• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Natanaél Gomes da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Matsuda, Margareth Mie Nakamura (Presidente)
Carvalho, Alexandre Zatkovskis
Marques, Fabio Luiz Navarro
Título em português
Estudo das formulações e controle de qualidade in vitro e in vivo de MAG3-99mTc para aplicação renal em medicina nuclear
Palavras-chave em português
estabilidade
MAG3-99mTc
marcação
radiofármacos
túbulos renais
Resumo em português
Os radiofármacos são preparações farmacêuticas com finalidade diagnóstica ou terapêutica que, quando prontas para o uso, contêm um ou mais radionuclídeos. São utilizados em Medicina Nuclear para diagnóstico e terapia de várias doenças. O tecnécio-99m-mercaptoacetiltriglicina (MAG3-99mTc) foi primeiramente preparado em 1986 na Universidade de Utah pelo Dr. Alan R. Fritzberg e tem sido utilizado para avaliação da filtração glomerular e dos túbulos renais. O objetivo deste trabalho foi definir as condições de preparação de uma formulação para obtenção de MAG3 na forma de um reagente liofilizado comercial, para ser marcado com 99mTc. Inicialmente foram preparados lotes teste baseados nas formulações europeia e americana, com pH final 6 e os resultados foram insatisfatórios. A mudança de pH para 12 resultou em aumento na pureza radioquímica, porém sem estabilidade de marcação com 99mTc em até 4 horas. O teste com a formulação cubana em pH 9,5 resultou em pureza radioquímica (% PRq) maior que 90% até 4 horas de marcação. O limite especificado para % PRq é de 90%. Com base nos resultados anteriores, foram definidos os componentes da formulação IPEN e três lotes do produto liofilizado com 100 frascos cada, foram avaliados quanto à estabilidade radioquímica e biológica até cerca de 9 meses. Quatro lotes piloto produzidos com 230 frascos liofilizados cada, estão em estudo de estabilidade até o presente momento. As atividades de marcação com 99mTc foram 0,74 - 3700 MBq (5 - 100 mCi), em 3 mL de NaCl 0,9%. A % PRq foi determinada em até 240 minutos de marcação utilizando cromatografia em camada delgada, com 2 sistemas diferentes: Metiletilcetona:acetato de etila 60:40 (v/v) em fita de iTLC-SG para determinação de 99mTcO4- em Rf = 1 e Acetonitrila:água 50:50 (v/v) em fita Whatman 3MM para determinação de 99mTcO2 em Rf = 0. Os resultados foram expressos como média % PRq ± desvio padrão considerando-se análises em duplicata de dois frascos para cada um dos tempos de marcação. 0,74 MBq (200 μCi) de atividade mínima ou 129,5 MBq (3500 μCi) de atividade máxima de marcação em 0,1 mL NaCl 0.9% foram administrados em camundongos Swiss e a radioatividade nos rins, fígado e vesícula, estômago, intestino e carcaça foi medida após 45 minutos. Os valores foram expressos como média % DI (Dose Injetada) ± DP. O estudo de toxicidade aguda foi realizado em um grupo de 10 camundongos machos da linhagem Balb/c, pesando entre 20-30 g, com cerca de dois meses de vida, por um período de 14 dias. Todos os resultados de controle de qualidade atenderam aos critérios especificados. Observou-se que o preparo e a adição dos reagentes, a quantidade de cloreto estanoso e o valor de pH nas etapas intermediárias foram fatores importantes na obtenção de um radiofármaco para marcação com 99mTc, como no caso do MAG3.
Título em inglês
Study of the formulations and in vitro and in vivo quality control of 99mTc-MAG3 for renal application in nuclear medicine
Palavras-chave em inglês
99mTc-MAG3
kidney tubules
labeling
radiopharmaceuticals
stability
Resumo em inglês
Radiopharmaceuticals are pharmaceutical preparations for diagnostic or therapeutic purposes that, when ready for use, contain one or more radionuclides. They are used in Nuclear Medicine for diagnosis and therapy of various diseases. Technetium-99m-mercaptoacetyltriglycine (99mTc-MAG3) was first prepared in 1986 at the University of Utah by Dr. Alan R. Fritzberg and has been used to assess glomerular filtration and renal tubules. The objective of this work was to define the preparation conditions of the formulation to obtain MAG3 in the form of a commercial lyophilized reagent to be labeled with 99mTc. Test lots were initially prepared based on the European and American formulations with final pH 6 and the results were unsatisfactory. The change in pH to 12 resulted in an increased radiochemical purity, however without 99mTc labeling stability in up to 4 hours. Testing with the Cuban formulation at pH 9.5 resulted in radiochemical purity (% PRq) greater than 90% up to 4 hours of labeling. The limit specified for % PRq is 90%. Based on the above results, the components of the IPEN formulation were defined and three batches of the lyophilized product with 100 vials each were evaluated for radiochemical and biological stability up to about 9 months. Four pilot batches produced with 230 freeze-dried vials each are currently in stability studies. The 99mTc labeling activities were 0.74 3,700 MBq (5 - 100 mCi) in 3 mL 0.9% NaCl. The % PRq was determined in up to 240 minutes of labeling using thin layer chromatography with 2 different systems: methyl ethyl ketone:ethyl acetate 60:40 (v/v) on iTLC-SG strip for determination of 99mTcO4- in Rf = 1 and acetonitrile:water 50:50 (v/v) on Whatman 3MM strip for determination of 99mTcO2 in Rf = 0. The results were expressed as mean % PRq ± Standard Deviation (SD) considering duplicate analyzes of two vials for each of the labeling times. 0.74 MBq (200 μCi) of minimal labeling activity or 129.5 MBq (3,500 μCi) of maximum labeling activity in 0.1 mL 0.9% NaCl were administered in Swiss mice and radioactivity in the kidneys, liver and gallbladder, stomach, intestine and carcass was measured after 45 minutes. Values were expressed as mean % ID (Injected Dose) ± SD. The acute toxicity study was performed on a group of 10 male Balb/c mice, weighing between 20-30 g with about two month old, for a period of 14 days. All quality control results met the specified criteria. It was found that the preparation and addition of the reactants, the amount of stannous chloride and the pH value in the intermediate steps were important factors in obtaining a radiopharmaceutical for labeling with 99mTc as in the case of MAG3.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
2017SilvaEstudo.pdf (2.72 Mbytes)
Data de Publicação
2019-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.