagnóstico de CaP cadastrados com CID-10 - C 61. As variáveis analisadas foram: procedência, ano do diagnóstico, faixa etária, raça autodeclarada, fatores de risco como tabagismo, etilismo, história familiar de CaP, PSA total ao diagnóstico, tipo histológico da biópsia, score de Gleason da biópsia, tipo histológico da peça cirúrgica, score de Gleason da peça cirúrgica. Os dados foram analisados empregando-se estatística descritiva e inferencial, utilizando o software SPSS, versão 19.0. Resultados: A maior incidência de casos de CaP foram provenientes das cidades mais populosas da microrregião de saúde analisada e faixa etária mais prevalente foi entre 61 e 80 anos com prevalência em pardos e brancos e com histórico familiar de 17,2% de parentes de primeiro grau; com o pai em 37,3%, o irmão em 60,8% e filho em 1,9%. Apenas 165 (25,9 %) eram fumantes e 20,8% etilistas. Os níveis de PSA ficaram entre 4,1ng/ e 10ng/ml (49,5%) e quanto maior a faixa etária maiores os valores do PSA. Pacientes pardos apresentaram PSA total mais elevado. Ao avaliarmos se existia relação entre os níveis de PSA total com fatores de risco como tabagismo, etilismo e histórico familiar, somente houve relação estatisticamente significativa com o etilismo. Houve concordância do score de Gleason entre biópsia e peça cirúrgica em 70%, subgraduação em 18,7% e supergraduação em 11,3%. Comparando a idade dos pacientes com Score de Gleason, quanto maior a idade do paciente maior foi o Score de Gleason do material obtido pela biópsia via transretal Pacientes tabagistas e etilistas apresentaram Score de Gleason da peça cirúrgica mais elevados. Conclusão: A concordância entre o Score de Gleason da biópsia e o Score de Gleason da peça cirúrgica foi de 70%; etilistas apresentaram PSA mais elevados; quanto maior foi a faixa etária, mais indiferenciado foi o tumor ( biópsia); pacientes tabagistas e etilistas apresentaram tumores mais indiferenciados na peça cirúrgica; este é o primeiro estudo epidemiológico de CaP desenvolvido na região do Vale do Aço, a caracterização sócio demográfica e as associações aqui encontradas podem contribuir com programas para desenvolver ações de controle do CaP nesta região.
Título em inglês
Clinical and epidemiological characterization of prostatic neoplasia in the years of 2012 to 2014 in a Center of Oncology in the east of Minas Gerais
Palavras-chave em inglês
epidemiology
Gleason score
prostate cancer
PSA (prostate specific antigen)
risk factors
Resumo em inglês
Prostate cancer (PCa) is the second most common cause of cancer in men. According to INCA, in Brazil, in 2016, approximately 61,200 new cases of prostate cancer are estimated. Objective: To identify the demographic and epidemiological characteristics, as well as data on the tumor staging of patients with PCa treated at the Oncology Unit of Hospital Marcio Cunha in the city of Ipatinga-MG in the years of 2012, 2013 and 2014. Methodology: This is a retrospective and descriptive study where 668 patients' records, with a diagnosis of pathological diagnosis, were analyzed in the years 2012, 2013 and 2014, according to the list provided by the institution, with a diagnosis of PCa registered with ICD-10-C 61. The analyzed variables were: origin, year of diagnosis, age group, self-reported race, risk factors such as smoking, alcoholism, family history of PCa, total PSA at diagnosis, histological type of biopsy, Gleason score of biopsy, histological type of the surgical specimen, Gleason score of the surgical specimen. Data were analyzed using descriptive and inferential statistics, using SPSS software, version 19.0. Results: The highest incidence of PCa cases came from the most populated cities of the analyzed health micro-region and the most prevalent age group was between 61 and 80 years old, with prevalence in brown and whites and with a family history of 17.2% of first-degree relatives degree; With father in 37.3%, brother in 60.8% and son in 1.9%. Only 165 (25.9%) were smokers and 20.8% were alcoholics. PSA levels ranged from 4.1ng / e to 10ng / ml (49.5%) and the higher the age group the higher the PSA values. Brown patients had higher total PSA. When we evaluated whether there was a relationship between total PSA levels and risk factors such as smoking, alcohol consumption and family history, there was only a statistically significant relationship with alcohol consumption. There was concordance of the Gleason score between biopsy and surgical specimen in 70%, subgrade in 18.7% and overdose in 11.3%. Comparing the age of patients with Gleason score, the greater the patient's age, the greater the Gleason score of the material obtained by the transrectal biopsy. Smokers and alcoholists presented the highest Gleason score of the surgical specimen. Conclusion: The agreement between the Gleason score of the biopsy and the Gleason score of the surgical specimen was 70%; Higher PSA levels; The longer the age group, the more undifferentiated was the tumor (biopsy); Smokers and alcoholics presented more undifferentiated tumors in the surgical specimen; This is the first epidemiological study of PCa developed in the Vale do Aço region, the socio-demographic characterization and the associations found here can contribute with programs to develop actions of control of PCa in this region.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.